EUA adicionam Xiaomi e mais 8 empresas chinesas à lista de companhias ligadas a militares

(dr) Xiaomi

Departamento de Defesa dos EUA lista Xiaomi e mais oito empresas por ligações com militares chineses. Para analistas, a listagem é um “frenesi final” do governo Trump em sua campanha anti-China.

Na quinta-feira (14), o Departamento de Defesa dos EUA adicionou a empresa de tecnologia Xiaomi à lista de empresas que supostamente estão ligadas ao Exército de Libertação Popular (ELP), de acordo com o Global Times.

Nesta sexta-feira (15), as ações da empresa caíram mais de 11% durante as negociações de mercado com a decisão. A Xiaomi confirmou que não pertence, não é controlada e não apoia militares chineses, de acordo com a mídia.

A notícia veio como uma surpresa para o mercado, pois de todas as companhias já incluídas na lista, a Xiaomi é uma das mais popularmente conhecidas por ser uma famosa fabricante de celulares e produtos eletrônicos.

Além da gigante tecnológica, outras empresas foram adicionadas à lista como a Advanced Micro-Fabrication Equipment Co (AMEC) e empresas do ramo aéreo, como a Skyrizon, Commercial Aircraft Corporation of China (COMAC) e a China National Aviation Holding Co.

De acordo com o Departamento de Defesa, as empresas listadas “apoiam as metas de modernização do Exército de Libertação Popular, garantindo seu acesso a tecnologias e conhecimentos avançados”.

Para analistas, com o histórico de recentes atritos entre China e EUA, não importa se há suposto envolvimento militar nas empresas, as políticas de Trump pretendem é suprimir e ganhar vantagem econômica e política diante do crescimento econômico chinês.

“Em geral, as táticas contínuas da administração Trump contra as empresas chinesas em um momento de transição de poder iminente têm como objetivo principal sinalizar seu legado em casa e no exterior ao ‘endurecer’ com a China, especialmente porque Trump enfrenta um segundo impeachment”, disse Hu Qimu, pesquisador-chefe do Sinosteel Economic Research Institute, citado pelo Global Times.

As recentes medidas adotadas pelo governo norte-americano em relação a empresas chinesas são observadas com um certo tipo de satisfação por parte de executivos financeiros dos EUA, que estão se acomodando no longo prazo das proibições de investimentos chineses no país e esperam que as regras sejam duradouras, segundo análise da Reuters.

Já para analistas chineses, é hora da China se unir contra a sinofobia norte-americana “ZTE, Huawei e Xiaomi se tornaram rivais que ‘ameaçam’ os Estados Unidos. Já é hora de as empresas chinesas trabalharem juntas para remodelar a cadeia da indústria na China e criar uma cadeia de suprimentos completamente doméstica”, declarou Hu Qimu citado pelo Global Times.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Por que iceberg do tamanho do Rio de Janeiro que se desprendeu da Antártida anima cientistas?

Um iceberg gigante de cerca de 1.270 km² (a cidade do Rio de Janeiro tem 1.255 km²) quebrou e se desprendeu da Antártida, gerando euforia na comunidade científica. Na sexta-feira (26/2), instrumentos na superfície da plataforma …

Coronavírus: Por que vacinação sem lockdown pode tornar Brasil 'fábrica' de variantes superpotentes

O cenário atual no Brasil, que combina início da vacinação com transmissão descontrolada da covid-19, pode tornar o país uma "fábrica" de variantes potencialmente capazes de escapar por completo da eficácia das vacinas. Esta é …

Esquema de venda de vacinas falsas da COVID-19 é descoberto pela Interpol

Na última quarta-feira (3), autoridades da África do Sul apreenderam centenas de vacinas falsas da COVID-19, esquema que já havia sido alertado pela Interpol devido às disputas pelo imunizante no mundo inteiro. No país africano, foram …

Egito descobre cemitério de 2 mil anos com 600 cães e gatos

Pesquisadores poloneses encontraram cerca de 600 restos mortais de animais em um cemitério de dois mil anos, no Egito. De acordo com os cientistas, os corpos encontrados na necrópole são de gatos (cerca de 90% deles), …

Nova superterra encontrada pode dar pistas sobre vida fora do Sistema Solar

Um novo exoplaneta detectado orbitando uma estrela relativamente perto do nosso Sistema Solar, pode potencialmente ajudar a resolver enigmas sobre vida alienígena. Um exoplaneta com uma massa 2,8 maior do que a da Terra designado Gliese …

China anuncia meta de crescimento econômico mais modesta na abertura do Congresso Nacional do Povo

A reunião anual do Congresso Nacional do Povo da China foi aberta nesta sexta-feira (5), em Pequim, com o tradicional discurso do primeiro-ministro do país, Li Keqiang. O líder anunciou um objetivo de crescimento …

Análogo de Buraco negro de laboratório se comporta como Stephen Hawking previu

Pesquisadores do Instituto de Tecnologia Technion-Israel tentaram confirmar duas das previsões mais importantes de Hawking, que a radiação hawking surge do nada e que não muda de intensidade ao longo do tempo, o que significa …

SP concentra 40% dos feminicídios com 200 mortes, diz estudo do Observatório de Segurança

A Rede de Observatórios da Segurança publicou seu relatório de dados sobre a violência contra a mulher do ano de 2020. O boletim, que traz números de cinco estados (SP, RJ, PE, CE e BA), mostrou …

Em pior momento da pandemia, Bolsonaro critica 'mimimi' e diz que brasileiro tem que enfrentar vírus

Um dia após o registro de novo recorde diário de mortes pela covid-19 no país, o presidente Jair Bolsonaro deu uma série de declarações dando a entender que o choro pelas vítimas é "frescura" e …

89% dos norte-americanos veem a China como inimiga ou concorrente

A maioria dos norte-americanos não vê a China como parceira e expressa preocupações crescentes sobre o histórico de direitos humanos e as práticas econômicas de Pequim, revelou uma nova pesquisa do Pew Research Center nesta …