Estudante branco que fraudou cotas para negros se diz arrependido: “Fiz uma coisa erradíssima”

O estudante Vinicius Loures, de 23 anos, que ficou conhecido por fraudar o sistema de cotas da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e provocar uma série de discussões sobre representatividade, se disse arrependido do que fez e abandonou a vaga que havia ocupado no curso de Medicina.

Em entrevista ao jornal Folha de S. Paulo, Vinicius, que é loiro e branco, disse que sempre se sentiu incomodado pelo que havia feito. “Eu sabia que estava errado, sentia no olhar de pessoas que não me conheciam e não se aproximavam porque eu era o ‘manezão’ que burlou as cotas, o sem caráter”, afirmou ele.

O estudante frequentou a faculdade por 50 dias até ser denunciado pelo movimento negro. Ele, que estudou a vida inteira em escola particular, entrou pelo sistema de cotas por ter se formado no ensino médio pelo Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas (Cefet-MG).

Ele garantiu ter compreendido a revolta que se formou em volta do seu caso. “De certa forma entendi, porque eu fiz uma coisa erradíssima e isso voltou pesado. Se você é um negro que sofre todas essas situações preconceituosas na sociedade e alguém vai e rouba sua vaga, é algo que, no mínimo, gera raiva“, afirmou ao jornal.

Vinicius também disse ser a favor do sistema de cotas e que passou a entender melhor como a falta de representatividade dificulta a vida do acadêmico negro. “A partir do momento que eu comecei a ocupar o espaço de um negro, passei a perceber essa discrepância de forma muito mais nítida”, contou.

“Assim, na faculdade, os negros não chegam a 5%; na academia, que nem é dessas ‘topzeira’, a maioria é branca, as pessoas negras são a faxineira, o segurança”.

No Enem, Loures havia tirado 772 pontos, quatro a menos do que precisaria, segundo seus próprios cálculos, para entrar no subgrupo de Medicina da UFMG. Viu uma oportunidade ao descobrir que, concorrendo entre candidatos autodeclarados negros, pardos ou indígenas, conseguiria a nota.

Não parei para pensar nas consequências do ato em si, agi no impulso, não queria voltar para o cursinho nem ir para uma universidade fora de Belo Horizonte”, disse.

Vinicius agora quer entrar do jeito certo e, para isso, disse ter conseguido até o apoio daqueles que prejudicou. “Acho que superei essa história. Recebi mensagem de estudantes negros apoiando a minha decisão [de sair da vaga], mas é uma parada que vai ficar marcada”, ressaltou.

Ciberia // Hypeness

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Estudo de esqueletos de 200 gerações revela como humanos evoluíram para lutar contra germes

Estudiosos analisaram cerca de 70 mil esqueletos de 200 gerações a fim de entender como a humidade passou por pandemias anteriores. Os estudos foram feitos acerca de doenças infecciosas como tuberculose, treponematose e hanseníase. Os pesquisadores …

Médica adverte sobre síndrome inflamatória multissistema em pacientes que superaram covid

A médica-chefe de um hospital de Moscou, Mariana Lysenko, declarou em uma entrevista ao canal RT que alguns dos pacientes que superaram a COVID-19 podem desenvolver uma síndrome inflamatória multissistema. De acordo com a médica, a …

Militares abrem fogo contra manifestantes em Mianmar

Forças de segurança reforçam repressão aos protestos contra golpe de Estado e deposição do governo democraticamente eleito. Relatos de mortes surgem de várias cidades. ONU condena violência e o uso de força excessiva. As forças de …

LEGO lança quiz online para educar a criançada sobre cyberbullying

O sentido educacional que os brinquedos da LEGO oferecem ganha nova e ainda maior dimensão com o lançamento do Safer Internet Day (ou Dia da Internet mais Segura, em tradução livre), um quiz virtual desenvolvido …

Covid-19: Peru prorroga suspensão de voos do Brasil até 14 de março

O governo do Peru anunciou neste domingo (29) a prorrogação até 14 de março da suspensão de voos procedentes do Brasil. A medida preventiva visa evitar a entrada de passageiros que podem estar infectados …

Ex-funcionários do McDonald's revelam "estratégia de espionagem" da rede de fast-food

A revista Vice analisou testemunhos de supostos trabalhadores anônimos do McDonald's que tinham conhecimento direto da vigilância, e vazou documentos que explicam as táticas de espionagem. Uma equipe de analistas de inteligência da cadeia de fast-food …

Bolsonaro usa pesquisa alemã distorcida para criticar uso de máscaras

O presidente Jair Bolsonaro usou sua live de quinta-feira (26/02) para mais uma vez desestimular o uso de máscaras contra a covid-19. No mesmo dia em que o Brasil registrou a segunda pior marca de mortes …

Cientistas congelam sêmen de corais para tentar salvar espécie da extinção no Brasil

Estima-se que até 50% dos recifes de corais já desapareceram dos oceanos. A previsão para o futuro também não é animadora: uma projeção da Unesco apontou que, caso as mudanças climáticas não sejam revertidas, eles …

Esqueletos descobertos podem revelar a história do mais rico pirata da historia, morto há 300 anos

No início do século XVIII, quem mandava nos mares sem lei do Caribe, da América Central e da América do Norte era o grande pirata inglês Samuel Bellamy, imortalizado pelo apelido de “Black Sam”. Um dos …

Biden isola príncipe saudita, provável alvo de relatório da CIA sobre morte de jornalista

O presidente americano, Joe Biden, falou pela primeira vez por telefone nesta quinta-feira (25) com o rei Salman, da Arábia Saudita, na iminência da publicação de um aguardado relatório de inteligência sobre o assassinato …