Cientistas desenvolvem holograma com som e toque iguais aos de Star Wars

(dr) Lucas Films

Rogue One: Uma História Star Wars

Quando pensamos em desenvolver tecnologias baseadas nos filmes de Star Wars, a primeira, segunda e terceira coisa que passa pela cabeça dos fãs é a criação de sabres de luz da vida real.

Mas, para os cientistas, existe uma tecnologia bem mais interessante que é usada a todo momento nos filmes: a comunicação por hologramas multisensoriais, como aquele famoso da Princesa Leia enviando um pedido de ajuda a Ben Kenobi e que inicia toda a aventura de Luke Skywalker em Uma Nova Esperança.

E, aparentemente, essa tecnologia está cada vez mais próxima da realidade: cientistas da Universidade de Sussex (Inglaterra) desenvolveram uma espécie de tela em 3D que consegue projetar simultaneamente áudio, vídeo e até mesmo a sensação de toque, algo que poderá revolucionar toda a tecnologia de realidade virtual e até mesmo permitir a criação de hologramas igual aos que vemos em Star Wars.

O projeto foi iniciado por uma equipe de cientistas da Universidade de Navarra (Espanha), chefiada por Asier Marzo, que criou uma primeira técnica para tentar adicionar som às atuais reproduções em 3D. Esta técnica consiste na projeção de luz sobre uma pequena “bolinha” de plástico, que se move rapidamente em um espaço do tamanho de uma xícara de café. Essa “bolinha” é movimentada pelos cientistas através de ondas ultra-sônicas.

Assim como as ondas sonoras, essas ondas também comprimem e descomprimem o ar ao redor delas durante a transmissão, criando regiões de baixa e de alta pressão. Então, quando diversas ondas de ultra-som convergem para o mesmo ponto, elas criam uma espécie de “armadilha” de baixa pressão que “prende” a bolinha e a deixa suspensa no ar.

Assim, com o uso de diversos alto-falantes controlados por computador ao redor dessa “bolinha”, os cientistas conseguem fazer com que ela continue se movimentando a velocidades de 9m/s (cerca de 32 km/h).

Então, com o uso de diodos de luz vermelha, verde e azul, os especialistas emitem luminosidade nesse sistema, de modo que os únicos feixes de luz que são vistos pelo olho humano são aqueles que refletem na “bolinha”. E, como todo esse processo ocorre numa velocidade maior do que o olho humano consegue perceber, passa-se a impressão de que há uma imagem 3D em movimento.

Esse experimento foi publicado em agosto na Applied Physics Letters, e foi a base para o trabalho da equipe de Sriram Subramanian em Sussex. Ao invés dos 60 alto-falantes usados no experimento de Marzo, a equipe de Subramanian utilizou 512 falantes, agrupados em torno da “bolinha”, que tinha um espaço do tamanho de uma torradeira para se movimentar.

Esse sistema consegue fazer com que a bolinha se movimente dez vezes mais rápido do que no experimento original, o que tornava a taxa de atualização da imagem muito mais rápida, e permite a transmissão de imagens mais complexas em movimento, como uma transmissão do movimento de rotação da Terra ou de borboletas voando.

Além disso, os cientistas também modificaram o tipo de ultrassom usado para manter a “bolinha” em movimento, permitindo que os falantes emitissem também frequências sonoras que poderiam ser reconhecidas pelo ouvido humano.

Eles também usaram uma ideia parecida para dar a sensação de toque para o holograma: quando um sensor infravermelho detecta que há uma mão se aproximando da imagem, ele envia um sinal para que várias ondas sonoras convirjam naquele exato local, criando uma maior pressão no ar que pode ser sentida na pele humana, dando assim a sensação de toque para a transmissão.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Cientistas finalmente descobriram como capturar o espectro todo da luz solar para gerar hidrogênio

Pela primeira vez, cientistas da Universidade Estadual de Ohio (EUA) desenvolveram uma molécula que é capaz de coletar a energia de todo o espectro da luz solar. O processo, 50% mais eficiente que as atuais …

Você agora pode ouvir a voz de uma múmia de 3 mil anos

Com uso de tomografia computadorizada, impressão 3D e laringe eletrônica, pesquisadores do Reino Unido reconstruíram o trato vocal de uma múmia egípcia. Para a realização do projeto que teve início em 2013, foi preciso combinar medicina, …

Krakatoa, o inferno de Java: a erupção há 137 anos que foi sentida no planeta inteiro

Em 1883, o mundo presenciou um evento natural tão bombástico e violento que pôde ser notado de alguma forma por praticamente todos os habitantes do planeta. A erupção do vulcão Krakatoa, na Indonésia, lançou detritos a …

Educação e confiança fazem da Dinamarca país menos corrupto do mundo

Imagine poder almoçar tranquilamente num restaurante ou fazer compras enquanto deixa o seu bebê no carrinho, estacionado do lado de fora na calçada. Essa cena, que faz parte do cotidiano dos dinamarqueses, só é …

Brasil adianta ponteiros do Relógio do Juízo Final

O Relógio do Juízo Final teve seus ponteiros ajustados nesta quinta-feira (23/01) para a marca de apenas 100 segundos para a meia-noite, simbolizando o maior perigo para a humanidade registrado desde criação do dispositivo em …

Estudo comprova ligação entre estresse e cabelos brancos

Pesquisadores brasileiros e americanos investigaram processo de embranquecimento dos cabelos e concluem que estresse leva à liberação de substância que pode danificar células-tronco regeneradoras de pigmentos. Quando Maria Antonieta foi capturada durante a Revolução Francesa, consta …

Japão pretende desenvolver tecnologia ultrarrápida 6G até 2030

O governo japonês elaborará uma estratégia abrangente sobre as futuras redes de comunicação sem fio ultrarrápidas 6G e montou um painel para discutir o assunto, declarou ministra japonesa do Interior e Comunicações. O anúncio foi feito …

Tesla atinge valor de mercado de US$ 100 bi — e Musk receberá um grande bônus

A Tesla é uma das companhias mais promissoras do mundo, mas ainda gera dúvidas entre os investidores, devido aos problemas para atingir as metas de produção e polêmicos acidentes envolvendo seus veículos — além de …

Por que o príncipe da Arábia Saudita hackeou celular de Jeff Bezos, segundo investigação da ONU

Uma intriga internacional envolve, desde 2018, o homem mais rico do mundo e uma ditadura ultrafechada acusada de matar seus inimigos com requintes de crueldade. E, agora, o caso está sendo investigado por especialistas em …

Garoto de apenas 6 anos arrecada $270 mil para ajudar animais em incêndios australianos

Nos incêndios que devastaram algumas regiões da Austrália, mais de 1 bilhão de animais morreram. No esforço para salvar os animais resgatados e tentar, o mais rápido possível, lhes oferecer um novo lar, este garotinho …