Em contexto de tensão na Síria, diplomacia boicota jogo entre França e Turquia

A polícia reforçou suas equipes nos arredores do estádio. Já os responsáveis pela segurança dentro do Stade France passarão dos 1.200 habituais para 1.400 homens.

Há temores de que torcedores turcos e militantes pró-curdos se enfrentem nas ruas, em reação à ofensiva de Ancara visando a minoria curda no norte da Síria. A ação militar que começou na semana passada já fez mais de 150 mortos e obrigou 130 mil pessoas a deixarem suas casas.

As autoridades francesas temem confrontos nas redondezas do estádio, mas também no gramado, caso os jogadores reproduzam algum tipo de saudação militar, como fizeram após a vitória contra a Albânia na sexta-feira (11).

“Se os jogadores fizerem gestos militares, devem ser tratados como militares de um exército inimigo. Não devemos jogar futebol contra eles”, disse o líder da esquerda radical, Jean-Luc Mélenchon.

A chefe da extrema direita, Marine Le Pen, também pede que o jogo seja anulado. “Ao divulgar a propaganda de Recep Tayyip Erdogan, cujas ações preocupam a comunidade internacional, o time de futebol turco pisoteou os valores do esporte. Já está na hora de a UEFA sancionar a federação turca de futebol”, declarou.

A UEFA informou no fim de semana que pretende examinar o episódio de saudação militar dos jogadores turcos na partida contra a Albânia. A entidade lembrou que seu regulamento proíbe qualquer tipo de referência política ou religiosa durante os jogos.

“O que acontece na Síria é uma coisa e o jogo é outra. Pode ser que haja provocações, mas tentaremos evitá-las”, declarou o embaixador turco na França, Ismail Hakki Musa. “Não quero que esse debate chame mais atenção que o jogo”, disse o técnico da seleção turca, Senol Günes. “Espero que todos respeitarão o espírito de fraternidade.”

No final da manhã, poucas horas antes do jogo, o chefe da diplomacia francesa, Jean-Yves Le Drian, anunciou que não estará na tribuna dos representantes políticos, mesmo se sua presença estava prevista. Até o meio da tarde, a ministra do Esporte da França, Roxana Maracineanu, ainda não havia confirmado se assistiria a partida.

A ausência do chefe da diplomacia é vista como mais um sinal da oposição de Paris à atitude de Ancara, que desde a semana passada ataca os curdos no norte da Síria. A França, que denuncia uma “ofensiva unilateral”, havia informado no fim de semana que iria suspender suas vendas de armas para os turcos, seguindo os passos da Alemanha.

Nesta segunda-feira, a União Europeia (UE) também condenou oficialmente a operação militar turca no norte da Síria.

// RFI BR

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Japão lembra 75 anos de bomba de Hiroshima e pede união contra armas nucleares

Esta quinta-feira (6) marca o 75º aniversário do primeiro ataque com bomba atômica do mundo. Cerca de 140 mil pessoas morreram no bombardeio à cidade japonesa, realizado pelo Estados Unidos no fim da Segunda Guerra …

Donald Trump determina bloqueio do TikTok e WeChat nos EUA em 45 dias

O presidente dos Estados Unidos Donald Trump assinou na noite de ontem (6) uma ordem executiva determinando o fim de relações com as empresas responsáveis pelos apps TikTok e WeChat no país norte-americano. Em comunicado emitido …

Brasil caminha para ter 200 mil mortes pelo coronavírus até outubro, diz especialista

Na semana em que o Brasil deverá registrar 100 mil mortes pelo novo coronavírus, um especialista brasileiro indica que o país caminha para dobrar esse número em dois meses, atingindo 200 mil óbitos pela pandemia …

Petição defende que França assuma controle do Líbano

Suspeita de que desastre em Beirute foi causado por negligência eleva indignação dos libaneses, que pedem mandato francês pelos próximos dez anos no país. Apelo recebe mais de 50 mil assinaturas após visita de Macron. Quase …

Macron visita Beirute devastada e cobra reformas no Líbano

Presidente francês visita local da explosão e ouve apelos por mudanças por parte da população, para quem o desastre é consequência de anos de corrupção, caos público e má gestão. O presidente da França, Emmanuel Macron, …

Após ser engolido, besouro consegue escapar do intestino dos sapos

Uma pesquisa mostrou que o besouro aquático Regimbartia attenuata tem a capacidade de sobreviver ser engolido por um sapo. Todos já ingerimos coisas que parecem querer sair correndo de dentro de nós, mas deve ser muito …

Disney+ chegará à América Latina em novembro

Ao divulgar que ultrapassou a marca de 60 milhões de assinantes, a Disney também reforçou uma informação que traz esperança a muita gente: o Disney+ deve mesmo chegar à América Latina em novembro. A informação foi …

China exorta Trump a não abrir 'caixa de Pandora' com aquisição do TikTok

China apela aos EUA que não abram a caixa de Pandora, exigindo vender a companhia TikTok, eles serão os próprios culpados pelas consequências, declarou o porta-voz do Ministério das Relações Exteriores chinês, Wang Wenbin. O presidente …

Twitter bloqueia conta oficial de campanha de Trump

O Twitter anunciou nesta quarta-feira (5) ter bloqueado temporariamente a conta oficial da campanha de reeleição do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, por conta de um tuíte que continha informação equivocada sobre a …

Líbano inicia luto nacional e recebe ajuda internacional

Diversos países enviam suprimentos médicos a Beirute. Presidente da França chega ao Líbano para avaliar situação. Megaexplosão deixou ao menos 137 mortos, incluindo diplomata alemão, e mais de 5 mil feridos. Beirute amanheceu nesta quinta-feira (06/08) …