“Desastre ignorado”: inundações na Índia, Bangladesh e Nepal fazem mais de 1.200 mortos

Farhana Asnap / World Bank

Índia, Bangladesh e Nepal enfrentam as piores inundações registradas no sul da Ásia em muitos anos. Mais de 1.200 pessoas morreram e milhões tiveram de deixar suas casas.

Os três países sofrem inundações frequentes durante a temporada de monções, que começa em junho e vai até o final de setembro ou outubro. A Cruz Vermelha descreveu a deste ano como a pior em décadas.

De acordo com a Organização das Nações Unidas (ONU), 41 milhões de pessoas foram afetadas pelas inundações, que estão apenas começando a diminuir. Outras organizações humanitárias falam em 16 milhões de atingidos.

“Muita atenção já foi dada a outros desastres em outras partes do mundo recentemente, mas o Sudeste Asiático foi ignorado“, afirma uma porta-voz da Cruz Vermelha.

Corinne Ambler, que trabalha com a Cruz Vermelha em Bangladesh, também afirmou à BBC que as inundações foram “as piores em 40 anos”. “Acho que no resto do mundo as pessoas não têm ideia da escala desse desastre: 8,6 milhões de pessoas foram afetadas e 750 mil casas, destruídas ou danificadas”, lamentou.

Enquanto o Nepal ainda luta para se recuperar do terremoto de 2015, a ONU classificou as inundações ali como as piores dos últimos 15 anos. As autoridades nepalesas disseram que mais de 140 pessoas morreram e dezenas estão desaparecidas.

Até agora, estima-se que 1,7 milhão de pessoas foram afetadas no país e cerca de 100 mil famílias ficaram desabrigadas. Mas a escala total do desastre “ainda é desconhecida, já que muitas áreas afetadas permanecem inacessíveis devido a danos em estradas e pontes”, apontou um relatório da ONU.

Outra área particularmente atingida foi o Estado indiano de Bihar, onde morreram mais de 500 pessoas. E as chuvas praticamente paralisaram Mumbai, a capital financeira da Índia.

Caos

No caso de Mumbai, onde vivem 20 milhões de pessoas, até agora foram registrados cinco mortos. Mas dezenas de milhares de pessoas ficaram isoladas em meio ao caos causado pelas chuvas – várias regiões da cidade continuam inundadas.

Moradores de Dharavi, um dos maiores subúrbios da Ásia – que abriga mais de um milhão de pessoas – disseram que a maioria das partes mais baixas da região está debaixo d’água.

Muitas das casas em Dharavi ficaram submersas, e perdemos todos os nossos objetos de valor. Nos refugiamos no primeiro andar de vários prédios”, disse Selvam Sathya, de 45 anos, à agência de notícias AFP.

As frequentes construções em terrenos inundáveis e áreas costeiras, assim como a quantidade de resíduos de plástico que obstruem os canais e drenos, tornam a cidade particularmente vulnerável a tempestades.

A inundação atual em Mumbai lembra o sofrimento vivido ali em 2005, quando centenas de pessoas morreram.

A eletricidade, o abastecimento de água, as redes de comunicação e os transportes públicos pararam completamente na catástrofe de 2005, atribuída à falta de planejamento no desenvolvimento da cidade.

Nesta sexta-feira (1º), pelo menos 19 pessoas morreram e 15 ficaram feridas no desabamento de um edifício residencial na cidade. O acidente aconteceu por volta das 8h30 locais (23h de quinta em Brasília) quando o edifício de vários andares desabou, na área de Bhendi Bazar, no centro da capital financeira da Índia, indicou o subinspetor da polícia da zona, Vikas Sarnaik.

“Há 19 mortos e 15 feridos. As operações de resgate continuam e não podemos dar um número de pessoas retidas”, disse o adjunto do comissário da polícia da zona, M. G. Pote.

// ZAP

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Estudo indica razão bizarra para a existência de barba nos homens

Humanos são bastante diferentes dos outros grandes primatas no que se refere ao pelo corporal: de forma geral temos bem menos que eles, especialmente as mulheres. Os homens, por outro lado, conseguem produzir uma barba longa, …

EUA querem fechar brecha em regra que bloqueia fornecimento de chips para Huawei

Reguladores dos EUA querem fechar uma brecha na nova regra que bloqueia o fornecimento global de chips para a Huawei. Recentemente, a fabricante chinesa também teve a sua presença prorrogada por mais um ano na …

Objetos escondidos por prisioneiros são descobertos em Auschwitz

Talheres e outros itens encontrados num duto de chaminé de um dos blocos daquele que foi o maior campo de extermínio nazista podem revelar detalhes sobre a vida no local, onde mais de um milhão …

Troca de ministros é exemplo de 'simplificação da política' de Bolsonaro

Constantes mudanças de ministro feitas por Jair Bolsonaro têm "impacto político importante", mas "simplificação da política" praticada pelo presidente o "mantém no cargo", disse sociólogo à Sputnik Brasil. Para Dario Sousa e Silva, professor da Universidade …

Pinguins fazem tour exclusivo em museu fechado por causa do coronavírus

Por todo o mundo a pandemia do novo coronavírus e a quarentena fecharam as portas dos museus, deixando as obras de arte solitárias nos corredores esvaziados das instituições, que já há meses não recebem visitantes. Enquanto …

Esse pode ser o único sintoma de Covid-19 em alguns pacientes

De acordo com publicação da Universidade de Utah, o coronavírus pode causar conjuntivite em casos raros e não parece ser o único sintoma de Covid-19, sendo acompanhada de febre, tosse e falta de ar. Mas …

Spotify reforça ambição de expandir para além do streaming de música

O Spotify teve uma alta em suas ações nessa terça-feira (19), depois de anunciar que terá, com exclusividade, um dos maiores podcasters do mundo na sua plataforma. "The Joe Rogan Experience", um podcast no estilo …

Israel é alvo de ciberataques generalizados

Vários websites de Israel foram atingidos nesta quinta-feira (21) por um ataque cibernético coordenado, com suas páginas principais sendo substituídas por imagens da capital, Tel Aviv, e de outras cidades israelenses em chamas. De acordo com …

Para imprensa europeia, cloroquina se tornou "arma política" no Brasil

A imprensa europeia demonstra surpresa e preocupação com a decisão do governo brasileiro de ampliar o uso da cloroquina e da hidroxicloroquina para o tratamento de doentes com sintomas leves do coronavírus no SUS. Sites de …

STF libera vídeo de reunião com Moro e Bolsonaro

O ministro Celso de Mello do Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu liberar nesta sexta-feira (22/05) a íntegra do vídeo da reunião ministerial do dia 22 de abril mencionada pelo ex-ministro da Justiça Sergio Moro, logo …