Cientistas ressuscitam vírus da varíola com DNA comprado pelo correio

npmeijer / Flickr

Bactérias Staphylococcus aureus numa placa de Petri

Bactérias Staphylococcus aureus numa placa de Petri

Uma equipe de cientistas da Universidade de Alberta, no Canadá, conseguiu usar técnicas de manipulação genética para recriar um vírus que estava extinto. E, de forma notável, a proeza foi realizada com amostras de DNA que podem ser compradas pelo correio.

Os cientistas canadenses resgatou da extinção o “horsepox”, um vírus que causa uma versão da varíola que infecta cavalos e gado, e que tinha sido dado como erradicado na década de 1980.

Erradicar a varíola, uma das mais mortíferas enfermidades da História, com 30% de mortalidade, levou décadas e custou milhares de milhões de dólares. Mas trazê-la de volta não foi difícil, nem particularmente caro. Segundo a Science Mag, as amostras de DNA usadas para o fazer foram recebidas pelo correio e custaram cerca de 100 mil dólares.

Segundo David Evans, autor principal do estudo, financiado pela farmacêutica Tonix, a pesquisa teve como objetivo criar um vírus modificado que ataque especificamente tumores, permitindo um novo tipo de terapia contra o câncer.

Para conseguir “reverter a extinção” do vírus, os cientistas misturaram diversos fragmentos de DNA com o genoma do vírus e inseriram a mistura resultante em uma célula que se transformou em um tipo de “fábrica” do vírus extinto e começou a criar cópias do DNA desenvolvido pelos cientistas.

No entanto, o estudo de Evans também tem consequências preocupantes porque mostra que é possível recriar um vírus extremamente perigoso usando recursos que podem ser adquiridos de maneira relativamente fácil e barata.

A situação levou duas revistas científicas a rejeitar a publicação do artigo de Evans, com receio de que pessoas mal-intencionadas usem o conhecimento divulgado para recriar um vírus perigoso e usá-lo para fins criminosos ou terroristas.

O cientista reconhece que isso é possível, mas não considera que a publicação do seu trabalho aumente as probabilidades de isso acontecer. “Será que aumentei o risco de alguém o fazer ao mostrar como é possível recriar o vírus? Não sei. Talvez sim. Mas a verdade é que o risco sempre existiu“, conclui.

// ZAP

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Metrô de Paris ficará em greve até segunda-feira contra reforma da Previdência

A greve dos metroviários de Paris contra o projeto de reforma da Previdência francesa foi prorrogada até segunda-feira (9). Nas assembleias-gerais realizadas pela categoria na manhã de quinta-feira (5), primeiro dia da paralisação, quase todos os …

"Operação Maleta Verde", o escândalo que atinge governo e oposição na Venezuela

Com semblante mais sério que de costume, Juan Guaidó, reconhecido como presidente interino da Venezuela pelos Estados Unidos, pelo parlamento da União Europeia e por vários países da América Latina, dirigiu-se a jornalistas reunidos em …

Sarampo causou mais de 140 mil mortes em 2018

De acordo com OMS, maioria das vítimas tinha menos de cinco anos de idade e não havia sido vacinada. No ano passado, foram registrados quase 10 milhões de casos da doença no mundo. O sarampo causou …

O que contribuiu em peso para o 'colapso maia'?

Pesquisas recentes reforçam a teoria de que o colapso de muitas das grandes cidades maias mesoamericanas estava relacionado a períodos prolongados de seca, alguns de até 200 anos. Nayelli Jiménez Cano, pesquisadora do Laboratório de Zooarqueologia …

Com 39% da população abaixo da linha da pobreza, Ruanda patrocina PSG e causa polêmica

O time de futebolParis Saint-Germain (PSG) divulgou nesta quarta-feira (4), uma parceria de três anos com o governo de Ruanda, sem especificar o valor. Em maio de 2018, o país africano já havia assinado um acordo …

Os pássaros estão encolhendo, e você nunca vai adivinhar por quê

De acordo com um novo estudo americano, devido a mudança climática, os pássaros estão encolhendo em tamanho, embora a envergadura de suas asas esteja ficando maior. “Descobrimos que quase todas as espécies estavam ficando menores. As …

Navio de combate alemão da 1ª Guerra Mundial é encontrado nas Malvinas

Um cruzador alemão, afundado pelos britânicos durante a Primeira Guerra Mundial em 8 de dezembro de 1914, foi achado perto da costa das ilhas Malvinas. Trata-se do SMS Scharnhorst, principal navio da esquadra do almirante Maximilian …

Impeachment de Trump avança nos EUA: entenda o caso em poucas palavras

Você já deve ter ouvido falar que a reação a um polêmico telefonema com um líder estrangeiro ameaça o futuro da Presidência de Donald Trump. O presidente americano enfrenta um inquérito de impeachment sob a acusação …

Twitter vai ser mais rígido com conteúdo adulto na internet e preocupa criadores

Desde o ano passado tem sido mais difícil para os criadores de páginas com o perfil NSFW (Not Safe for Work ou não seguro para ver no trabalho — impróprio, em tradução livre) ter seus …

Otan tenta exibir união, enquanto líderes são flagrados falando de Trump

Chefes de Estado e de Governo de 29 países participaram nesta quarta-feira (4) do segundo dia da cúpula de aniversário de 70 anos da Otan (Organização do Tratado do Atlântico Norte), em Watford, nos arredores …