Com baterias, Tesla consegue armazenar energia solar e evitar fontes a gás para abastecer fábrica

(dr) Tesla

Central de Energia da Tesla no estado norte-americano da Califórnia

Central de Energia da Tesla no estado norte-americano da Califórnia

As fontes de energia solar proporcionam excelentes perspectivas para se produzir eletricidade de uma forma mais sustentável, mas é normal haver problemas de adaptação.

Talvez o principal deles seja um certo descompasso: os painéis solares produzem mais energia do que o suficiente durante o dia; à noite, quando não há mais luz solar e a demanda costuma ser mais alta, a energia produzida é pouca.

A solução mais comum em locais que já possuem plantas de usinas solares, como em certas regiões dos EUA, foi a de tornar a ligar as usinas de gás natural no horário de pico para produzir a energia necessária para algumas poucas horas. Porém, isso não é nada sustentável.

O modo mais lógico seria armazenar a energia gerada ao longo do dia, certo? Só que essa tecnologia parecia distante.

Até Elon Musk, CEO da empresa Tesla, envolvida na produção de carros, baterias de íon-lítio e outras soluções tecnológicas que envolvem redução de emissões, prometeu utilizá-las em sua nova fábrica.

O que é realmente surpreendente é o prazo. Em apenas três meses, a Tesla entregou uma planta de baterias gigante com 396 pilhas de baterias de íon-lítio que podem fornecer eletricidade suficiente para abastecer 15 mil casas por quatro horas.

Para se ter uma ideia, representantes do setor energético diziam que tinham expectativas limitadas a respeito de surgimento de baterias para armazenamento de grandes quantidades de eletricidade antes de 2020.

Segundo o diretor de tecnologia da Tesla, J. B. Straubel, “havia equipes trabalhando 24 horas por dia, vivendo em trailers e fazendo trabalhos de comissionamento às 2h da manhã”. “Parece o tipo de ritmo que precisamos para mudar o mundo“, disse o diretor em entrevista ao site Bloomberg.

Jamie Condliffe, da MIT Technology Review, é um pouco cético, observando que as baterias de lítio são caras e degradam.

“A Tesla não diz quantos ciclos que as baterias em seus sistemas Powerpack (que compõem a instalação) podem tolerar antes de se degradarem e chegarem ao fim de suas vidas úteis”, comentou Condliffe a respeito da iniciativa da empresa de Musk.

“Mas, como outras baterias de íon-lítio, é provável que durem cerca de cinco mil ciclos, o mesmo que suas unidades Powerwall. Isso não é ruim em um cenário doméstico, mas pode ser rapidamente devorado em uma grande configuração. Muitos não pensam que se trata de um problema porque os preços da bateria tendem a cair“, concluiu.

// EcoD

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Nosso sistema solar será destruído antes do que pensávamos

Embora o solo sob nossos pés pareça sólido e reconfortante (na maioria das vezes), nada neste Universo dura para sempre. Um dia, nosso sol morrerá, ejetando uma grande proporção de sua massa antes que seu núcleo …

Mãe em Estocolmo não é mais suspeita de aprisionar filho

Promotores suecos estão retirando seu caso contra uma mulher acusada de prender o filho por vários anos. De acordo com as últimas informações, não há provas suficientes de que ele havia sido detido contra sua …

Mistério de galáxia desprovida de matéria escura é revelado

As observações astronômicas apontam para forças de "maré" e comportamento "canibal" de uma galáxia vizinha, que explicariam a escassez deste componente invisível. Se alguma galáxia é pobre em matéria escura, pode ser devido a uma interação …

Maioria das vacinas da Moderna será reservada no início para os Estados Unidos

A Moderna espera disponibilizar entre 100 e 125 milhões de doses de sua vacina contra a Covid-19 no primeiro trimestre de 2021. A empresa anunciou, nesta quinta-feira que, no início, entre 85 e 100 …

Amazonas é 3º estado com mais queimadas, emissões e desmatamento

Pela primeira vez, o Amazonas assume a terceira posição nos três principais rankings que indicam o avanço da degradação florestal na Amazônia brasileira, incluindo indicadores de queimadas, emissões de gases de efeito estufa e desmatamento …

Sudão bane casamento infantil e mutilação genital feminina, mas prática apresenta desafios

Depois de derrubar o ditador Omar al-Bashir no ano passado, o Sudão deu importante passo para reverter alguns dos tantos horrores cometidos contra a população feminina no país – e tornou ilegal tanto o casamento …

Namíbia elege deputado chamado Adolf Hitler

O nome de um recém-eleito político da Namíbia, vem chamando atenção na mídia nacionais e internacionais. "Adolf Hitler teve uma vitória esmagadora nas eleições regionais na Namíbia", relatou o portal de notícias alemão Spiegel Online nesta …

Astrônomos mapeiam 1 milhão de galáxias previamente desconhecidas

Cerca de um milhão de galáxias previamente desconhecidas para além da Via Láctea foram adicionadas a um mapa detalhado de seção de espaço. Pesquisas sobre o espaço normalmente demoram anos para serem completas, mas um novo …

Brasil recebe vacina de Oxford em janeiro, promete Pazuello

O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, disse que o primeiro lote das vacinas de Oxford chega ao Brasil em janeiro. Serão 15 milhões de doses entre janeiro e fevereiro, totalizando 260 milhões ao longo do …

Cingapura é primeiro país a aprovar venda de carne de laboratório

Empresa californiana obteve autorização da cidade-Estado para usar sua carne de frango produzida a partir de cultura celular em chicken nuggets e garante que preço será competitivo. Cingapura é o primeiro país do mundo a aprovar …