Desmatamento na Amazônia cresce 29% em um ano

Welington Pedro de Oliveira

-

Estimativas do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) apontam que o desmatamento da Amazônia teve crescimento de 29% em 2016. Área é cinco vezes maior que cidade de SP.

No período de agosto de 2015 a julho deste ano, o instituto registrou uma taxa de 7.989 quilômetros quadrados (km2) de remoção total da cobertura da floresta por corte raso – tamanho cinco vezes maior que o município de São Paulo. O país não atingia a marca de 7 mil quilômetros quadrados desmatados desde 2010.

O estado do Pará teve 3.025 km2 de sua área devastada, o que representa a maior taxa de desmatamento na Amazônia Legal. O Amazonas, contudo, é o estado que teve o maior aumento, com uma devastação 54% superior à registrada entre 2014 e 2015.

Os únicos estados que apresentaram queda nas taxas foram o Acre e Mato Grosso. No entanto, Mato Grosso é o segundo estado com a maior área desmatada.

O mapeamento mostra ainda que, em comparação a 2004, quando foi iniciado o Plano para Prevenção e Controle do Desmatamento na Amazônia, houve redução de 71% na taxa de corte raso, ou seja, na eliminação de toda vegetação existente sobre uma área. Os dados são registrados por satélite em áreas que tem mais 6,25 hectares.

Repercussão

Especialistas e integrantes de organizações não governamentais reagiram ao resultado.

Para Tasso Azevedo, coordenador do Sistema de Estimativa de Emissão de Gases de Efeito Estufa do Observatório do Clima, o crescimento do desmatamento em 2016 deve representar um aumento de 130 milhões de toneladas de gás carbônico nas emissões brasileiras.

“Isso equivale a tudo que emitiu em 2015 o Estado de São Paulo, o mais populoso do Brasil, ou a 2 vezes a emissão total de Portugal. A área desmatada é o dobro da meta que o Brasil fixou para 2020, de reduzir o desmatamento na Amazônia em 80%, para 3.925 quilômetros quadrados. Estamos nos afastando cada vez mais do compromisso”, afirma.

O Greenpeace defendeu mudança nas políticas de combate ao desmatamento.

“O número é a colheita do que se plantou nas políticas nos últimos anos: anistia a desmatadores no Código Florestal, abandono da criação de áreas protegidas e demarcação de terras indígenas e o passa-vergonha da meta para florestas do Brasil na ONU”, disse Marcio Astrini, coordenador de Políticas Públicas do Greenpeace.

“Para reverter essa situação só há um jeito: desfazer as políticas erradas. O anúncio da transparência do Cadastro Ambiental Rural é um começo, mas é preciso fazer mais”, acrescentou.

O Instituto de Pesquisa Ambiental da Amazônia (Ipam) também se manifestou sobre a elevação da taxa e cobrou ações mais efetivas de combate ao problema.

“Essa taxa comprova que a luta contra o desmatamento precisa ser uma batalha nacional, não mais apenas da área ambiental. Nós, enquanto sociedade, deixamos que isso acontecesse, e agora teremos de ser criativos para reduzir e zerar a devastação”, declarou André Guimarães, diretor-executivo do Ipam.

“Precisamos de novos incentivos, de monitoramento mais eficiente e do envolvimento do setor privado. Só comando e controle não bastam mais”, acrescentou.

Governo

Em nota, o ministro do Meio Ambiente, Sarney Filho, afirmou que, desde junho, o orçamento da pasta obteve um crescimento significativo para as principais unidades envolvidas no combate ao desmatamento: Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) e Serviço Florestal Brasileiro.

“O Ministério do Meio Ambiente conseguiu disponibilizar a integralidade de limite para empenho, ou seja, o ministério tem hoje zero por cento de contingenciamento”, destacou o ministro.

Sarney declarou ainda que a nova fase do Plano de Prevenção e Controle do Desmatamento na Amazônia Legal deve ampliar o diálogo com os estados e os setores produtivos e que será elaborada uma lista de municípios prioritários na Amazônia e no Cerrado para a adoção de medidas de prevenção e controle do desmatamento.

O ministro reconheceu que o monitoramento não é suficiente. “Embora necessários, instrumentos de comando e controle têm alcance limitado, sendo indispensável o desenvolvimento de alternativas econômicas”, declarou.

// EcoD

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Um traumatizado veterano SEAL da Marinha dos EUA disse que uma viagem "mágica" de cogumelo pôs fim à sua depressão

Antes de sua primeira viagem guiada de cogumelos “mágicos”, Chad Kuske era prisioneiro de sua própria raiva no trânsito. Se um carro parasse na frente dele, ele ficava consumido pela raiva, ultrapassando todos os veículos em …

Esta espécie rara de uva é maior que um ovo de galinha

Não, as fotos de uvas gigantes (do tamanho de ovos de galinha) não são falsas. Se você passa um tempo considerável na internet, deve ter visto imagens dessas frutas atípicas por aqui. Para a surpresa …

Reino Unido anuncia novas restrições após fim do lockdown para tentar conter segunda onda de covid-19

O Reino Unido sai na próxima semana de um novo lockdown, mas, diante do aumento de casos de covid-19 no país, não entra em um período de flexibilização das medidas de distanciamento social. Nesta quinta-feira (26/11), …

Neandertais podem ter usado as mãos de maneira diferente à dos humanos modernos

Os neandertais podem ter feito um uso diferente das mãos em comparação à forma como os humanos modernos as usam, para eles seria difícil repetir muitos gestos normais para nós hoje em dia. Os dedos do …

Catarro? Som da tosse? Conheça métodos alternativos para detectar a covid-19

Desde o início da pandemia, a realização de testes para detectar a covid-19 fez-se extremamente necessária. No entanto, com o passar dos meses, instituições e empresas privadas ao redor do mundo deram início ao desenvolvimento …

Ativistas preparam protesto global contra a Amazon

Um grupo internacional de ativistas climáticos, aliados a trabalhadores de armazéns da Amazon, lançou uma campanha online global, cujo objetivo é pressionar a gigante do e-commerce a oferecer melhores condições de trabalho para seus funcionários …

Pesquisadores descobrem em cometa elemento essencial para vida na Terra

A descoberta indica que os elementos imprescindíveis para o surgimento da vida podem ter chegado à Terra por meio de cometas. Pesquisadores identificaram fósforo e flúor em partículas de poeira sólida coletadas no interior do cometa …

Consumo de plásticos explode na pandemia e Brasil recicla menos de 2% do material

Com o avanço do delivery de alimentos e do comércio eletrônico, além do maior uso de material hospitalar descartável como máscaras e luvas, o consumo de plásticos explodiu durante a pandemia do coronavírus. O aumento do …

Cientistas explicam por que não se consegue parar a pandemia

Cientistas turcos descobriram que a quantidade de vírus SARS-CoV-2 no organismo de pacientes assintomáticos é mais alta do que nos que apresentam sintomas, o que diferencia radicalmente o novo coronavírus de outros patógenos e explica …

Al-Ahly venceu Liga dos Campeões da CAF

A equipa egípcia do Al-Ahly arrecadou o troféu da Liga dos Campeões da Confederação Africana de futebol pela nona vez ao derrotar o outro clube egípcio, o Zamalek, por 1-2. A final 100% egípcia decorreu no …