CDC faz alerta sobre transmissão da COVID-19 através do ar, mas volta atrás

Não é segredo que pesquisadores ainda buscam consenso sobre a ação do novo coronavírus (SARS-CoV-2) no organismo humano.

Nesse cenário, até o Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) dos Estados Unidos gerou polêmica nesta segunda-feira (21). Isso porque a agência de saúde atualizou suas orientações no final de semana, alertando sobre o risco de transmissão do vírus por aerossóis (como através da respiração de pessoas doentes), mas retrocedeu hoje.

Acontece que nesta segunda (21), a página oficial do CDC informava que a COVID-19 é transmitida entre pessoas que têm contato próximo e através de gotículas respiratórias. Mas pouco tempo depois, de acordo com a agência federal, a informação de que o coronavírus pudesse ser transmitido, a partir da respiração de pessoas doentes, foi publicada de forma equivocada.

Em nota, o órgão explica: “Uma versão preliminar das alterações propostas a essa recomendação foi postada por engano no site oficial da agência. O CDC está atualizando suas recomendações com relação à transmissão aérea do SARS-CoV-2 (o vírus que causa a COVID-19)”.

Tudo isso aconteceu porque, na sexta-feira (18), a agência de saúde atualizou suas orientações sobre a COVID-19 e apontava para a possibilidade do agente infeccioso se espalhar “através de gotículas respiratórias ou pequenas partículas, como aquelas em aerossóis, produzidas quando uma pessoa infectada tosse, espirra, canta, fala ou respira”. É o que relatou o site da CNN.

Essa orientação sobre a transmissão do vírus da COVID-19 por aerossol — que não é mais válida e foi corrigida — coincidia com aviso emitido pela Organização Mundial da Saúde (OMS), ainda em julho, sobre as formas de transmissão do coronavírus.

Como a COVID-19 é transmitida?

De acordo com a agência de saúde dos EUA, “acredita-se que a COVID-19 se espalhe, principalmente, através do contato próximo de pessoa a pessoa. Algumas pessoas sem sintomas podem espalhar o vírus. Ainda estamos aprendendo sobre como o vírus se espalha e a gravidade da doença que ele causa”.

No contexto da transmissão entre pessoas, o CDC destaca algumas situações que são, potencialmente, mais perigosas para o contágio, como o contato entre pessoas a menos de 1,8 m. “Através de gotículas respiratórias produzidas quando uma pessoa infectada tosse, espirra ou fala”, sendo que essas gotículas podem chegar até a boca ou ao nariz de pessoas que estejam próximas ou podem ser, possivelmente, inaladas por alguém saudável.

Mesmo não sendo o principal meio de contágio, o CDC também confirma que “é possível que uma pessoa contraia COVID-19 tocando em uma superfície ou objeto que contenha o vírus e, em seguida, toque sua própria boca, nariz ou, possivelmente, seus olhos”.

“O vírus que causa a COVID-19 se espalha de forma muito fácil e sustentável entre as pessoas. Informações a respeito da pandemia da COVID-19 sugerem que esse vírus está se espalhando com mais eficiência do que o influenza, mas não tão eficientemente quanto o sarampo, que é altamente contagioso”, completa o site da agência norte-americana de saúde, em sua última atualização.

Até o momento, os Estados Unidos registram 6,8 milhões de casos de coronavírus, sendo mais 199 mil óbitos em decorrência da infecção, segundo a plataforma de dados desenvolvida pela Universidade Johns Hopkins. Em ambas situações, o país registra os maiores números da pandemia da COVID-19.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Pessoas feias superestimam drasticamente suas aparências

Pessoas pouco atraentes parecem menos capazes de julgar com precisão sua própria atratividade, e tendem a superestimar sua aparência. Não faltam disparidades entre pessoas atraentes e pouco atraentes. Estudos mostram que os mais belos entre nós …

Noruega acusa Pequim de ciberataque contra serviços do governo

Pela primeira vez na história, o Serviço de Segurança Policial da Noruega (PST, na sigla em inglês) identificou a China como sendo responsável por um ataque hacker contra as autoridades do país nórdico. A agência de …

China supera marca de 1 bilhão de vacinas contra a covid-19 aplicadas

Quantia representa mais de um terço das doses aplicadas no mundo. Após início lento da imunização, autoridades chinesas querem vacinar completamente 40% da população até o final de junho. O número de doses de vacinas contra …

Brasileiros protestam no exterior contra Bolsonaro e gestão da epidemia

Dezenas de milhares de pessoas tomaram as ruas de várias capitais brasileiras neste sábado para protestar contra o presidente Jair Bolsonaro e sua gestão da pandemia, que já deixou mais de meio milhão de …

Relíquia do Jurássico: descoberto animal marinho cuja espécie vive há 180 milhões de anos

Um grupo de pesquisadores descreveu uma nova espécie de ofíuros – um animal marinho parecido com as estrelas-do-mar, que recebeu o nome de Ophiojura, informou nesta quinta-feira (17) Tim O’Hara, curador dos Museus Victoria (Austrália) …

Projeto de estrada cortando parque das cataratas de Iguaçu ameaça outras áreas de proteção pelo Brasil

Uma das paisagens naturais mais impressionantes do Brasil e reconhecida pela Unesco, o Parque Nacional do Iguaçu, que abriga as cataratas, no Paraná, pode ser cortado ao meio por uma rodovia asfaltada – em …

Por que a imunidade de rebanho está longe de ser realidade

Embora costume ser apresentada como simples cálculo matemático, alcançar a imunidade de rebanho não é tarefa fácil. Ela não só depende da infecciosidade das variantes, como da adoção de medidas sanitárias pela população. Apesar das campanhas …

Uso de maconha na adolescência pode atrapalhar o desenvolvimento do cérebro

O consumo de maconha pode ser prejudicial ao cérebro humano durante a adolescência, de acordo com estudo publicado na última quarta-feira (16). Segundo a pesquisa, realizada em regiões da Europa, o uso recreativo da planta pode …

EUA terão feriado para comemorar fim da escravidão

Data já celebrada na maioria dos estados vai se tornar feriado federal. O "Juneteenth" lembra dia em que os últimos escravos negros foram libertados no país, em 1865. Após aprovação pelo Congresso dos Estados Unidos na …

5 perguntas sobre os denisovanos, 'parentes' extintos dos humanos modernos que viveram na Terra há 50 mil anos

Desde que os primeiros vestígios dos denisovanos foram descobertos em 2008, os cientistas não descansaram tentando obter mais informações sobre eles. A tarefa, no entanto, não tem sido fácil, porque até agora só foram encontrados pequenos …