Fator inesperado pode estar na base da existência de antiga civilização

Especialistas consideram que o fluxo de frações de poeira grossa favoreceu a fertilidade dos solos, e, dessa forma, a sobrevivência dos primeiros humanos.

Um novo estudo defende que a existência de uma antiga civilização humana poderia ter dependido da qualidade do pó presente em uma região fértil a leste do Mediterrâneo, chamada Levante. Os resultados da pesquisa foram publicados recentemente pela revista científica Geology.

Segundo os especialistas, o Levante serviu como porta de entrada fundamental entre o norte da África e a Eurásia. Contudo, se a fonte de poeira na área não tivesse mudado há 200 mil anos, os primeiros humanos teriam tido mais dificuldade para sair do continente africano.

Ainda assim, os geólogos consideram que a presença de solos grossos no Levante, que tendem a se formarem em climas úmidos, o que facilitou aos primeiros humanos se estabelecerem na área. Diferentemente dos solos finos, que se formam em ambientes áridos com taxas de meteorização (decomposição de minerais e rochas) mais baixas.

Contudo, nos arredores do Mediterrâneo ocorre o contrário. As regiões mais úmidas do norte têm solos finos e improdutivos, enquanto as regiões mais áridas do sudeste têm solos grossos e produtivos.

Papel determinante da entrada do pó

Até o momento, esses padrões eram atribuídos a diferenças nas taxas de erosão impulsionadas pela atividade humana. Porém, a doutora Rivka Amit, do Serviço de Geologia de Israel, considera que a alta taxa de erosão não era uma razão suficiente.

Após a análise de amostras de pó dos solos da região, Amit e sua equipe concluíram que, provavelmente, a entrada de pó representou um papel determinante nas taxas de meteorização quando estas eram muito lentas para formar solos a partir de rochas.

Os geólogos identificaram que os solos finos tinham um tamanho de grão de pó mais fino procedente de desertos distantes como o Saara, diferentemente dos sólidos produtivos, que tinham um pó grosso chamado “loess”, procedente do deserto próximo de Néguev e seus enormes campos de dunas.

Amit considera que a erosão não é tão relevante. “O importante é se você obtém uma afluência de frações [de poeira] grossas. [Sem isso], você obtém solos finos e improdutivos”, agregou a autora do estudo, que comentou ainda que “todo o planeta estava muito empoeirado” naquela época.

Finalmente, os cientistas se surpreenderam ao encontrar solos mais finos debaixo do “loess” identificado no Levante, também conhecido como “terra do leite e mel” devido à sua produtividade.

“Sem os ventos ferozes e a formação do campo de dunas do Néguev, a área fértil que serviu como passagem para os primeiros humanos poderiam ter sido extremamente difícil de atravessar e sobreviver”, pois teria sido um entorno hostil, concluiu Amit.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Estudo de esqueletos de 200 gerações revela como humanos evoluíram para lutar contra germes

Estudiosos analisaram cerca de 70 mil esqueletos de 200 gerações a fim de entender como a humidade passou por pandemias anteriores. Os estudos foram feitos acerca de doenças infecciosas como tuberculose, treponematose e hanseníase. Os pesquisadores …

Médica adverte sobre síndrome inflamatória multissistema em pacientes que superaram covid

A médica-chefe de um hospital de Moscou, Mariana Lysenko, declarou em uma entrevista ao canal RT que alguns dos pacientes que superaram a COVID-19 podem desenvolver uma síndrome inflamatória multissistema. De acordo com a médica, a …

Militares abrem fogo contra manifestantes em Mianmar

Forças de segurança reforçam repressão aos protestos contra golpe de Estado e deposição do governo democraticamente eleito. Relatos de mortes surgem de várias cidades. ONU condena violência e o uso de força excessiva. As forças de …

LEGO lança quiz online para educar a criançada sobre cyberbullying

O sentido educacional que os brinquedos da LEGO oferecem ganha nova e ainda maior dimensão com o lançamento do Safer Internet Day (ou Dia da Internet mais Segura, em tradução livre), um quiz virtual desenvolvido …

Covid-19: Peru prorroga suspensão de voos do Brasil até 14 de março

O governo do Peru anunciou neste domingo (29) a prorrogação até 14 de março da suspensão de voos procedentes do Brasil. A medida preventiva visa evitar a entrada de passageiros que podem estar infectados …

Ex-funcionários do McDonald's revelam "estratégia de espionagem" da rede de fast-food

A revista Vice analisou testemunhos de supostos trabalhadores anônimos do McDonald's que tinham conhecimento direto da vigilância, e vazou documentos que explicam as táticas de espionagem. Uma equipe de analistas de inteligência da cadeia de fast-food …

Bolsonaro usa pesquisa alemã distorcida para criticar uso de máscaras

O presidente Jair Bolsonaro usou sua live de quinta-feira (26/02) para mais uma vez desestimular o uso de máscaras contra a covid-19. No mesmo dia em que o Brasil registrou a segunda pior marca de mortes …

Cientistas congelam sêmen de corais para tentar salvar espécie da extinção no Brasil

Estima-se que até 50% dos recifes de corais já desapareceram dos oceanos. A previsão para o futuro também não é animadora: uma projeção da Unesco apontou que, caso as mudanças climáticas não sejam revertidas, eles …

Esqueletos descobertos podem revelar a história do mais rico pirata da historia, morto há 300 anos

No início do século XVIII, quem mandava nos mares sem lei do Caribe, da América Central e da América do Norte era o grande pirata inglês Samuel Bellamy, imortalizado pelo apelido de “Black Sam”. Um dos …

Biden isola príncipe saudita, provável alvo de relatório da CIA sobre morte de jornalista

O presidente americano, Joe Biden, falou pela primeira vez por telefone nesta quinta-feira (25) com o rei Salman, da Arábia Saudita, na iminência da publicação de um aguardado relatório de inteligência sobre o assassinato …