Desmatamento na Amazônia atinge maior nível desde 2008

Welington Pedro de Oliveira

Entre agosto de 2018 e julho de 2019, o desmatamento da Floresta Amazônica cresceu 29,5% em comparação com os 12 meses anteriores. Ao todo, a floresta perdeu uma área de 9.762 km² (equivalente a sete cidades do Rio de Janeiro). É a maior taxa de desmatamento registrada desde 2008.

Os dados são do Prodes, sistema de monitoramento por satélites operado pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) e foram apresentados nesta segunda-feira (18/11) na sede do instituto em São José dos Campos (SP).

Esse aumento percentual de 29,5% também foi o terceiro maior da história, ficando atrás apenas das altas de 1995 (95%) e 1998 (31%). Ainda assim, o ministro de Meio Ambiente, Ricardo Salles, tentou relativizar os dados, que abarcam um período de sete meses do governo Jair Bolsonaro.

“O número está seguindo uma tendência de aumento desde 2012”, disse Salles, após o diretor interino do Inpe, Darcton Policarpo Damião, anunciar os dados em uma coletiva de imprensa.

A taxa, porém, ficou pelo menos 1.500 km² acima da tendência de aumento do da devastação que vinha sendo registrada desde 2012. Segundo o Inpe, se o desmatamento continuasse na mesma tendência dos últimos anos, a área destruída teria sido de 8.278 km².

Questionado sobre os motivos que impulsionaram a alta da destruição na Amazônia, Salles afirmou que “não é verdade” que o discurso de governo de Jair Bolsonaro tenha incentivado o desmatamento na região.

Após vencer as eleições de 2018, Bolsonaro lancou uma série de ataques a órgãos de fiscalização ambiental, como o Ibama e o ICMBio, e disse que pretendia acabar com o que chamou de “ativismo ambiental xiita” e “farra das multas ambientais”.

Após a repercussão internacional do aumento do desmatamento verificada a partir de julho, Bolsonaro também acusou, sem provas, o Inpe de mentir sobre os dados e exonerou o então diretor do instituto, Ricardo Galvão, que havia rebatido as críticas do presidente.

Segundo o Ministério do Meio Ambiente, foi agendada uma reunião para a próxima quarta-feira com governadores dos nove estados da Amazônia Legal para discutir medidas que possam frear a devastação. Sem dar detalhes, Salles mencionou que recursos do Fundo da Petrobrás deverão ser disponibilizados para ações de comando e controle.

“Os estados têm papel fundamental. Embora haja fiscalização do Ibama do ICMbio,é preciso um alinhamento dos governos estaduais e também uma ajuda financeira”, comentou Salles.

Questionado sobre a queda de operações de fiscalização na Amazônia em 2019, Salles alegou que a falta de agentes para executar esse trabalho é um problema que já vinha de gestões anteriores.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Lausanne, na Suíça, é a melhor cidade pequena do mundo

A cidade de Lausanne, na Suíça, foi considerada a melhor cidade pequena do mundo pela influente revista britânica “Monocle”. A publicação fez uma lista com as 25 melhores cidades pequenas do mundo, com população …

Esse organismo unicelular toma "decisões" complexas mesmo sem um cérebro

Um organismo unicelular de água fresca chamado Stentor roeseli demonstra comportamento inteligente. Ele foi descoberto em 1906, e quando estimulado no microscópio, essa criatura com formato de trompete conseguiu tomar decisões consideradas complexas para um …

Rússia é banida de eventos esportivos mundiais por quatro anos

Decisão deixará o país de fora dos Jogos Olímpicos de 2020 e da Copa do Mundo de Futebol de 2022. Agência Mundial Antidoping (Wada) conclui que Moscou manipulou dados laboratoriais de seus atletas. A Rússia está …

Pessoas em situação de rua viram guias turísticos na Irlanda

Olha só que iniciativa maravilhosa. Na Irlanda, o projeto ‘Secret Street Tours’ treina pessoas em situação de rua para usar seu conhecimento sobre a cidade para serem guias de turistas em tours pela cidade de …

Cientistas finalmente criam neurônios artificiais

Uma equipe internacional liderada por pesquisadores da Universidade de Bath (Inglaterra) realizou um feito inédito: conseguiu reproduzir a atividade biológica de neurônios usando chips de silicone. E o que é ainda melhor: esses “neurônios artificias” requerem …

Huawei pode lançar novos smartphones no Brasil, afirma executivo

A Huawei oficializou, nesta quinta-feira, 5, uma plataforma de auxílio aos desenvolvedores para publicarem e divulgarem seus aplicativos para os dispositivos da companhia. Chamada Huawei Ability Gallery, trata-se de uma expansão do ecossistema da App Gallery, …

Metrô de Paris ficará em greve até segunda-feira contra reforma da Previdência

A greve dos metroviários de Paris contra o projeto de reforma da Previdência francesa foi prorrogada até segunda-feira (9). Nas assembleias-gerais realizadas pela categoria na manhã de quinta-feira (5), primeiro dia da paralisação, quase todos os …

"Operação Maleta Verde", o escândalo que atinge governo e oposição na Venezuela

Com semblante mais sério que de costume, Juan Guaidó, reconhecido como presidente interino da Venezuela pelos Estados Unidos, pelo parlamento da União Europeia e por vários países da América Latina, dirigiu-se a jornalistas reunidos em …

Sarampo causou mais de 140 mil mortes em 2018

De acordo com OMS, maioria das vítimas tinha menos de cinco anos de idade e não havia sido vacinada. No ano passado, foram registrados quase 10 milhões de casos da doença no mundo. O sarampo causou …

O que contribuiu em peso para o 'colapso maia'?

Pesquisas recentes reforçam a teoria de que o colapso de muitas das grandes cidades maias mesoamericanas estava relacionado a períodos prolongados de seca, alguns de até 200 anos. Nayelli Jiménez Cano, pesquisadora do Laboratório de Zooarqueologia …