Cientistas criam porcos geneticamente modificados com menos gordura

thornypup / Flickr

Cientistas chineses criaram porcos com menos gordura através de novas técnicas de engenharia genética.

Em um artigo publicado nesta semana na revista Proceedings of the National Academy of Sciences, o grupo de cientistas relata que criou 12 porcos saudáveis ​​com cerca de 24% menos gordura corporal do que porcos normais.

De acordo com os cientistas, eles criaram os porcos fitness na esperança de proporcionar aos criadores animais menos caros e que sofram menos com o frio. “Este é um grande problema para a indústria de suínos”, diz Jianguo Zhao, do Instituto de Zoologia da Academia Chinesa de Ciências de Pequim, que liderou a pesquisa.

Os animais têm menos gordura corporal porque têm um gene que permite regular melhor as temperaturas corporais e assim queimar gordura. Isso poderia levar os agricultores a economizarem milhões de dólares em custos de aquecimento e alimentação, além de evitar que milhões de porcos sofram e morram por causa do frio.

“Podem manter a temperatura do corpo muito melhor, o que significa que poderiam sobreviver melhor ao clima frio”, disse Zhao. Outros cientistas dizem que avanço é significativo.

“Este é um documento tecnologicamente importante. Isso demonstra uma maneira de melhorar o bem-estar dos animais ao mesmo tempo que também melhora o produto desses animais – a carne”, diz R. Michael Roberts, professor do departamento de ciências animais da Universidade do Missouri, nos EUA, que editou o artigo para a revista científica.

Outros cientistas dizem que esperam que o gado geneticamente modificado acabe por se tornar mais aceitável tanto para os reguladores como para o público.

“A população mundial deverá chegar a cerca de 10 bilhões em 2050, e temos que usar abordagens genéticas modernas para nos ajudar a alimentar essa população em crescimento”, diz Chris Davies, professor associado na escola de Medicina Veterinária na Utah State University, também nos EUA.

Zhao diz que duvida que a modificação genética afete o sabor da carne dos porcos. “Uma vez que a raça de porcos que usamos neste estudo é famosa pela qualidade da carne, assumimos que as modificações genéticas não afetarão o sabor“, acredita.

Os cientistas chineses criaram os animais usando uma nova técnica de edição de genes conhecida como CRISPR-Cas9. A técnica permite que os cientistas façam mudanças no DNA de forma muito mais fácil e precisa do que nunca.

Os porcos normais não possuem o gene UCP1, que a maioria dos outros mamíferos tem. O gene ajuda os animais a regular as temperaturas corporais em climas frios. Os cientistas colocaram uma versão do gene de ratos nas células de porco e usaram essas células para criar 2.553 embriões de porco clonados.

Depois, os cientistas implantaram os embriões clonados geneticamente modificados em 13 porcos fêmeas. Três das fêmeas ficaram grávidas, produzindo 12 leitões machos, informaram os cientistas.

Os animais foram abatidos quando tinham seis meses de idade para que os cientistas pudessem analisar os corpos. Zhao disse que os animais pareciam perfeitamente saudáveis ​​e normais e pelo menos um macho acasalou, produzindo leitões também saudáveis, informou.

Ciberia // HypeScience / ZAP

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Mistura inusitada de amônia e água cria raios superficiais e granizos em Júpiter

Júpiter, o maior gigante gasoso do Sistema Solar, é um lugar coberto por tempestades estranhas. O que os cientistas ainda não sabiam é que no meio dessas tormentas, existem raios de natureza bem diferente dos …

Emocionante avanço da teoria para a realidade: bizarro efeito quântico é observado

No núcleo toda estrela anã branca — o denso resto de uma estrela que queimou todo seu combustível — existe um fenômeno quântico enigmático: enquanto ganha massa ela reduz de tamanho chegando a um ponto …

Estudo prevê 300 mil mortes por covid até fim do ano nos EUA

Pesquisadores da Universidade de Washington pintam cenário sombrio caso restrições não sejam respeitadas. Enquanto primeiros epicentros registram queda, outros estados americanos divulgam taxas de infecções recordes. A epidemia de covid-19 deve matar aproximadamente 300 mil americanos …

Coronavírus: Exportações devem cair mais de 20% na América Latina, diz ONU

As exportações da América Latina e do Caribe podem cair mais de 20% em 2020 devido às consequências da pandemia do coronavírus, que também terá um impacto negativo nas importações, disse uma agência da …

O que é nitrato de amônio, que pode provocar explosões como a de Beirute?

A recente tragédia no país árabe trouxe de novo à tona preocupações sobre o armazenamento do perigoso material, tornando necessário saber como esses incidentes ocorrem para os prevenir. A explosão de nitrato de amônio em Beirute, …

Astrônomos descobrem nuvens gigantes "escondidas" em Vênus há 35 anos

Uma equipe de astrônomos encontrou nuvens venenosas, com gotas de ácido sulfúrico em sua formação, em meio à densa atmosfera de Vênus. Curiosamente, essas nuvens já estavam presente na atmosfera venusiana há pelo menos 35 anos, …

Japão lembra 75 anos de bomba de Hiroshima e pede união contra armas nucleares

Esta quinta-feira (6) marca o 75º aniversário do primeiro ataque com bomba atômica do mundo. Cerca de 140 mil pessoas morreram no bombardeio à cidade japonesa, realizado pelo Estados Unidos no fim da Segunda Guerra …

Donald Trump determina bloqueio do TikTok e WeChat nos EUA em 45 dias

O presidente dos Estados Unidos Donald Trump assinou na noite de ontem (6) uma ordem executiva determinando o fim de relações com as empresas responsáveis pelos apps TikTok e WeChat no país norte-americano. Em comunicado emitido …

Brasil caminha para ter 200 mil mortes pelo coronavírus até outubro, diz especialista

Na semana em que o Brasil deverá registrar 100 mil mortes pelo novo coronavírus, um especialista brasileiro indica que o país caminha para dobrar esse número em dois meses, atingindo 200 mil óbitos pela pandemia …

Petição defende que França assuma controle do Líbano

Suspeita de que desastre em Beirute foi causado por negligência eleva indignação dos libaneses, que pedem mandato francês pelos próximos dez anos no país. Apelo recebe mais de 50 mil assinaturas após visita de Macron. Quase …