Cientistas entendem (finalmente) por que sonhamos

Sonhar é uma das coisas mais estranhas que fazemos e continuamos tentando entender por que a nossa mente é tão ativa quando estamos dormindo. Finalmente, uma nova pesquisa defende ter evidências sobre o que é, afinal, “sonhar” – e provavelmente não vai surpreender ninguém.

De acordo com a equipe da Swansea University Sleep Lab, no Reino Unido, sonhar realmente nos ajuda a processar as memórias e emoções que experienciamos quando estamos acordados, escreve o Science Alert.

A hipótese de que sonhar está, de fato, relacionado com a nossa vida enquanto estamos acordados já tinha sido sugerida, no século XX, pelo neurologista Sigmund Freud, em um fenômeno que chamou de “resíduos diurnos”.

Muitas outras pesquisas já estudaram essa ligação, mas a verdade é que os sonhos são algo difícil de estudar, uma vez que acontecem inteiramente na mente de uma pessoa que, naquele momento, está incapacitada de se comunicar.

Os cientistas não têm as ferramentas necessárias para observá-los diretamente – pelo menos por enquanto – em vez disso, têm que confiar nas memórias que cada pessoa tem dos seus sonhos e, como todos sabemos, nem sempre é fácil fazê-lo.

No entanto, essa equipe de pesquisa britânica parece ter conseguido chegar a uma fórmula vencedora, descobrindo que a intensidade emocional de uma determinada experiência pode ser ligada à intensidade da atividade cerebral quando estamos sonhando, assim como o conteúdo do sonho.

Os pesquisadores recrutaram 20 voluntários para esse estudo, sendo que todos  conseguiam, com frequência, se lembrar do conteúdo dos sonhos.

Em primeiro lugar, os participantes tinham que fazer uma espécie de diário detalhado do seu cotidiano durante dez dias: as atividades diárias que ocupavam grande parte do seu tempo, eventos pessoais e emocionalmente significativos e qualquer preocupação que tivessem tido.

Para cada uma das ocasiões, os voluntários tinham que gravar como se sentiam e avaliar a intensidade de cada emoção em uma escala. Chegada a noite do décimo dia, o grupo passou a dormir no laboratório, enquanto era monitorado com toucas de eletroencefalografia.

Dessa forma, os cientistas conseguiam observar a atividade das ondas cerebrais associadas ao sono de ondas lentas (grande atividade irregular – LIA) e os movimentos rápidos dos olhos (ondas theta).

Dez minutos depois de cada um desses ciclos, os pesquisadores acordavam os participantes e questionavam sobre o que sonharam. Os sonhos eram então comparados com os diários para ver se existia alguma ligação: o que se veio a ser comprovado.

O número de eventos escritos nos diários estavam ligados à intensidade das ondas theta, ou seja, quanto mais coisas estivessem acontecendo na vida de um participante, mais intenso era o seu sono REM – mas não o seu sono de ondas lentas.

Além disso, sonhos que tinham um maior impacto emocional eram mais prováveis de acontecer do que coisas chatas e monótonas. E essas correlações também só foram observadas em experiências recentes – não houve correlação entre experiências de vida mais antigas e a atividade dos sonhos.

“Essa é a primeira descoberta de que as ondas theta estão relacionadas com sonhar com as experiências recentes que temos quando estamos acordados, e é a mais forte evidência de que sonhar está relacionado com processar o que o cérebro está fazendo com as memórias recentes”, afirma o psicólogo Mark Blagrove, da Universidade Swansea ao New Scientist.

O próximo passo da pesquisa, publicada no mês passado no Social Cognitive and Affective Neuroscience, será usar batidas binaurais para induzir as ondas theta em pessoas adormecidas, para ver se isso as induz a sonhar com suas experiências recentes.

Se isso acontecer, os pesquisadores podem ter encontrado um método de manipular o sono REM e as ondas theta para encorajar o processamento de memória e emoção que ocorre durante essa fase do sono – uma espécie de forma passiva de terapia.

Ciberia // ZAP

COMPARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Nikola Tesla já descobriu isso há mais de 100 anos. Ele viu um quadro de anjos num hotel e na mesma noite sonhou com anjos. Então, concluiu que sonhos são formados em parte com acontecimentos do dia anterior.

  2. Amigos esses jornalistas só sabe CRÍTICAR!!! Pro desespero deles BOLSONARO vai ganhar no primeiro turno. O que precisamos é de um presidente que indique as pessoas certas para administrarem nosso país. Não precisamos de um presidente que conheça tudo sobre tudo sobre economia, saúde,…. LULA era um JUMENTO e governou nosso país! Precisamos sim de uma pessoa honesta e que indique as pessoas certas!!!

    Duvido este jornalzinho manter este comentário.
    Mas não esquenta não, temos as redes sócias!! Isso basta…

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Pessoas feias superestimam drasticamente suas aparências

Pessoas pouco atraentes parecem menos capazes de julgar com precisão sua própria atratividade, e tendem a superestimar sua aparência. Não faltam disparidades entre pessoas atraentes e pouco atraentes. Estudos mostram que os mais belos entre nós …

Noruega acusa Pequim de ciberataque contra serviços do governo

Pela primeira vez na história, o Serviço de Segurança Policial da Noruega (PST, na sigla em inglês) identificou a China como sendo responsável por um ataque hacker contra as autoridades do país nórdico. A agência de …

China supera marca de 1 bilhão de vacinas contra a covid-19 aplicadas

Quantia representa mais de um terço das doses aplicadas no mundo. Após início lento da imunização, autoridades chinesas querem vacinar completamente 40% da população até o final de junho. O número de doses de vacinas contra …

Brasileiros protestam no exterior contra Bolsonaro e gestão da epidemia

Dezenas de milhares de pessoas tomaram as ruas de várias capitais brasileiras neste sábado para protestar contra o presidente Jair Bolsonaro e sua gestão da pandemia, que já deixou mais de meio milhão de …

Relíquia do Jurássico: descoberto animal marinho cuja espécie vive há 180 milhões de anos

Um grupo de pesquisadores descreveu uma nova espécie de ofíuros – um animal marinho parecido com as estrelas-do-mar, que recebeu o nome de Ophiojura, informou nesta quinta-feira (17) Tim O’Hara, curador dos Museus Victoria (Austrália) …

Projeto de estrada cortando parque das cataratas de Iguaçu ameaça outras áreas de proteção pelo Brasil

Uma das paisagens naturais mais impressionantes do Brasil e reconhecida pela Unesco, o Parque Nacional do Iguaçu, que abriga as cataratas, no Paraná, pode ser cortado ao meio por uma rodovia asfaltada – em …

Por que a imunidade de rebanho está longe de ser realidade

Embora costume ser apresentada como simples cálculo matemático, alcançar a imunidade de rebanho não é tarefa fácil. Ela não só depende da infecciosidade das variantes, como da adoção de medidas sanitárias pela população. Apesar das campanhas …

Uso de maconha na adolescência pode atrapalhar o desenvolvimento do cérebro

O consumo de maconha pode ser prejudicial ao cérebro humano durante a adolescência, de acordo com estudo publicado na última quarta-feira (16). Segundo a pesquisa, realizada em regiões da Europa, o uso recreativo da planta pode …

EUA terão feriado para comemorar fim da escravidão

Data já celebrada na maioria dos estados vai se tornar feriado federal. O "Juneteenth" lembra dia em que os últimos escravos negros foram libertados no país, em 1865. Após aprovação pelo Congresso dos Estados Unidos na …

5 perguntas sobre os denisovanos, 'parentes' extintos dos humanos modernos que viveram na Terra há 50 mil anos

Desde que os primeiros vestígios dos denisovanos foram descobertos em 2008, os cientistas não descansaram tentando obter mais informações sobre eles. A tarefa, no entanto, não tem sido fácil, porque até agora só foram encontrados pequenos …