Escritora francesa Anne Bert morre por suicídio assistido na Bélgica

Anne Bert / Twitter

A escritora francesa Anne Bert que morreu aos 59 anos, em 2 de outubro de 2017, por suicídio assistido

Diagnosticada em 2015 com uma doença degenerativa incurável, a escritora francesa Anne Bert morreu nesta segunda-feira (2) por eutanásia, na Bélgica, para onde tinha viajado propositadamente para se sujeitar ao suicídio assistido.

Anne Bert, conhecida pela escrita erótica, tinha transformado seu suicídio programado em uma batalha política, com vista a aprovar na França uma lei semelhante à que existe na Bélgica, um dos poucos países do mundo que permite a eutanásia.

Nesta segunda-feira, a escritora de 59 anos morreu em uma unidade de cuidados paliativos, na Bélgica, depois de receber uma injeção letal em um suicídio assistido.

A francesa sofria de Esclerose Lateral Amiotrófica (ELA), doença degenerativa incurável que afeta o cérebro e a medula espinhal, levando, gradualmente, à paralisação dos membros e do aparelho respiratório.

A escritora manifestou publicamente, por diversas vezes, o desejo de ter uma morte assistida, lamentando que a doença “canibal” que a afetava, como dizia, tinha já afetado os movimentos dos seus braços.

“Já não posso me alimentar ou deitar sozinha, às vezes não consigo engolir, vivo como um animal“, tinha desabafado em setembro.

Na mesma época, ela tinha anunciado que partiria para a Bélgica para morrer lá, aproveitando a lei da eutanásia do país e deixando muitas críticas à chamada “Lei Claeys-Leonetti”, sobre o fim da vida, que foi aprovada pelo Governo francês em 2015.

A lei francesa determina que os pacientes podem ser alvo de uma “sedação profunda e contínua”, para evitar o sofrimento até o fim da vida, mas apenas nos casos dos doentes terminais, não admitindo a administração de medicamentos que possam provocar diretamente a morte.

Anne Bert criticou a lei como “um engano gigantesco” criado só para lançar “pó para os olhos” dos doentes. Uma Lei que “responde mais às preocupações dos médicos do que aos direitos dos pacientes que desejam não chegar ao termo das suas doenças incuráveis ou aceitar sofrimentos insuportáveis”, lamentou em uma carta aberta enviada aos candidatos presidenciais das recentes eleições francesas.

“Adormecer um doente para deixá-lo morrer de fome e de sede é realmente mais respeitoso para com a vida do que por fim à ela com a administração de um produto letal?”, perguntava na mesma carta.

Eu quero morrer em paz, antes de ser torturada, passar a fronteira para fugir do proibido”, escreve Anne Bert no livro que será publicado nesta quarta-feira (4), depois da morte, como estava previsto, segundo cita o Le Parisien, antecipando a obra.

Neste livro de despedida, a escritora também escreve que a decisão do suicídio assistido não se trata de coragem, mas de “uma escolha”. “A minha livre escolha. E é muito mais doce do que me foi prometido”, conclui Anne Bert.

Ciberia // ZAP

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Embraer negocia sua divisão de carros voadores com a norte-americana Zanite

A Embraear confirmou nesta quinta-feira (10) que iniciou negociações com a empresa norte-americana Zanite Acquisition para realizar a fusão de sua divisão Eve Air Mobility. A unidade é responsável pelo desenvolvimento de veículos elétricos de pouso …

NASA flagra 'choque cósmico' impressionante a 140 milhões de anos-luz da Terra

A NASA compartilhou a imagem de um sistema galáctico, denominado Arp 299, que consiste em duas galáxias que estão em meio a uma fusão. A imagem mostra dois objetos próximos de forma oval, emitindo feixes de …

Infecção por dengue cai 77% em teste com bactéria em mosquito Aedes Aegypti

Um método que usa bactérias em mosquitos conseguiu reduzir em 77% os casos de dengue, segundo um estudo publicado na prestigiosa revista científica The New England Journal of Medicine. O estudo, realizado na cidade de Yogyakarta …

Por que especialistas são contra dispensar máscaras no Brasil

Após Bolsonaro propor fim da obrigatoriedade da proteção facial para vacinados ou pessoas que já superaram uma infecção pelo coronavírus, especialistas classificam ideia de "absurda" e "temerária". A necessidade do uso de máscaras para conter a …

Por que Brasil ainda não pode relaxar uso de máscaras como os EUA fizeram

Amplamente recomendada por cientistas e alvo de desdém do presidente ao longo da pandemia, a máscara facial contra a covid-19 poderá ter seu uso flexibilizado no Brasil, segundo anunciou Jair Bolsonaro nesta quinta-feira (10/6). No …

STF autoriza Copa América no Brasil

Ministros do Supremo Tribunal Federal formam maioria para rejeitar ações que visavam impedir competição de seleções. Patrocinadores retiram suas marcas do evento após controvérsias e preocupações com avanço da pandemia. O Supremo Tribunal Federal (STF) rejeitou, …

China aprova vacina contra covid-19 para crianças com mais de três anos

Autorização de uso emergencial foi confirmada pela farmacêutica chinesa Sinovac, fabricante da Coronavac. No entanto, ainda não foi informado quando essa faixa etária começará a ser vacinada. A China aprovou o uso emergencial de uma vacina …

Por que falar palavrão nos dá uma sensação tão boa?

Todos nós já passamos por isso quando damos uma topada, somos fechados no trânsito ou derramamos café. De repente, soltamos um xingamento inflamado. Instintivamente, buscamos um palavrão e, como num passe de mágica, obtemos um certo …

A consciência humana cria a realidade?

Existe uma realidade física que é independente de nós? A realidade objetiva existe? Ou a estrutura de tudo, incluindo o tempo e o espaço, é criada pelas percepções do observador? A afirmação inovadora vem de um …

Primeiro caso humano de hantavírus é detectado em Michigan

Trata-se de uma mulher adulta, que foi hospitalizada por uma doença pulmonar grave causada pelo vírus. O Departamento de Saúde do estado norte-americano de Michigan (MDHHS, na sigla em inglês) detectou o primeiro caso humano de …