Confinados, milhares de muçulmanos enfrentam desafio de celebrar Ramadã em tempos de Covid-19

Michal Svec / Flickr

Milhares de muçulmanos iniciam nesta quinta-feira (23) o Ramadã, o mês de jejum e orações no calendário religioso islâmico. No atual contexto de pandemia, a maioria dos países muçulmanos abriu mão das reuniões públicas e fechou mesquitas.

Fim dos tradicionais jantares (iftar), as orações noturnas nas mesquitas (tarawih), das reuniões familiares e entre amigos até tarde da noite ou viagens para as cidades santas do islã. Em muitos países, o mês sagrado será “um Ramadã privado, longe uns dos outros e longe das mesquitas”, resume um dos responsáveis pela comunidade muçulmana da Albânia, Taulant Bica.

No Oriente Médio – da Arábia Saudita ao Marrocos, passando pelo Egito, Líbano ou Síria – as restrições sanitárias impostas para barrar a propagação do coronavírus são apoiadas por boa parte dos líderes religiosos. “Nossos corações choram”, afirma o almuadem – o homem escolhido para chamar os fiéis para a oração – da Grande Mesquita de Meca, deserta devido ao confinamento.

As autoridades sauditas apoiam as recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS) para o cancelamento de eventos sociais e religiosos, inclusive “nos locais associados às atividades do Ramadã, como outros eventos culturais, mercados e lojas”. Mas a OMS não se opõe a que os muçulmanos “em bom estado de saúde” possam jejuar, como manda a tradição.

Ramadã pelo mundo confinado

No Irã – o país do Oriente Médio mais castigado pela Covid-19 – o guia supremo, o aiatolá Ali Khamenei, pediu que a população evite todo o tipo de reunião, mas sem negligenciar as orações.

Jejum e oração em casa é o que também recomenda a Direção dos Assuntos Religiosos da Turquia. Na Rússia, os fiéis também são encorajados a não frequentar mesquitas neste momento.

Já o Senegal, onde 90% da população é muçulmana, resolveu cancelar as orações coletivas e fechar as mesquitas. As viagens para as reuniões familiares, tradicionais nesta época de comunhão de parentes, também foram proibidas pelas autoridades.

No Kosovo e na Albânia, dois países de maioria muçulmana, as autoridades pedem que os fiéis realizem as tradições do Ramadã em casa. O mesmo pedido é feito aos muçulmanos da França, Áustria e Alemanha. As orações coletivas também foram proibidas na Bulgária e na Bósnia.

Muitos países organizam um Ramadã online. Na Alemanha, onde as mesquitas permanecerão fechadas apesar da retirada de algumas restrições, os locais de culto preparam leituras do Alcorão e orações ao vivo através das redes sociais. O mesmo vai acontecer na Holanda, onde algumas tradições do mês sagrado dos muçulmanos serão transmitidas por streaming.

Na Indonésia, onde milhões de pessoas viajam para suas cidades de origem durante o Ramadã, o governo proibiu deslocamentos por medo de uma explosão de casos da Covid-19. Pesquisadores da Universidade da Indonésia estimam que esse fenômeno possa causar um milhão de infectados e 200 mil mortos apenas na ilha de Java.

Ridwan Kamil, governador da província de Java Ocidental, que conta com uma população de 50 milhões, tenta ser o mais pedagógico possível. “Se você se preocupa com seus entes queridos, fique onde está até que tudo acabe”, afirmou.

Imãs asiáticos incentivam a ida à mesquitas

Enquanto em boa parte do mundo muçulmano as autoridades tentam proteger os fiéis da Covid-19, em alguns países asiáticos imãs estão pedindo a frequentação das mesquitas. É o caso de Bangladesh, onde os líderes religiosos convenceram as autoridades a não fecharem os locais de culto durante o mês sagrado.

Para tentar evitar a propagação da doença, o governo pediu uma redução no número de pessoas nas mesquitas. Uma sugestão que irritou um dos principais grupos de imãs do país. “A cota de fiéis imposta pelo governo não é aceitável. O Islã não apoia essa imposição”, disse Mojibur Rahman Hamidi, membro do grupo extremista Hefazat al-Islam, que representa esses imãs.

No Paquistão, o governo se viu sob pressão das autoridades religiosas e anunciou que as orações nas mesquitas estão autorizadas com a condição de que os fiéis respeitem o distanciamento social e que as pessoas idosas e doentes não frequentem os locais de culto. “Vamos ter que forçar as pessoas a não ir às mesquitas? E se elas forem, a polícia vai ter que prender os fiéis?”, questionou o primeiro-ministro paquistanês, Imran Khan.

Na quarta-feira (22), médicos do país fizeram um apelo ao governo pedindo que as autoridades não autorizem aglomerações durante o Ramadã. A Covid-19 se espalha rapidamente no país, que contabiliza oficialmente mais de 10 mil casos confirmados e 224 mortes.

“Os hospitais de Karachi começam a registrar uma chegada importante de pacientes atingidos pelo coronavírus. Acreditamos que a quantidade de contaminados e mortos deve aumentar de maneira exponencial nos próximos dias”, afirma em carta aberta um grupo de médicos paquistaneses. “Tememos que o fato de autorizar as orações em nossas mesquitas vai contribuir com uma tragédia”, reitera o documento endereçado ao governo e às autoridades religiosas do país.

A Malásia debateu se permitiria a abertura dos bazares do Ramadã, onde os muçulmanos compram os doces que consomem após o iftar. Depois de impor o confinamento nacional, o governo declarou na semana passada que permitiria apenas “bazares eletrônicos”, com entregas em domicílio.

No entanto, algumas localidades se recusam a seguir as normas. O estado de Perlis, no norte do país, anunciou que violará as diretrizes de Kuala Lumpur e que os comerciantes de alimentos poderão vender seus produtos em suas casas e nas estradas, como manda a tradição.

// RFI

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

O Yellow Submarine da vida real está disponível para aluguel no Airbnb

O Submarino Amarelo nasceu em uma simpática canção de Paul McCartney de 1966, virou um longa de animação estrelado pelos Beatles em 1968, e agora, passadas mais de cinco décadas, se transformou em uma apartamento …

"O Iraque estará sempre comigo", diz papa ao fim de visita histórica ao Oriente Médio

O Papa Francisco concluiu sua histórica visita ao Iraque neste domingo (7) com uma missa diante de milhares de fiéis no norte do país devastado pelos jihadistas, conclamando os cristãos que ainda estão no …

Por que iceberg do tamanho do Rio de Janeiro que se desprendeu da Antártida anima cientistas?

Um iceberg gigante de cerca de 1.270 km² (a cidade do Rio de Janeiro tem 1.255 km²) quebrou e se desprendeu da Antártida, gerando euforia na comunidade científica. Na sexta-feira (26/2), instrumentos na superfície da plataforma …

Coronavírus: Por que vacinação sem lockdown pode tornar Brasil 'fábrica' de variantes superpotentes

O cenário atual no Brasil, que combina início da vacinação com transmissão descontrolada da covid-19, pode tornar o país uma "fábrica" de variantes potencialmente capazes de escapar por completo da eficácia das vacinas. Esta é …

Esquema de venda de vacinas falsas da COVID-19 é descoberto pela Interpol

Na última quarta-feira (3), autoridades da África do Sul apreenderam centenas de vacinas falsas da COVID-19, esquema que já havia sido alertado pela Interpol devido às disputas pelo imunizante no mundo inteiro. No país africano, foram …

Egito descobre cemitério de 2 mil anos com 600 cães e gatos

Pesquisadores poloneses encontraram cerca de 600 restos mortais de animais em um cemitério de dois mil anos, no Egito. De acordo com os cientistas, os corpos encontrados na necrópole são de gatos (cerca de 90% deles), …

Nova superterra encontrada pode dar pistas sobre vida fora do Sistema Solar

Um novo exoplaneta detectado orbitando uma estrela relativamente perto do nosso Sistema Solar, pode potencialmente ajudar a resolver enigmas sobre vida alienígena. Um exoplaneta com uma massa 2,8 maior do que a da Terra designado Gliese …

China anuncia meta de crescimento econômico mais modesta na abertura do Congresso Nacional do Povo

A reunião anual do Congresso Nacional do Povo da China foi aberta nesta sexta-feira (5), em Pequim, com o tradicional discurso do primeiro-ministro do país, Li Keqiang. O líder anunciou um objetivo de crescimento …

Análogo de Buraco negro de laboratório se comporta como Stephen Hawking previu

Pesquisadores do Instituto de Tecnologia Technion-Israel tentaram confirmar duas das previsões mais importantes de Hawking, que a radiação hawking surge do nada e que não muda de intensidade ao longo do tempo, o que significa …

SP concentra 40% dos feminicídios com 200 mortes, diz estudo do Observatório de Segurança

A Rede de Observatórios da Segurança publicou seu relatório de dados sobre a violência contra a mulher do ano de 2020. O boletim, que traz números de cinco estados (SP, RJ, PE, CE e BA), mostrou …