Primeiro dinossauro identificado “ganha” nova cara 200 anos depois

Universidade de Warwick / Mark Garlick

Ilustração da forma como os paleontólogos antigos acreditavam que o Megalosaurus era (direita), em comparação com o que se acha agora sobre o dinossauro (esquerda).

Ilustração da forma como os paleontólogos antigos acreditavam que o Megalosaurus era (direita), em comparação com o que se acha agora sobre o dinossauro (esquerda).

Graças a tecnologia de ponta, o primeiro fóssil de dinossauro identificado cientificamente há mais de 200 anos ganhou uma nova cara, com a descoberta de cinco dentes que não tinham sido vistos até agora.

Pesquisadores da Universidade de Warwick e do Museu de História Natural da Universidade de Oxford, no Reino Unido, conseguiram detectar cinco dentes que ainda não tinham sido vistos na mandíbula do Megalosaurus, ou “Grande Lagarto”, como também é conhecido, usando uma tecnologia de tomografia computorizada de última geração.

O professor Mark Williams, da Universidade de Warwick, que liderou a pesquisa, conseguiu criar uma imagem em três dimensões do fóssil, depois de ter tido acesso a mais de 3 mil imagens de raios-X das mandíbulas do dinossauro – com a ajuda de especialistas em análise 3D.

Dessa forma, foi possível visualizar a mandíbula por dentro pela primeira vez, detectando as raízes dos dentes que cresciam quando o animal morreu, explica a Universidade de Warwick em comunicado.

Também foi possível encontrar restos de dentes velhos e usados e pequenos dentes recém-nascidos. “Conseguir usar tecnologia de ponta normalmente reservada para a engenharia aeroespacial e automotiva para digitalizar um espécime tão raro e icônico da história natural foi uma oportunidade fantástica“, diz Mark Williams.

“Quando estava crescendo, era fascinado pelos dinossauros e me lembro, claramente, de ver imagens da mandíbula do Megalosaurus em livros que li. Ter acesso e digitalizar a coisa real foi uma experiência incrível”, assume o professor.

O fóssil está exposto no Museu de História Natural da Universidade de Oxford junto de outros ossos do esqueleto do Megalosaurus.

O “Grande Lagarto” era um dinossauro carnívoro que viveu no Jurássico Médio, há cerca de 167 milhões de anos, e teria 9 metros de altura e um peso de cerca de 1.400 kg.

// ZAP

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Vacinação contra COVID-19 será facultativa em Portugal; especialistas divergem sobre o tema

Portugal anunciou seu plano nacional de vacinação contra COVID-19 nesta quinta-feira (3). As vacinas serão distribuídas em 1.200 centros de saúde pública a partir de janeiro, de forma gratuita e facultativa. Especialistas ouvidos pela Sputnik Brasil …

Nosso sistema solar será destruído antes do que pensávamos

Embora o solo sob nossos pés pareça sólido e reconfortante (na maioria das vezes), nada neste Universo dura para sempre. Um dia, nosso sol morrerá, ejetando uma grande proporção de sua massa antes que seu núcleo …

Mãe em Estocolmo não é mais suspeita de aprisionar filho

Promotores suecos estão retirando seu caso contra uma mulher acusada de prender o filho por vários anos. De acordo com as últimas informações, não há provas suficientes de que ele havia sido detido contra sua …

Mistério de galáxia desprovida de matéria escura é revelado

As observações astronômicas apontam para forças de "maré" e comportamento "canibal" de uma galáxia vizinha, que explicariam a escassez deste componente invisível. Se alguma galáxia é pobre em matéria escura, pode ser devido a uma interação …

Maioria das vacinas da Moderna será reservada no início para os Estados Unidos

A Moderna espera disponibilizar entre 100 e 125 milhões de doses de sua vacina contra a Covid-19 no primeiro trimestre de 2021. A empresa anunciou, nesta quinta-feira que, no início, entre 85 e 100 …

Amazonas é 3º estado com mais queimadas, emissões e desmatamento

Pela primeira vez, o Amazonas assume a terceira posição nos três principais rankings que indicam o avanço da degradação florestal na Amazônia brasileira, incluindo indicadores de queimadas, emissões de gases de efeito estufa e desmatamento …

Sudão bane casamento infantil e mutilação genital feminina, mas prática apresenta desafios

Depois de derrubar o ditador Omar al-Bashir no ano passado, o Sudão deu importante passo para reverter alguns dos tantos horrores cometidos contra a população feminina no país – e tornou ilegal tanto o casamento …

Namíbia elege deputado chamado Adolf Hitler

O nome de um recém-eleito político da Namíbia, vem chamando atenção na mídia nacionais e internacionais. "Adolf Hitler teve uma vitória esmagadora nas eleições regionais na Namíbia", relatou o portal de notícias alemão Spiegel Online nesta …

Astrônomos mapeiam 1 milhão de galáxias previamente desconhecidas

Cerca de um milhão de galáxias previamente desconhecidas para além da Via Láctea foram adicionadas a um mapa detalhado de seção de espaço. Pesquisas sobre o espaço normalmente demoram anos para serem completas, mas um novo …

Brasil recebe vacina de Oxford em janeiro, promete Pazuello

O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, disse que o primeiro lote das vacinas de Oxford chega ao Brasil em janeiro. Serão 15 milhões de doses entre janeiro e fevereiro, totalizando 260 milhões ao longo do …