Criatura inesperada é encontrada sepultada em cemitério medieval

Após três semanas de trabalho, uma escavação arqueológica no Canal da Mancha teve uma reviravolta bizarra e inexplicável, depois de os arqueólogos terem se deparado com uma sepultura aberta com cuidado e escondida no solo – cujo teor, definitivamente, não era humano.

A descoberta, encontrada na pequena ilha de Chapelle Dom Hue, na costa de Guernsey, na França, revelou os restos antigos de uma toninha – um animal marinho da família dos golfinhos – enterrada no solo. Agora, os cientistas enfrentam dificuldades em encontrar uma explicação para o misterioso túmulo animal.

“É uma descoberta muito peculiar e não sei o que pensar sobre isso. Por que alguém haveria de enterrar um golfinho em uma sepultura?”, disse o arqueólogo Philip de Jersey, da Universidade de Oxford, no Reino Unido, ao The Guardian.

O mistério é ainda mais intrigante pela forma como o animal foi enterrado, que não sugere que a toninha morta tenha sido simplesmente descartada no subsolo.

Em vez disso, parece que foi propositadamente estendida para descansar, com o corpo alinhado de leste a oeste, conforme a tradição cristã. A escavação cuidadosa da própria sepultura sugere que o objetivo de quem a construiu era garantir um lugar de descanso solene.

Por essa razão, Jersey esperava encontrar os restos de um monge medieval no túmulo, já que a ilha teria sido um local de retiro religioso para os monges que procuravam refúgio.

É possível que o animal tenha sido morto para servir de alimento à alguém, já que esses mamíferos compunham os hábitos alimentares da época medieval. Mas, se fosse esse o caso, os arqueólogos dizem que faria muito mais sentido que as pessoas tivessem descartado os restos no mar – situado apenas a 10 metros do local.

“Se estivéssemos em uma igreja e encontrássemos algo assim, com base no formato, poderíamos pensar que alguém tivesse substituído o que havia no interior do túmulo. Isso é o que me confunde. Se o tivessem comido ou matado pela gordura, por que se esforçariam para o enterrar?”, disse Jersey à Guernsey Press..

Uma hipótese é que o animal tenha sido morto para alimentar alguém e cuidadosamente armazenado até que fosse necessário outra vez, mas os restos preservados nunca foram usados, segundo Jersey. Mas sobram dúvidas e faltam certezas.

“Ele pode ter sido embalado em sal e, por algum motivo, nunca ninguém voltou para buscá-lo”, disse. Após a descoberta, os ossos da toninha foram removidos do local de repouso, e agora serão estudados por um especialista em animais marinhos, a fim de encontrar provas mais sólidas.

Uma vez que a análise esteja concluída, talvez possamos obter algumas respostas sobre como e por que essa toninha medieval descansava no túmulo de um monge. Jersey, por sua vez, diz que é a descoberta mais estranha da sua carreira de 35 anos como cientista e um verdadeiro enigma na sua história como pesquisador.

“O golfinho tem um forte significado no cristianismo, mas nunca encontrei nada assim antes em todos estes anos. É o tipo de coisa ligeiramente louca que se pode descobrir na Idade do Ferro, mas não na época medieval. Um verdadeiro mistério“, concluiu.

Ciberia // HypeScience / ZAP

COMPARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Que assunto irrelevante! Exceto pelo fato de que o golfinho pode ter sido significativo para o Catolicismo, mas nunca para o Cristianismo. Cristãos dependem apenas de Cristo. Católicos dependem de um monte de coisas.

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Cientistas finalmente descobriram como capturar o espectro todo da luz solar para gerar hidrogênio

Pela primeira vez, cientistas da Universidade Estadual de Ohio (EUA) desenvolveram uma molécula que é capaz de coletar a energia de todo o espectro da luz solar. O processo, 50% mais eficiente que as atuais …

Você agora pode ouvir a voz de uma múmia de 3 mil anos

Com uso de tomografia computadorizada, impressão 3D e laringe eletrônica, pesquisadores do Reino Unido reconstruíram o trato vocal de uma múmia egípcia. Para a realização do projeto que teve início em 2013, foi preciso combinar medicina, …

Krakatoa, o inferno de Java: a erupção há 137 anos que foi sentida no planeta inteiro

Em 1883, o mundo presenciou um evento natural tão bombástico e violento que pôde ser notado de alguma forma por praticamente todos os habitantes do planeta. A erupção do vulcão Krakatoa, na Indonésia, lançou detritos a …

Educação e confiança fazem da Dinamarca país menos corrupto do mundo

Imagine poder almoçar tranquilamente num restaurante ou fazer compras enquanto deixa o seu bebê no carrinho, estacionado do lado de fora na calçada. Essa cena, que faz parte do cotidiano dos dinamarqueses, só é …

Brasil adianta ponteiros do Relógio do Juízo Final

O Relógio do Juízo Final teve seus ponteiros ajustados nesta quinta-feira (23/01) para a marca de apenas 100 segundos para a meia-noite, simbolizando o maior perigo para a humanidade registrado desde criação do dispositivo em …

Estudo comprova ligação entre estresse e cabelos brancos

Pesquisadores brasileiros e americanos investigaram processo de embranquecimento dos cabelos e concluem que estresse leva à liberação de substância que pode danificar células-tronco regeneradoras de pigmentos. Quando Maria Antonieta foi capturada durante a Revolução Francesa, consta …

Japão pretende desenvolver tecnologia ultrarrápida 6G até 2030

O governo japonês elaborará uma estratégia abrangente sobre as futuras redes de comunicação sem fio ultrarrápidas 6G e montou um painel para discutir o assunto, declarou ministra japonesa do Interior e Comunicações. O anúncio foi feito …

Tesla atinge valor de mercado de US$ 100 bi — e Musk receberá um grande bônus

A Tesla é uma das companhias mais promissoras do mundo, mas ainda gera dúvidas entre os investidores, devido aos problemas para atingir as metas de produção e polêmicos acidentes envolvendo seus veículos — além de …

Por que o príncipe da Arábia Saudita hackeou celular de Jeff Bezos, segundo investigação da ONU

Uma intriga internacional envolve, desde 2018, o homem mais rico do mundo e uma ditadura ultrafechada acusada de matar seus inimigos com requintes de crueldade. E, agora, o caso está sendo investigado por especialistas em …

Garoto de apenas 6 anos arrecada $270 mil para ajudar animais em incêndios australianos

Nos incêndios que devastaram algumas regiões da Austrália, mais de 1 bilhão de animais morreram. No esforço para salvar os animais resgatados e tentar, o mais rápido possível, lhes oferecer um novo lar, este garotinho …