Cármen Lúcia suspende operações em universidades

Fernando Frazão / Agência Brasil)

A ministra do Supremo Tribunal Federal (STF), Cármen Lúcia

Ministra do STF concede liminar suspendendo as decisões judiciais que determinaram batidas policiais em instituições, apreensão de documentos e interrupção de debates. “Toda forma de autoritarismo é iníqua”, afirma.

A ministra Cármen Lúcia, do Supremo Tribunal Federal (STF), concedeu neste sábado (27/10) uma decisão liminar para suspender os efeitos judiciais e administrativos que determinaram o ingresso de policiais e agentes da Justiça eleitoral em universidades públicas e privadas do país.

A medida cautelar também suspendeu os efeitos de decisões que ordenaram o recolhimento de documentos nessas instituições, a coleta irregular de depoimentos e a interrupção de aulas, debates ou manifestações de estudantes e professores universitários.

Ao menos 27 instituições de Ensino Superior, segundo apurou a DW, foram alvo de ações de agentes de Tribunais Regionais Eleitorais (TREs) e da Polícia Federal (PF) na última quinta-feira.

Com o objetivo de identificar e recolher supostos materiais e atividades de campanha irregular, relatos dão conta que agentes entraram sem mandado formal nas faculdades, retiraram faixas sem relação com a eleição e interromperam debates.

A medida, que fornece indícios de uma ação coordenada, foi denunciada como arbitrária por alunos e docentes e também pela Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), que manifestou repúdio diante de decisões que “tentam censurar a liberdade de expressão de estudantes e professores”.

Segundo Cármen Lúcia, a decisão provisória deste sábado tem caráter de urgência, para evitar que ações como as deflagradas nesta semana se multipliquem. O caso ainda será analisado pelo plenário do STF, possivelmente na próxima terça-feira, segundo a assessoria da Corte.

No documento, a ex-presidente do Supremo argumenta que houve um erro de interpretação da lei por parte das decisões que autorizaram as buscas em universidades nesta semana, revelando um “subjetivismo” incompatível com a função de um juiz.

Ela afirma que “todo ato particular ou estatal que limite, fora dos princípios fundamentais constitucionalmente estabelecidos, a liberdade de ser e de manifestação da forma de pensar e viver o que se é, não vale juridicamente, devendo ser impedido, desfeito ou retirado do universo das práticas aceitas ou aceitáveis”.

A ministra destaca ainda que, num Estado democrático, o processo eleitoral fundamenta-se nos “princípios da liberdade e de manifestação do pensamento, da liberdade de informação e de ensino e aprendizagem, e da liberdade de escolhas políticas”.

Sem liberdade de manifestação, a escolha é inexistente“, acrescenta Cármen Lúcia. “O que é para ser opção, transforma-se em simulacro de alternativa. O processo eleitoral transforma-se em enquadramento eleitoral, próprio das ditaduras.”

Segundo ela, “pensamento único é para ditadores” e “verdade absoluta é para tiranos”. “A democracia é plural em sua essência. E é esse princípio que assegura a igualdade de direitos individuais na diversidade dos indivíduos.”

A ministra conclui afirmando que “toda forma de autoritarismo é iníqua“, sendo “pior quando parte do Estado”.

“Por isso, os atos que não se compatibilizem com os princípios democráticos e não garantam, antes restrinjam o direito de livremente expressar pensamentos e divulgar ideias são insubsistentes juridicamente por conterem vício de inconstitucionalidade.”

A decisão foi tomada após um pedido apresentado na sexta-feira pela procuradora-geral da República, Raquel Dodge. Na ação enviada ao Supremo, ela pede que seja restabelecida “a liberdade de expressão e de reunião de estudantes e de professores no ambiente das universidades”.

Há indícios claros de que houve ofensa à liberdade de expressão, à liberdade de reunião e à liberdade de cátedra, que garantem autonomia universitária”, destacou Dodge, que também é procuradora-geral eleitoral.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

O raro pedido de desculpas de Kim Jong-un pela morte de sul-coreano na Coreia do Norte

O líder da Coreia do Norte, Kim Jong-un, divulgou um raro pedido de desculpas pessoal pelo assassinato de um cidadão sul-coreano, segundo o governo da Coreia do Sul. Kim disse a seu colega sul-coreano, Moon Jae-in, …

Esses são os preparativos finais para a NASA coletar amostras do asteroide Bennu

A NASA já iniciou a contagem regressiva para o grande momento da missão OSIRIS-REx: a coleta de amostras do asteroide Bennu, que acontecerá no dia 20 de outubro. Será uma manobra complicada para a sonda …

Trump volta a lançar dúvida sobre processo eleitoral nos EUA

Após recusar comprometimento com transição pacífica de poder, presidente americano diz não saber se é possível um pleito "honesto". Líder republicano no Senado diz que transferência de mandato presidencial será ordenada. O presidente dos EUA, Donald …

Criador do Novichok aponta falta de principais sintomas da substância em Navalny

Leonid Rink não considera convincente a evidência apresentada pela Alemanha sobre o alegado uso do Novichok contra o opositor russo, pois, se isso tivesse acontecido, os efeitos teriam sido diferentes. Podem ter sido encontrados vestígios de …

Este pode ser o 1º planeta descoberto em outra galáxia, a 23 milhões de anos-luz

Astrônomos encontraram um candidato a planeta localizado em outra galáxia, bem longe da Via Láctea, em uma região de intensa atividade caótica. Este mundo distante parece ser um pouco menor do que Saturno e orbita um …

EUA: Trump causa alvoroço ao recusar transição pacífica caso perca as eleições

Donald Trump tensionou a classe política nos Estados Unidos ao se recusar a garantir uma passagem pacífica do poder se perder a eleição presidencial dos Estados Unidos para Joe Biden, em 3 de novembro. Bastou uma …

Escolas de samba adiam desfile de Carnaval no Rio de Janeiro

A Liga Independente das Escolas de Samba do Rio de Janeiro (Liesa) decidiu adiar os desfiles das escolas de samba do grupo especial, que aconteceriam em fevereiro, devido à pandemia de covid-19. A decisão foi tomada, …

Governo brasileiro publica portaria sobre aborto retirando obrigatoriedade de informar polícia

Nova portaria publicada nesta quinta-feira (24) no Diário Oficial retira a obrigatoriedade de que a polícia seja avisada sobre a realização de abortos previstos em lei. O texto é assinado pelo ministro da Saúde, Eduardo Pazuello. …

Asteroide passa ‘raspando’ pela Terra e chega mais perto de nós do que satélites de TV

Por pouco não tivemos a ‘visita‘ de um asteroide na manhã desta quinta-feira (24). O evento era, basicamente, a cereja do bolo do que está sendo o anos de 2020. Quase! O objeto, chamado de ‘2020 …

Sarcófago de 'supervisor dos tronos' é desenterrado no Egito

Um sarcófago de pedra calcária e várias estatuetas funerárias ushebti foram descobertas na cidade egípcia de Minya, por uma missão arqueológica do país, liderada por Mostafa al-Waziry, o secretário-geral do Conselho Supremo de Antiguidades do …