Misteriosos Manuscritos do Mar Morto são finalmente decifrados

(dr) The Israel Museum

Detalhe do primeiro dos Manuscritos do Mar Morto, encontrado em 1947

Uma das últimas partes dos chamados Manuscritos do Mar Morto, que ainda permanecia sem tradução, foi finalmente decifrada por pesquisadores da Universidade de Haifa, em Israel.

Eshbal Ratson e Jonathan Ben-Dov, do Departamento de Estudos Bíblicos da Universidade de Haifa, conseguiram, finalmente, desvendar o significado de uma das últimas duas partes dos Manuscritos do Mar Morto que persistiu desconhecida durante cerca de 50 anos.

Estes manuscritos são considerados o exemplar mais antigo da Bíblia Hebraica já encontrado, datando, segundo estimativas, do século XIV antes de Cristo.

Os 900 manuscritos têm sido fonte de curiosidade desde a descoberta em várias cavernas de Qumran, no trecho do Mar Morto que fica na Cisjordânia, entre 1947 e 1956.

Descobertos por um jovem pastor que procurava uma ovelha perdida, os Manuscritos continuam envoltos em mistério. Não se sabe ao certo quem os escreveu, apesar de alguns acadêmicos atribuírem a autoria aos Essênios, uma antiga seita judaica.

Em 2017, foi anunciada a descoberta de esqueletos que podem revelar quem escreveu estes manuscritos.

Desvendar o quebra-cabeça

Ratson e Bem-Dov reuniram 60 pequenos fragmentos dos manuscritos ao longo do período de um ano, o que tornou possível identificar o nome de um festival para celebrar as mudanças das estações, conforme reporta a BBC.

Também foi revelada a existência de um escriba que fez a revisão e a correção dos erros cometidos por quem escreveu o pergaminho. Eles estão escritos em códigos e alguns pedaços têm um tamanho inferior a um centímetro quadrado.

De acordo com os pesquisadores, os trechos agora decifrados detalham ocasiões especiais que seriam comemoradas pela antiga seita judaica, incluindo um calendário de 364 dias, como explicam em comunicado divulgado pela Universidade de Haifa.

Além disso, há informações sobre as celebrações do novo trigo, do novo vinho e do novo azeite, que estão relacionadas com o festival judaico Shavuot – também conhecido como festa das colheitas.

Os pesquisadores descobriram igualmente o nome que seria usado pela seita para o festival que ocorria quatro vezes por ano e que marcava as trocas de estações: Tekufah. A mesma palavra significa “período” em hebraico nos dias atuais.

Ratson e Bem-Dov constatam que, para decifrar o código, contaram com a ajuda das anotações identificadas nas margens, feitas por um escriba que corrigiu omissões feitas pelo autor original. “Esses comentários são sugestões que ajudaram a desvendar o quebra-cabeça, mostraram como montar o manuscrito”, explica Ratzon ao jornal israelense Haaretz.

No início de 2017, um grupo de arqueólogos anunciou ter descoberto uma nova caverna em Qumran, criando a expectativa de poderem ser encontrados mais fragmentos dos manuscritos. Todavia, a caverna tinha sido saqueada.

Os arqueólogos continuam, contudo, à procura de sinais dos manuscritos nesta caverna e há quem acredite que pode haver outras cavernas a se descobrir com estes misteriosos pergaminhos escondidos.

Ciberia // ZAP

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Colin Powell, ex-secretário de Estado dos EUA, morre aos 84 anos

Primeiro negro a ocupar topo da diplomacia e da máquina militar americana, ex-general teve papel de destaque na Guerra do Golfo e arranhou sua credibilidade ao apoiar a invasão do Iraque uma década depois. Colin Powell, …

Criminosos usam escaneamento por código do próprio usuário para 'sequestrar' contas do WhatsApp

Em 2019, um relatório divulgado pelo laboratório de pesquisa da empresa de segurança virtual Eset alertou que uma das formas crescentes de sequestro de contas do WhatsApp era feita por meio de um ataque conhecido …

EUA: Manobras de Trump bloqueiam investigação sobre invasão do Capitólio

Vários parceiros e associados do ex-presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, se recusaram a comparecer à comissão da Câmara que investiga a invasão de 6 de janeiro de 2021 contra o Capitólio, sede do …

Dor nos olhos após COVID-19: cientistas explicam causa de complicação inesperada do vírus

Uma pesquisa de cientistas alemães mostrou que o coronavírus pode penetrar nos olhos e infectar os fotorreceptores e células ganglionares na retina. Isso pode ser uma causa de problemas com os olhos após a COVID-19. Os …

Estudo mostra como mudanças climáticas afetarão a energia hidrelétrica no Brasil

Um novo relatório publicado pela Global Environmental Change revela que, nas próximas décadas, as reduções de precipitação e vazão dos rios na região amazônica — a maior bacia hidrográfica do mundo e uma forte candidata …

Merkel é premiada por compromisso com a União Europeia

"Somente uma Europa unida é uma Europa forte", diz a líder alemã ao receber o prêmio Carlos 5º. Rei espanhol destaca pragmatismo e confiabilidade da chanceler federal, descrevendo-a como uma "mulher extraordinária". Prestes a deixar o …

França: crianças pobres são ainda mais vulneráveis à poluição do ar, aponta relatório

O Unicef (Fundo das Nações Unidas para a Infância) e a rede mundial Climate Action Network International, que reúne associações que lutam contra o aquecimento global, divulgaram, nesta quinta-feira (14), o relatório "Injustiça social …

'Love is in the Bin': a obra semidestruída de Banksy vendida a R$ 121 milhões em leilão

Uma obra de arte de Banksy que se autodestruiu parcialmente em um leilão anterior foi arrematada agora a um preço recorde de 16 milhões de libras (cerca de R$ 121 milhões). Love is in the Bin …

EUA tentam virar a página da era Trump e voltam ao Conselho de Direitos Humanos da ONU

Os Estados Unidos voltaram, nesta quinta-feira, ao Conselho de Direitos Humanos da ONU, órgão que o país havia deixado durante o mandato de Donald Trump. O retorno mostra a vontade de Washington de fazer …

Explosões deixam vários mortos em mesquita no Afeganistão

Ao menos 33 pessoas morrem após explosões em mesquita xiita durante a oração de sexta-feira. Testemunha diz ter visto homens-bomba. Incidente ocorre dias depois de ataque do "Estado Islâmico" contra xiitas no país. Fortes explosões atingiram …