Cloroquina e patinetes? Pesquisadores enviam estudo falso e desmascaram revista ‘científica’

Um grupo de pesquisadores franceses resolveu testar os critérios de revisão da revista Asian Journal of Medicine and Health ao enviar um artigo sobre a eficiência da hidroxicloroquina na diminuição de acidentes de patinete.

Publicado no veículo no último dia 15 de agosto, poucas semanas após a OMS suspender todos os testes com a substância no combate ao coronavírus, o estudo cumpriu a missão de desmascarar periódicos acadêmicos com pouco ou nenhum rigor científico.

Com trechos que lembram a famosa receita de miojo presente no desenvolvimento de uma redação do ENEM de 2013, o artigo “Sars-Cov-2 was Unexpectedly Deadlier than Push-scooters: Could Hydroxychloroquine be the Unique Solution?” (“Sars-Cov-2 foi inesperadamente mais letal que patinetes: poderia a hidroxicloroquina ser a única solução?”, em tradução livre) inclui referências e conclusões absurdas e até rizíveis.

Como ressaltou o site “Olhar Digital“, a publicação incluiu, por exemplo, uma citação quase idêntica à uma do filme “Batman: O Cavaleiro das Trevas” (2008). “A hidroxicloroquina é a heroína que o mundo merece, mas não a que ele precisa neste momento. Então os detratores vão caçá-la. Porque a hidroxicloroquina pode aguentar. Porque não é nossa heroína. É nossa guardiã silenciosa, nossa protetora vigilante. Uma cavaleira das trevas”, escreveram os autores.

Escolhida por ter aceito o artigo da endocrinologista e ginecologista Violaine Guérin — quem escreveu um estudo falho (e amplamente negado por respeitados periódicos científicos) para exaltar a hidroxicloroquina no tratamento da COVID-19 —, a Asian Journal of Medicine and Health deixou passar falhas gravíssimas de metodologia no artigo dos patinetes.

Segundo a “Rádio França Internacional“, a revista é conhecida no meio por publicar estudos mediante pagamento, sem priorizar revisões sérias, feitas a partir de critérios científicos.

Indignados com o alcance da publicação do artigo falacioso de Guérin, um grupo de jovens pesquisadores resolveu se unir para escrever um novo estudo irônico e, assim, testar a revista. Com o intuito de tornar o artigo o mais caricato possível, os cientistas espalharam pistas da falsidade das informações durante todo o texto.

Além da relação ridícula entre o uso da hidroxicloroquina e da azitromicina com a redução de acidentes de patinete em Marselha — cidade francesa escolhida pelo grupo por ser a moradia do professor Didier Raoult, cientista que iniciou o movimento a favor da hidroxicloroquina no tratamento do coronavírus —, os jovens deram créditos a um suposto autor chamado Manis Javanica, que, na verdade corresponde ao nome científico do pangolim, animal que teria iniciado o ciclo de contágio do vírus.

Ainda entre os autores, consta Nemo Macron, que é o nome do animal de estimação do presidente da França, Emmanuel Macron, de 42 anos.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Startup ajuda pequenas empresas a monitorarem vacinação dos funcionários

A startup brasileira White Tents lançou uma versão em formato freemium — isto é, gratuita mas com alguns recursos pagos — de sua plataforma digital para pequenas empresas que queiram monitorar a vacinação de até …

Argentina vacinará brasileiros na região de fronteira e turistas estrangeiros menores de 18 anos

O governo argentino anunciou uma nova flexibilização para a entrada de estrangeiros no país, a vacinação de turistas menores de 18 anos e de cidadãos de países vizinhos que atravessarem a fronteira por via …

CPI da Pandemia conclui trabalhos e pede o indiciamento de Bolsonaro

Senadores aprovam relatório sobre atuação do governo na crise do coronavírus que propõe punição de 78 pessoas e duas empresas, após seis meses de depoimentos, coleta de provas e repercussão na mídia. A CPI da Pandemia …

Sinais de possível 1º exoplaneta fora da Via Láctea são detectados

Pela primeira vez na história, é possível que os cientistas tenham descoberto um planeta em outra galáxia. O possível exoplaneta recebeu o nome de M51-ULS-1 e se encontra a 28 milhões de anos-luz de distância na …

China vai vacinar crianças a partir de três anos contra a covid-19

Imunizantes aprovados são das farmacêuticas chinesas Sinopharm e Sinovac, fabricante da Coronavac. País será um dos primeiros a começar a vacinar essa faixa etária. No total, China já vacinou 76% da população. Ao menos cinco províncias …

"Bolsonaro ignora todas as necessidades culturais dos brasileiros", diz Gilberto Gil à revista Télérama

A imprensa francesa desta segunda-feira (25) destaca o show de Gilberto Gil nesta noite na Filarmônica de Paris. O músico brasileiro conversou com o jornal Le Monde e com a revista Télérama. "Gilberto Gil", embaixador …

"Peças extraordinárias" achadas na Indonésia podem ser da lendária "ilha do Ouro"

Tesouros no valor de milhões de dólares encontrados nos últimos cinco anos ao longo do rio Musi podem ser do antigo império malaio Serivijaia, na ilha de Sumatra, que por 300 anos dominou as rotas …

Pandemia de Covid-19 vai acabar "quando o mundo decidir acabar com ela", diz diretor da OMS

A pandemia de Covid-19 vai acabar "quando o mundo decidir acabar com ela", disse neste domingo (24) o diretor-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS), Tedros Ghebreyesus. O representante da ONU discursou na abertura …

Google está “criando Deus”, alerta ex executivo da Google

Segundo um ex-executivo do Google, a singularidade está chegando. E, segundo ele isso representa uma grande ameaça para a humanidade. Mo Gawdat, ex-diretor de negócios da organização moonshot do Google, que na época se chamava Google …

Pandemia causa a maior redução na expectativa de vida desde a Segunda Guerra

Desde a descoberta do coronavírus SARS-CoV-2, mais de 4,9 milhões de pessoas morreram oficialmente em consequência da infecção, segundo levantamento da Universidade Johns Hopkins. Nesse cenário, a pandemia da covid-19 reduziu a expectativa de vida …