Ex-nazista julgado na Alemanha pede desculpas às vítimas do Holocausto

Um ex-guarda nazista julgado na Alemanha por cumplicidade no assassinato de quase 5.000 pessoas pediu desculpas às vítimas do Holocausto nesta segunda-feira (20). Ele reiterou que não tinha escolha quando foi transferido para o campo de extermínio de Stutthof, no norte da Polônia.

“Hoje eu gostaria de me desculpar com aqueles que passaram por esse inferno com seus entes queridos”. Em seu último discurso durante o julgamento em Hamburgo, na Alemanha, Bruno Dey, 93, pediu desculpas nesta segunda-feira às vítimas do Holocausto. “Tal coisa nunca deveria acontecer novamente”, acrescentou o ex-guarda nazista. O veredicto é esperado para quinta-feira (23).

As declarações de testemunhas permitiram que ele compreendesse “toda a extensão da crueldade” dos atos perpetrados no campo de Stutthof, no norte da Polônia, disse o nonagenário alemão.

“Gostaria de reiterar que nunca me ofereci para servir na SS ou em um campo de concentração”, disse. E continuou: “se tivesse tido a oportunidade de evitá-lo, não teria ido para lá”. Padeiro aposentado, o réu, que se movimenta em cadeira de rodas, teve uma existência tranquila até que a Justiça o obrigou a explicar suas atividades durante o Holocausto.

Bruno Dey comparece desde outubro de 2019 nos tribunais alemães. Ele é acusado de cumplicidade em milhares de assassinatos – exatamente 5.230 – quando era guarda, entre agosto de 1944 e abril de 1945, no campo de Stutthof.

Localizado a 40 km de Gdansk, este foi o primeiro campo nazista a ser construído fora da Alemanha, vigiado pela SS e auxiliares ucranianos. Segundo a promotoria, ele “apoiou o terrível assassinato, especialmente no caso de detidos judeus”.

Seu advogado, Stefan Waterkamp, exigiu nesta segunda-feira uma remissão da pena ou, na pior das hipóteses, uma sentença de prisão com sursis, de acordo com a legislação para menores com base na qual ele é julgado. Ele tinha 17 anos na época dos fatos. Devemos levar em conta que “servir em um campo de concentração não era considerado crime na época”, acrescentou o advogado.

Uma justiça alemã tardia

Cerca de 65.000 pessoas morreram em Stutthof (Sztutowo em polonês). De acordo com o memorial do Holocausto Yad Vashem, entre os 115.000 prisioneiros que passaram por este campo. As vítimas são principalmente mulheres judias dos países bálticos e da Polônia, deportadas de 1944.

Nos últimos anos, a Alemanha processou e condenou vários ex-SS por cumplicidade em assassinato. Esses casos ilustram o aumento, mesmo que tardio, da severidade de sua Justiça, frequentemente criticada por seu tratamento leve dos crimes do Terceiro Reich.

Promotores e tribunais alemães estenderam a acusação de cumplicidade em assassinato aos guardas dos campos de extermínio. No passado, apenas pessoas que ocupavam altos cargos na hierarquia nazista ou diretamente envolvidas nas mortes haviam sido acusadas de cumplicidade.

O caso mais emblemático na Alemanha foi o processo contra John Demjanjuk. Ex-guarda do campo de extermínio de Sobibor, ele recebeu uma sentença de cinco anos de prisão em 2011. Demjanjuk foi o primeiro na lista de criminosos nazistas elaborados pelo Wiesenthal Center, uma organização judaica internacional que “combate o anti-semitismo, a negação do Holocausto, o extremismo e as atividades neonazistas”. Ele morreu em 2012, antes de seu julgamento de apelação.

// RFI

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

ONG Repórteres Sem Fronteiras denuncia deterioração da liberdade de imprensa no Brasil

Um novo relatório publicado nesta terça-feira (20) pela ONG Repórteres sem Fronteiras (RSF) denuncia o aumento de ameaças a jornalistas e veículos de comunicação no Brasil em 2020. Para a organização civil, sediada em …

Empreendedor mineiro cria vassoura mágica que também é meio de transporte

A sensação de voar em uma vassoura mágica se tornou possível em Belo Horizonte, Minas Gerais, pelas mãos do empreendedor Alexandre Russo, de 28 anos. Fundador da empresa Nuvem Vassouras, o mineiro criou a “Real Flying …

Bebês ingerem 1,5 milhão de partículas de microplástico por dia, diz estudo

Um bebê de 12 meses ingere, em média, mais de 1,5 milhão de partículas de microplástico por dia que são liberadas da mamadeira, revelou um estudo divulgado nesta segunda-feira (19/10). O impacto destas micropartículas para …

Aumento na densidade do espaço fora do sistema solar é descoberto pela sonda espacial Voyager

Em novembro de 2018, após uma viagem épica de 41 anos, a Voyager 2 finalmente cruzou a fronteira que marcava o limite da influência do Sol e entrou no espaço interestelar. Mas a missão da …

Polícia Federal faz operação de busca e apreensão na 77ª fase da Lava Jato

São sete mandatos no Rio de Janeiro e em Niterói contra suspeita de propina na Petrobras envolvendo pouco mais de três bilhões de litros de combustíveis. Por determinação da 13ª Vara Federal em Curitiba (PR), a …

Suspeitos de COVID-19 podem ter dados compartilhados com a polícia na Inglaterra

  As informações pessoais de suspeitos de contaminação pelo novo coronavírus (SARS-CoV-2) podem ser utilizadas pela polícia da Inglaterra para garantir que eles não quebrem o isolamento. De acordo com as informações oficiais, as autoridades poderão ter …

Jejum intermitente funciona? Este estudo indica que não

Um estudo recém publicado na revista médica “Jama Internal Medicine” mostra que a prática conhecida como jejum intermitente não traz benefícios para o corpo e, ainda, não promove perda de peso de fato. A pesquisa, …

Estudos corroboram correlação entre tipo sanguíneo e risco de covid-19

A suscetibilidade ao contágio com o vírus Sars-Cov-2 pode variar segundo o grupo sanguíneo: os indivíduos do grupo O tendem a um menor risco, enquanto os demais estão também potencialmente mais expostos a quadros clínicos …

Bolsonaro reforça que brasileiro não será obrigado a tomar vacina contra a COVID-19

Declaração do presidente acontece três dias depois de o governador João Doria informar que vacinação será obrigatória no estado de São Paulo. O presidente Jair Bolsonaro reforçou hoje (19) na saída do Palácio da Alvorada o …

Engenheiros criam sabre de luz real de plasma retrátil de 2.200°C que corta aço

Os engenheiros por trás do canal do YouTube “The Hacksmith” criaram o sabre de luz de “Star Wars” no mundo real que é quente o suficiente para derreter aço e até titânio em segundos. James Hobson, …