Food trucks criam novo nicho profissional para mulheres na Arábia Saudita

Desde 2018, as mulheres sauditas têm autorização para dirigir no país e esse avanço abriu novas possibilidades profissionais. Além disso, em 2017, o governo decidiu facilitar a criação de empresas individuais para diversificar a economia saudita. Os food trucks, que começam a aparecer nas ruas das grandes cidades, são um bom exemplo.

Na cidade de Jeddah, no oeste da Arábia Saudita, os food trucks surgiram há dois anos e já fazem parte da paisagem urbana. Para estimular a atividade, o governo decidiu facilitar a burocracia e acelerar a concessão de licenças, que custam, por ano cerca de € 200.

A correspondente da RFI, Angélique Ferat, encontrou-se com Rabah, Rana e Felwa, três irmãs que estão no comando da marca “A Receita Secreta.” Entre os pratos servidos estão sopas, salada e outros pratos caseiros típicos, que ganharam uma versão fast food. A empresa, ou melhor, o caminhão, abriu as portas em setembro. O food truck foi comprado pelo marido de uma delas. As três trabalham todas as noites, de terça-feira ao sábado.

De dia, Felwa é estudante de Direito. No caminhão, é ela que comanda a cozinha. “Todo mundo me diz que eu cozinho bem: os vizinhos, minha família. Minha irmã mais velha teve então a ideia de comprar o food truck. Minhas duas irmãs não tinham mais trabalho”, diz.

Uma delas é viúva e tem dois filhos para criar. A outra precisa de dinheiro para conseguir pagar as contas no fim do mês. “Nunca poderíamos sonhar com algo parecido, mas nossa irmã nos incentivou. No fim, estamos todas felizes”, conta Rana.

Pequena Revolução

As três irmãs não são as primeiras a se lançarem na gestão de um food truck. Trata-se de uma pequena revolução no reino saudita, que teve início em 2019. Tradicionalmente, as mulheres do país não têm seu espaço na vida pública. Profissões da área da Hotelaria/Restauração são geralmente ocupadas por egípcios, iemenitas ou asiáticos.

Uma das pioneiras na atividade em Jeddah foi a saudita Salam Walid, 52 anos. A cidade é mais tolerante do que outros municípios do país em relação ao trabalho feminino. Salam lembra bem da reação dos clientes quando abriu seu food truck. “Os clientes sempre estavam surpresos, nunca violentos, mas não acreditavam que eu era saudita. Para eles, era inaceitável que eu tivesse aceitado trabalhar na rua”, conta.

A empresária conseguiu obter seu divórcio – a legislação do país analisa caso a caso- e tem duas filhas. “A situação econômica não é mais a mesma”, explica. Sem apoio do Estado, da família ou do marido, para ela o trabalho é uma necessidade.

Todos os dias, ela abre seu food truck das 19h às 3h da madrugada. “Nunca tive problema, nunca fui assediada”, afirma. O governo saudita penalizou o assédio sexual em maio de 2018 – a pena prevista é de cinco anos de prisão e as multas podem chegar a € 70.000 (cerca de R$ 320 mil).

Como muitas mulheres, Salam considera que essa lei mudou a vida das mulheres do país. “Temos o apoio da população, para mim, os sauditas têm orgulho do que fazemos.”

Para todas as mulheres que investem na atividade, o food truck é uma porta de entrada no mundo do trabalho. Salam assegura que, em breve, ela terá dinheiro suficiente para abrir seu próprio restaurante.

De acordo com um estudo divulgado pelo governo do país, um terço das mulheres que procuram um trabalho na Arábia Saudita não encontram emprego – elas representam apenas 20% dos ativos.

// RFI

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Esqueletos descobertos podem revelar a história do mais rico pirata da historia, morto há 300 anos

No início do século XVIII, quem mandava nos mares sem lei do Caribe, da América Central e da América do Norte era o grande pirata inglês Samuel Bellamy, imortalizado pelo apelido de “Black Sam”. Um dos …

Biden isola príncipe saudita, provável alvo de relatório da CIA sobre morte de jornalista

O presidente americano, Joe Biden, falou pela primeira vez por telefone nesta quinta-feira (25) com o rei Salman, da Arábia Saudita, na iminência da publicação de um aguardado relatório de inteligência sobre o assassinato …

O estudo que vacinará uma cidade inteira com a Coronavac

Serrana (SP), com 45 mil habitantes, se torna um dos laboratórios mundiais para analisar o coronavírus. Instituto Butantan quer avaliar impacto da imunização em massa na transmissão da covid-19. Wuhan é a cidade onde a pandemia …

Investigação revela terras protegidas da Amazônia à venda no Facebook

Pessoas que invadem e desmatam ilegalmente trechos da Floresta Amazônica estão anunciando as áreas no Facebook em busca de compradores. Uma investigação da BBC encontrou na plataforma dezenas de anúncios em que vendedores negociam pedaços da …

Primeiro ataque militar da era Biden mata pelo menos 17 no leste da Síria

Os Estados Unidos atacaram, nesta quinta-feira (25), infraestruturas utilizadas pelas milícias pro-iranianas no nordeste da Síria, deixando 17 mortos. Esta é a primeira operação militar organizada pelo governo de Joe Biden. A ação é …

Tiranossauros jovens impediram o desenvolvimento de espécies menores, diz estudo

A pesquisa demonstrou que grandes dinossauros, como o T-rex, que cresceram de um pequeno tamanho até se tornarem criaturas enormes, modificaram seus ecossistemas ao competirem com espécies rivais menores. Um estudo publicado nesta sexta-feira (26), no …

UE quer passaporte para vacinados até meio do ano

A União Europeia quer estabelecer um sistema de passaportes para vacinados contra covid-19 ainda antes de suas férias de verão, no meio do ano. O setor turístico é fundamental para várias economias do bloco, sobretudo …

Facebook encerra contas do exército birmanês devido ao recurso à violência

A rede Facebook anunciou hoje em comunicado ter encerrado as contas vinculadas à junta militar birmanesa devido ao uso da "violência mortífera" contra os manifestantes que têm protestado contra o golpe militar perpetrado no …

Malcolm X: carta indica plano do FBI e polícia de NY para assassinar líder negro

Morto em 1965, aos 39 anos, em Nova York, o ativista negro norte-americano Malcolm X não teve, até hoje, o assassinato totalmente esclarecido. Contudo, o surgimento recente de uma carta aponta para uma possível conspiração entre …

NVIDIA e Stefanini anunciam que desenvolverão Inteligência Artificial no Brasil

A Nvidia Enterprise e a Woopi, empresa do Grupo Stefanini focada em Inteligência Artificial (IA) anunciaram nesta quarta-feira (24) uma parceria para desenvolver soluções de IA e processamento de linguagem natural. E o primeiro projeto …