Preço para voar em nave da Boeing será 60% mais caro do que na da SpaceX

(cv) SciNews

O inspetor-geral da NASA divulgou nesta quinta-feira (14) um relatório sobre o Programa Commercial Crew, com detalhes sobre os problemas técnicos enfrentados pelas empresas SpaceX e Boeing no desenvolvimento de suas espaçonaves – Crew Dragon e Starliner, respectivamente – e os custos de cada veículo.

Este programa da NASA tem como objetivo financiar as duas empresas para que elas desenvolvam veículos que levem astronautas norte-americanos à Estação Espacial Internacional (ISS). Ainda hoje, os EUA dependem das naves russas Soyuz, e por isso a agência espacial quer se tornar independente da antiga rival.

Foi a primeira vez que um relatório publicou os preços estimados de cada assento nas duas espaçonaves. Embora a Boeing tenha recebido mais dinheiro da NASA para o desenvolvimento de suas tecnologias, também foi a empresa que cobrou valor mais alto para cada astronauta dentro da sua nave: US$ 90 milhões, contra US$ 55 milhões cobrados para voar na Crew Dragon da empresa de Elon Musk.

Mais “curioso” ainda é que o preço da Boeing também é mais alto que o valor cobrado pela Roscosmos (a agência espacial russa) para que a NASA envie seus astronautas à ISS na Soyuz. Em média, a NASA pagou à Roscosmos US$ 55,4 milhões por assento, sendo que, desde 2017 o preço dos russos subiu para uma média de US$ 79,7 milhões.

Além dos preços por assento, o relatório do inspetor-geral Paul Martin também observa que a Boeing recebeu da NASA um total de US$ 4,82 bilhões, em comparação com US$ 3,14 bilhões concedidos à SpaceX. De acordo com vários funcionários da NASA que conversaram com Martin, a Boeing pressionou a agência espacial por financiamento adicional, ameaçando até mesmo se retirar do Programa Commercial Crew.

Após “negociações prolongadas”, a Boeing ofereceu alguns benefícios à NASA, como tempos de entrega reduzidos e uma cadência variável de lançamentos. A agência espacial concordou em pagar US$ 287,2 milhões adicionais por quatro das missões tripuladas, que provavelmente voarão no primeiro semestre de 2020, mas “sem oferecer oportunidades semelhantes à SpaceX”, declara o relatório.

Um porta-voz da Boeing negou que a empresa ameaçou encerrar sua participação no programa. “A Boeing fez investimentos significativos no Programa Commercial Crew e estamos totalmente comprometidos em pilotar o CST-100 Starliner e manter a Estação Espacial Internacional totalmente tripulada e operacional”, disse.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Viagem tripulada a Marte seria melhor com passagem por Vênus, afirmam astrônomos

De acordo com cientistas norte-americanos, cálculos das órbitas entre a Terra e Marte os levaram a concluir que tais viagens seriam mais rápidas, eficientes, e permitiriam estudar os dois planetas. Uma viagem da Terra a Marte …

EUA: Suprema corte autoriza a divulgação de documentos financeiros de Trump

A Suprema Corte dos Estados Unidos impôs uma grande derrota a Donald Trump, ao decidir que um procurador de Nova York tem direito de acesso a vários documentos financeiros do presidente, incluindo declarações de …

O fenômeno "água morta", observado a mais de cem anos, é finalmente explicado

Finamente uma equipe com especialistas de múltiplas áreas CNRS e da Universidade de Poitiers, ambas na França, decifrou a misteriosa ocorrência pela primeira vez. O estranho é fenômeno que desacelera navios ou faz que eles parem …

Pode mesmo haver vida nas nuvens de Vênus, dizem cientistas

Quem gosta de astronomia não deve saber que Vênus não é o mais habitável dos planetas. Com temperaturas em torno de 470ºC e com uma atmosfera formada por dióxido de carbono e nitrogênio noventa vezes …

Cientistas rebatem decisão da China de coletar DNA de homens e meninos

Um relatório que revelou que a China está coletando DNA de milhões de pessoas para ajudar a solucionar crimes. Essa informação tem levantado preocupações entre os pesquisadores sobre privacidade e consentimento, sob o argumento de que …

China revela análise de substância estranha encontrada na Lua em 2019

Em julho de 2019, a equipe da missão chinesa Chang'e 4 encontrou uma substância estranha na Lua. A descoberta foi anunciada em agosto do mesmo ano, chamando a atenção da comunidade científica, mas nada foi …

Cientistas alertam OMS para transmissão aérea do coronavírus além de dois metros

A transmissão aérea do novo coronavírus interpela os especialistas desde o início da pandemia. Nessa segunda-feira, um grupo de 239 cientistas alertou as autoridades de saúde do mundo inteiro, e em particular a OMS, …

Governo tem que tirar garimpeiros de terras yanomami em 15 dias para começar a enfrentar covid-19 em áreas indígenas

O Tribunal Regional Federal da 1ª Região determinou que o Governo Federal deveria retirar os garimpeiros das terras yanomami de Roraima como medida para conter o avanço do novo coronavírus nos territórios indígenas. A decisão liminar …

Encontrada a origem da vida no universo

Uma estrela morre por segundo no universo. Mas esses objetos estelares não somem totalmente, algo sempre fica para trás. Certas estrelas entram em supernova, que geram um buraco negro ou uma estrela de nêutrons, enquanto a …

Bolsonaro afirma que está com covid-19

O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta terça-feira (07/07) que seu exame para detectar a covid-19 teve resultado positivo. Bolsonaro, de 65 anos, se submeteu ao exame na segunda-feira, após dizer que estava sentindo sintomas leves da …