Food trucks criam novo nicho profissional para mulheres na Arábia Saudita

Desde 2018, as mulheres sauditas têm autorização para dirigir no país e esse avanço abriu novas possibilidades profissionais. Além disso, em 2017, o governo decidiu facilitar a criação de empresas individuais para diversificar a economia saudita. Os food trucks, que começam a aparecer nas ruas das grandes cidades, são um bom exemplo.

Na cidade de Jeddah, no oeste da Arábia Saudita, os food trucks surgiram há dois anos e já fazem parte da paisagem urbana. Para estimular a atividade, o governo decidiu facilitar a burocracia e acelerar a concessão de licenças, que custam, por ano cerca de € 200.

A correspondente da RFI, Angélique Ferat, encontrou-se com Rabah, Rana e Felwa, três irmãs que estão no comando da marca “A Receita Secreta.” Entre os pratos servidos estão sopas, salada e outros pratos caseiros típicos, que ganharam uma versão fast food. A empresa, ou melhor, o caminhão, abriu as portas em setembro. O food truck foi comprado pelo marido de uma delas. As três trabalham todas as noites, de terça-feira ao sábado.

De dia, Felwa é estudante de Direito. No caminhão, é ela que comanda a cozinha. “Todo mundo me diz que eu cozinho bem: os vizinhos, minha família. Minha irmã mais velha teve então a ideia de comprar o food truck. Minhas duas irmãs não tinham mais trabalho”, diz.

Uma delas é viúva e tem dois filhos para criar. A outra precisa de dinheiro para conseguir pagar as contas no fim do mês. “Nunca poderíamos sonhar com algo parecido, mas nossa irmã nos incentivou. No fim, estamos todas felizes”, conta Rana.

Pequena Revolução

As três irmãs não são as primeiras a se lançarem na gestão de um food truck. Trata-se de uma pequena revolução no reino saudita, que teve início em 2019. Tradicionalmente, as mulheres do país não têm seu espaço na vida pública. Profissões da área da Hotelaria/Restauração são geralmente ocupadas por egípcios, iemenitas ou asiáticos.

Uma das pioneiras na atividade em Jeddah foi a saudita Salam Walid, 52 anos. A cidade é mais tolerante do que outros municípios do país em relação ao trabalho feminino. Salam lembra bem da reação dos clientes quando abriu seu food truck. “Os clientes sempre estavam surpresos, nunca violentos, mas não acreditavam que eu era saudita. Para eles, era inaceitável que eu tivesse aceitado trabalhar na rua”, conta.

A empresária conseguiu obter seu divórcio – a legislação do país analisa caso a caso- e tem duas filhas. “A situação econômica não é mais a mesma”, explica. Sem apoio do Estado, da família ou do marido, para ela o trabalho é uma necessidade.

Todos os dias, ela abre seu food truck das 19h às 3h da madrugada. “Nunca tive problema, nunca fui assediada”, afirma. O governo saudita penalizou o assédio sexual em maio de 2018 – a pena prevista é de cinco anos de prisão e as multas podem chegar a € 70.000 (cerca de R$ 320 mil).

Como muitas mulheres, Salam considera que essa lei mudou a vida das mulheres do país. “Temos o apoio da população, para mim, os sauditas têm orgulho do que fazemos.”

Para todas as mulheres que investem na atividade, o food truck é uma porta de entrada no mundo do trabalho. Salam assegura que, em breve, ela terá dinheiro suficiente para abrir seu próprio restaurante.

De acordo com um estudo divulgado pelo governo do país, um terço das mulheres que procuram um trabalho na Arábia Saudita não encontram emprego – elas representam apenas 20% dos ativos.

// RFI

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Confira o que cérebro de abelhas tem em comum com o de humanos

Segundo cientistas, existem semelhanças entre a atividade cerebral das abelhas-europeias e a dos humanos, o que poderia levar abelhas a serem usadas para estudar funções cerebrais dos humanos. As oscilações alfa (a atividade eléctrica gerada pelo …

Síndrome bizarra: esse é o primeiro caso de uma pessoa que urina álcool

Médicos do hospital da Universidade de Pittsburgh Medical Center (EUA) relataram o primeiro caso de uma síndrome bizarra na qual a pessoa urina álcool. Em outras palavras, o álcool se forma naturalmente na sua bexiga, …

Amazon abre seu primeiro supermercado que não aceita dinheiro

Dois anos depois de a Amazon inovar no ramo das lojas de conveniência abrindo a sua própria rede que aceita apenas pagamentos virtuais, a empresa está pronta para dar o próximo passo: nesta terça-feira (25), …

Não há motivo para pânico por coronavírus no Brasil, dizem especialistas

O primeiro caso do novo coronavírus no Brasil, confirmado nesta quarta-feira (26/02), levou o estado de São Paulo, onde reside o paciente infectado, a montar um centro de contingência para enfrentamento da doença. Quatro mil leitos, …

Abolição da pena de morte no Colorado entra em vigor em julho

O Colorado, no oeste americano, se tornou o vigésimo segundo estado dos Estados Unidos a abolir a pena capital, depois de um intenso e longo debate, especialmente por parte da oposição republicana. O fim da …

Cannabis tem potencial terapêutico como antibiótico, segundo cientistas

Uma equipe de cientistas da Universidade McMaster, no Canadá, estabeleceu que o canabigerol (CBG) tem potencial no tratamento de bactérias patogênicas. Cientistas da Universidade McMaster no Canadá identificaram um composto antibacteriano gerado pela maconha que poderia …

Escócia será o primeiro país a distribuir absorventes menstruais gratuitamente

O Parlamento autônomo da Escócia deu um passo em direção à gratuidade dos absorventes higiênicos para mulheres - decisão inédita no mundo. A proposta de lei foi votada por 112 deputados e visa lutar contra …

Não precisa sofrer. Carnaval começa cedo em 2021

Com a chegada da quarta-feira de Cinzas, está declarado o fim do Carnaval 2020… Ok, vai… Dá para fazer mais um bota fora na sexta e sábado dessa semana, pois, como sempre, brasileiro dá o …

Coronavírus: antiga vacina pode ter resposta para prevenção contra Covid-19

Novos casos do coronavírus SARS-CoV-2 continuam a se espalhar pelo mundo, mesmo que em velocidade menor de propagação, e sem nenhuma vacina ou medicamento para a prevenção — pelo menos até agora. Já são mais de …

Líderes políticos condenam apoio de Bolsonaro a ato anti-Congresso

Presidente teria compartilhado com aliados convocação para manifestações a seu favor e contra o Legislativo. Lula, FHC, OAB e outras lideranças alertam contra ameaça às instituições democráticas e à Constituição. Líderes políticos de várias correntes e …