Falha de sistema (ou um simples erro humano) pode provocar uma Guerra Nuclear

O ex-secretário da Defesa dos Estados Unidos, William Perry, citou os perigos que existem no mundo moderno e indica fatores que podem provocar uma guerra nuclear.

O início de uma guerra nuclear pode ser provocado tanto por fator humano como por mau funcionamento de sistemas de alerta antimíssil, acredita o ex-secretário da Defesa dos Estados Unidos, William Perry, no âmbito do International Luxembourg Forum on Preventing a Nuclear Catastrophe, que ocorreu nesta segunda-feira (9) em Paris.

“No mundo moderno, o perigo de catástrofe nuclear está no nível mais elevado desde os tempos da Guerra Fria”, disse o antigo secretário de estado, citado pelo Express.

“Uma das razões que pode provocar um conflito nuclear pode ser um erro humano ou um possível mau funcionamento de sistemas de alerta antimíssil que estão ao dispor dos EUA e da Rússia”, explicou Perry.

Segundo o ex-secretário da Defesa, nos anos da Guerra Fria, houve três incidentes semelhantes. William Perry recordou os eventos que ocorreram nos EUA em 1979 e na União Soviética em 1983.

Nos Estados Unidos, em 1979, foi detectado o lançamento simultâneo de 200 mísseis balísticos intercontinentais russos – ou que tinha havido um erro do sistema. Mais tarde foi revelado que o sistema funcionava sem problemas, e que o erro era do operador.

“Naquele dia, graças ao então presidente Jimmy Carter, que decidiu não lançar mísseis norte-americanos em contra-ataque, conseguiu-se evitar o início da guerra nuclear. E  foram precisos cerca de dez minutos para tomar a decisão“, destacou.

Um caso semelhante ocorreu na União Soviética em 1983, mas a catástrofe também foi evitada, recordou Perry, em referência ao oficial soviético Stanislav Petrov, recentemente falecido, que impediu uma crise nuclear e a provável Terceira Guerra Mundial que recebeu um alerta do Sistema de Vigilância Nuclear soviético – e decidiu ignorá-lo.

Considerando o perigo que existia e continua a existir, Perry expressou uma “profunda preocupação” com as relações atuais entre os EUA e a Rússia. Na sua opinião, Washington tem mais responsabilidade pela escalada de tensões nessas relações.

No entanto, Perry está preocupado com as “ações da Rússia nessa área”. “A Rússia é o único país capaz de causar danos aos EUA. Será que esquecemos os custos da corrida ao armamento na esfera nuclear?”, se pergunta.

Entretanto, o ex-secretário da Defesa dos Estados Unidos especificou três novas ameaças ligadas à proliferação de armamento nuclear, que não na Guerra Fria: a possibilidade de uma guerra nuclear regional entre a Índia e o Paquistão, o terrorismo nuclear, e um conflito nuclear com participação da Coreia do Norte.

Ciberia // Sputnik News / ZAP

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Nuvem monstruosa de poeira do Saara é observa da espaço vindo em direção a Amazônia

  Todo os anos o deserto do Saara, lá do lado oposto do Oceano Atlântico, sopra uma nuvem tão gigantesca de poeira em direção as Américas que foi apelidada de Godzilla. É a maior destas nuvens em …

Oi? Kanye West compara vacina para COVID-19 com "a marca da besta"

Em nova polêmica, o rapper norte-americano Kanye West fez uma série de revelações sobre como ele enxerga uma possível vacina contra o novo coronavírus (SARS-CoV-2). Durante entrevista concedida para a revista Forbes, o cantor também comentou …

Comentarista da CNN Brasil insinua que gays são promíscuos e ‘têm chance muito maior de ter Aids’

A CNN Brasil convidou o comentarista Leandro Narloch para falar sobre ao vivo sobre a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), de liberar a doação de sangue por parte de homens homossexuais e mulheres transsexuais, …

China detecta rastros de coronavírus em pacotes de alimentos do Equador

A China anunciou nesta sexta-feira (10/07) a suspensão das importações de alimentos do Equador após encontrar rastros do novo coronavírus em embalagens de camarão. Os vestígios foram encontrados em contêineres com pacotes de camarão branco do …

Pesquisadores se deparam com '1º colar' humano de 160.000 anos

Fósseis de conchas de amêijoas de 160 mil anos encontradas em cavernas de Israel são os primeiros exemplares de conchas usadas como adorno no corpo humano, defendem pesquisadores. Há cerca de 160 mil a 120 mil …

A China diz ter identificado uma nova doença muito mais mortal do que o Covid-19

A embaixada da China no Cazaquistão alertou sobre uma nova pneumonia desconhecida que seria ainda mais mortífera do que o coronavírus (Sars-CoV-2) causador Covid-19, de acordo com o South China Morning Post (SCMP). “A taxa de …

The Sims ganhará reality show para premiar jogadores em US$ 100 mil

A longeva franquia The Sims, onde gamers gerenciam todos os aspectos da vida de avatares virtuais, vai ganhar um reality show. Veiculado pela emissora norte-americana CBS, a atração se chamará “Spark’d” e deve ir ao ar …

Nudes de 100 anos encontrados dentro de parede são avaliados em milhares de dólares

O senso comum sugere que as gerações passadas eram mais conservadoras que as atuais, especialmente no que diz respeito à sexualidade. Basta escavarmos um pouco a memória – ou as paredes de nossas casas – para …

Presidente interina da Bolívia testa positivo para covid-19

A presidente interina da Bolívia, Jeanine Áñez, revelou nesta quinta-feira (09/07) que foi infectada pelo novo coronavírus e que iniciará um período de quarentena. "Junto com toda a minha equipe, temos trabalhado pelas famílias bolivianas durante …

Após Bolsonaro tirar máscara em entrevista, ABI entra com ação contra presidente no STF

A Associação Brasileira de Imprensa (ABI) apresentou nesta quinta-feira (9) uma queixa criminal ao Supremo Tribunal Federal (STF) contra o presidente Jair Bolsonaro, depois que ele tirou a máscara em uma entrevista em que anunciou …