Choveram diamantes extraterrestres na África; vindos de um planeta perdido

NASA

Uma análise em diamantes encontrados em fragmentos de meteoritos no Sudão revela a primeira evidência física de antigos planetas embrionários.

No dia 7 de outubro de 2008, um asteroide entrou na atmosfera terrestre e se fragmentou sobre o deserto de Núbia, no Sudão. O asteroide, agora conhecido como 2008 TC3, tinha pouco mais de quatro metros de diâmetro.

O asteroide continha grandes diamantes formados a alta pressão e se tratava de um embrião planetário, com um tamanho entre o de Mercúrio e o de Marte, que acabou destruído durante a formação do sistema solar.

A descoberta foi publicada esta semana na Nature Communications e é resultado da análise com microscopia eletrônica de transmissão por cientistas da Escola Politécnica Federal de Lausana (EPFL), na Suíça.

Quando entrou na atmosfera terrestre, o asteroide se desfez em múltiplos fragmentos sob o deserto. Só 50 foram recolhidos, cujo tamanho oscilava entre 1 e 10 centímetros, para uma massa total de 4,5 quilos.

Com o tempo, outros fragmentos foram reunidos e catalogados para serem estudados em uma coleção chamada Almahata Sitta – a “Estação Seis”, em árabe, em referência a uma estação de trem próxima do lugar do impacto.

Os meteoritos de Almahata Sitta são, na maioria, ureilites, um tipo raro de meteorito pedregoso que, em média, contém grupos de diamantes de tamanho nanométrico.

Atualmente, sabe-se que esses pequenos diamantes podem se formar de três maneiras: enormes ondas de choque de pressão provenientes de colisões de alta energia entre o “corpo principal” do meteorito e outros objetos espaciais, deposição por vapor químico, ou, finalmente, a pressão estática “normal” dentro do corpo principal, como a maioria dos diamantes na Terra.

A pergunta sem resposta, até agora, tem sido a origem planetária das ureilites no TC3 2008. Os cientistas estudaram as amostras de diamantes e concluíram que algumas dessas rochas que contêm diamantes se formaram sob pressões muito elevadas, acima de 20 gigapascais.

Isso indica que os fragmentos fizeram parte, em algum momento, de um corpo com um tamanho entre o de Mercúrio e o de Marte, o que encaixa com as caraterísticas dos protoplanetas que, segundo os modelos astronômicos, formavam o Sistema Solar nos primeiros 10 milhões de anos de existência.

“Conseguimos mostrar que esses grandes diamantes não podem ser resultado de um choque, mas sim de um crescimento que ocorreu dentro de um planeta”, destacou Philippe Gillet, um dos coautores do estudo.

Ciberia // ZAP

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Fábrica russa eliminará deficiências na produção da Sputnik V de acordo com recomendações da OMS

Em resultado de inspeções efetuadas na Rússia, o grupo de especialistas da Organização Mundial da Saúde fez várias observações sobre a fabricação da vacina Sputnik V. Estas são ligadas principalmente à proteção do meio ambiente …

Brasil ultrapassa Índia e volta a ser líder mundial em mortes diárias por coronavírus

Em meio ao avanço da terceira onda da pandemia, o Brasil ultrapassou a Índia e voltou à liderança do número de mortes diárias por covid-19 registradas, em média. São mais de 2.000 óbitos registrados por …

Rajadas rápidas de rádio ajudarão a mapear distribuição de matéria no universo

O novo levantamento dos dados coletados pelo radiotelescópio CHIME (Canadian Hydrogen Intensity Mapping Experiment) resultou em mais de 500 rajadas rápidas de rádio devidamente catalogadas, todas feitas durante o primeiro ano de atuação do telescópio. Agora, …

Lider da UE chama lei húngara anti-LGBT de vergonha

Ursula von der Leyen, presidente da Comissão Europeia, afirma que vai usar poderes de que dispõe para garantir direitos de todos os cidadãos do bloco. Países pediram à UE que agisse. A presidente da Comissão Europeia, …

Apesar de ter vacinado mais da metade da população, Israel teme 2ª onda de Covid

O primeiro-ministro israelense, Naftali Bennett, alertou nesta terça-feira que o país pode enfrentar uma nova onda de coronavírus. Segundo ele, o aumento do número de doentes, causado pela chegada da variante Delta, “importada” por …

Cientistas resolvem enigma de esculturas de pedra de 3.200 anos da Turquia

Um recente estudo permitiu descobrir finalmente o significado e a função dos relevos em pedra criados há 3.200 anos no santuário de Yazilikaya, na Turquia, após 200 anos de conjeturas. No século XIII a.C., a alguns …

EUA não devem esperar retomada do diálogo com Pyongyang, diz irmã de Kim Jong-un

As expectativas de retomada do diálogo entre os EUA e a Coreia do Norte são erradas, podendo levar a uma "decepção ainda maior", declarou a irmã do líder norte-coreano. Na terça-feira (22), Kim Yo Jong, alta …

Ministro da Saúde diz que não há mudança de estratégia para a Coronavac

No início desta segunda-feira (21), o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, revelou que não haverá qualquer mudança de estratégia para a aplicação da CoronaVac. A declaração do ministro foi feita em audiência ao Senado Federal, revelando …

Há 80 anos, Hitler invadia a URSS – e começava a perder a guerra

Adolf Hitler e seus generais vinham planejando há meses para este momento. No domingo, 22 de junho de 1941, havia chegado a hora: às 3h15 da manhã, a Wehrmacht, forças armadas nazistas, atacou a União …

Com apenas 2% da população imunizada, África quer fabricar suas próprias vacinas anticovid

A África do Sul anunciou nesta segunda-feira a primeira etapa para capacitar seu continente na produção de vacinas anticovid. A conclusão do projeto ainda não tem data prevista, mas a iniciativa já é vista …