Freddie Mercury levou Princesa Diana a bar gay disfarçada de homem

No mês em que se completa 27 anos da morte de Freddie Mercury, o filme autobiográfico do carismático vocalista do Queen tem desiludido, por não contar toda a verdade sobre o homem complexo que um dia levou a Princesa Diana disfarçada a um bar homossexual.

Apesar da relevância histórica do episódio, e da grande amizade que a Princesa Diana tinha com Freddie Mercury, esse episódio não faz parte do filme autobiográfico sobre o cantor, “Bohemian Rhapsody”.

A história é relatada pela atriz Cleo Rocos no livro “The Power of Positive Drinking”, onde conta como, depois de uma noite de bebida, em que participou a Princesa Diana, Freddie Mercury e o comediante britânico Kenny Everett, também já falecido, acabaram todos em um bar gay de Londres.

Cleo Rocos conta que tudo começou na casa de Kenny Everett, onde beberam várias garrafas de champanhe, enquanto viam a série “Golden Girls” e com cada um deles dando voz a uma das quatro personagens femininas, improvisando diálogos obscenos.

Era 1988 e Diana teria tido a ideia de ir com eles ao famoso bar Royal Vauxhall Tavern, onde Freddie Mercury e Kenny Everett seriam clientes assíduos.

Então, disfarçaram Diana com um casaco militar, um chapéu e óculos de aviador. A princesa foi completamente ignorada no bar, com todas as atenções concentradas em Freddie Mercury e em Kenny Everett, o que a deixou maravilhada, conta Cleo Rocos no livro.

A atriz aponta como a Princesa Diana abriu caminho pelo bar, entre “apertões“, relata o ABC espanhol. “Diana e Freddie não conseguiam aguentar o riso, mas ela ainda foi capaz de pedir um vinho branco e uma cerveja”, conta também.

Freddie Mercury e a Princesa Diana foram amigos durante muitos anos, até que o cantor morreu em 1991, com 45 anos, vítima de uma broncopneumonia, resultado de complicações do HIV-Aids. Um dia antes tinha assumido sua condição de soropositivo.

Um filme maldito

Apesar da amizade importante, a Princesa Diana não faz parte das memórias da vida de Freddie Mercury ilustradas em “Bohemian Rhapsody”, filme que tem sido muito criticado por see considerado pouco autobiográfico.

A obra cinematográfica é encarada como uma versão “higiênica” e “familiar” que toca muito leve na sexualidade do cantor, focando-se mais na relação com Mary Austin, sua melhor amiga, do que no relacionamento que Mercury manteve com o cabeleireiro Jim Hutton (1949-2010), com quem passou os últimos seis anos de vida e que também era soropositivo.

Há quem note que o filme se concentra, sobretudo, nos concertos e na música, esquecendo o homem carismático que catapultou o Queen para o topo da música mundial. Aliás, foi esse o argumento que levou o ator Sacha Baron Cohen, primeiro escolhido para fazer de Mercury, a abandonar o filme.

Rami Malek, que foi uma terceira escolha, depois de o segundo ator também ter deixado o filme, só recebe aplausos pela performance como Freddie Mercury. Mas os elogios ao filme ficam quase por aí.

Dirigido com a produção executiva de Brian May e Roger Taylor, os dois músicos do Queen originais, que atualmente fazem parte da composição da banda, já há quem fale do filme como uma obra amaldiçoada. Para começar porque levou oito anos para chegar aos cinemas, desde o anúncio da produção, feito em 2010.

Além das trocas de atores, o diretor inicialmente escolhido, Bryan Singer, foi despedido no início do ano, sendo substituído por Dexter Fletcher.

E depois da chegada aos cinema, há muitos fãs do Queen que encontram várias falhas históricas na trama. Mas o certo é que o filme está sendo um sucesso de bilheteira.

Ciberia // ZAP

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Químicos usados em panelas e roupas tornam os pênis menores

Um novo estudo científico concluiu que a exposição a altos níveis de compostos perfluoroalquílicos, mais conhecidos por PFCs, atrofia o crescimento dos órgãos sexuais masculinos, tornando os pênis menores e afetando também a fertilidade dos …

Atriz pornô é condenada a pagar 293 mil dólares a Donald Trump

Stormy Daniels foi condenada a pagar 293 mil dólares a Donald Trump para cobrir os gastos do presidente dos EUA com a Justiça. A atriz pornô Stormy Daniels, cujo nome real é Stephanie Clifford, foi condenada …

McDonald's vai reduzir uso de antibióticos na produção da carne

A resistência aos antibióticos representa uma ameaça à saúde global e à segurança alimentar. Quanto mais antibióticos são dados ao gado, mais rapidamente as bactérias podem se adaptar e se tornar resistentes. Quando se trata de …

Uma tonelada de chocolate invadiu as ruas de uma cidade na Alemanha

Um “rio” de chocolate invadiu as ruas de Werl, na Alemanha, esta semana. Um tanque de uma fábrica local produtora de chocolate transbordou, derramando cerca de uma tonelada de chocolate nas ruas da cidade, se …

Sonda da NASA captou o som do vento em Marte

A sonda InSight da NASA pousou em Marte em 26 de novembro, tendo a missão de estudar o interior do Planeta Vermelho. Por enquanto, nos presenteou com o som do vento no nosso planeta vizinho. No …

Voyager 2 da NASA já entrou no espaço interestelar

Pela segunda vez na história, um objeto feito pelo homem alcançou o espaço entre as estrelas. A sonda Voyager 2 da NASA saiu da heliosfera – a bolha protetora de partículas e campos magnéticos criada …

Freiras desviam 500 mil de escola católica para jogar em Las Vegas

Duas freiras norte-americanas admitiram terem desviado fundos escolares estimados em 500 mil de dólares para realizarem viagens aos cassinos de Las Vegas, anunciou esta semana a arquidiocese de Los Angeles. O desvio de fundos destinados a …

Uma selfie em meio aos protestos em Paris: “metáfora do nosso tempo”

Uma foto do jornalista russo Ilya Varlamov está correndo o mundo, sendo considerada por muitos internautas como um documento que “capta de forma precisa o espírito da nossa era”. A imagem de uma jovem tirando uma selfie …

Experiências de quase-morte: luz no fim do túnel pode ter explicação

Pessoas que estiveram à beira da morte afirmam ter visto uma luz branca brilhante no fim de um túnel e encontrado familiares ou animais de estimação. Apesar do tom sobrenatural, a ciência consegue explicar o …

Setenta anos depois, teste de DNA reúne mãe e filha pela primeira vez

Genevieve achava que sua bebê recém-nascida tinha morrido no parto. Mas não: foi adotada por uma família da Califórnia que mentiu sobre suas origens. Agora, mãe e filha se conheceram graças a um teste de …