Gravidez reduz massa cinzenta e altera cérebro das mulheres

Um estudo europeu realizado em duas universidades sugere que a gravidez reduz a massa cinzenta em áreas específicas do cérebro das mulheres para auxiliar a mãe a criar laços com o bebê e se preparar para as demandas da maternidade.

A pesquisa, da Universitat Autonoma de Barcelona em parceria com a Leiden University, da Holanda, foi publicada na revista científica Nature Neuroscience e é baseada em imagens de ressonância magnética feitas do cérebro de 25 mulheres antes, durante e dois anos após a primeira gravidez.

Os pesquisadores então compararam essas imagens com as de cérebros de 19 pais de primeira viagem, 17 homens sem filhos e 20 mulheres que nunca engravidaram.

A análise sugere uma redução significativa de massa cinzenta nos cérebros das gestantes. Essas mudanças foram identificadas justamente em áreas do cérebro responsáveis pelas interações sociais – a região que acionamos quando pensamos ou sentimos algo por alguém, ou as chamadas tarefas da “teoria da mente”.

Segundo os pesquisadores, as transformações trariam vantagens às novas mães como ajuda para identificar as necessidades do bebê, ficar mais atenta a potenciais ameaças sociais e se aproximar mais do neném.

As mudanças são tão evidentes que os computadores foram capazes de identificar quais mulheres já haviam engravidado somente com a análise das imagens dos cérebros.

Adaptação

Para chegar a estas conclusões, os pesquisadores fizeram várias atividades com as mulheres.

Em uma das tarefas, a atividade cerebral das mães era monitorada enquanto elas olhavam fotos de seus bebês e de outras crianças. Os pesquisadores observaram que as partes do cérebro ativadas quando elas viam as imagens dos filhos eram muito próximas daquelas áreas onde a massa cinzenta havia sido reduzida ou “afinada” durante a gravidez.

Mas essas mesmas regiões cerebrais não eram acionadas quando as mães olhavam fotos de outros bebês.

“Nós podemos especular que o volume de reduções (de massa cinzenta) observado na gravidez representa um processo de especialização para a futura maturidade dessa rede de teoria da mente que, de alguma forma, serve como uma espécie de adaptação para a maternidade”, afirma a autora do estudo Elseline Hoezkzema, pesquisadora do pós-doutorado do Instituto de Psicologia da Leiden University.

Ainda de acordo com a pesquisa, todas as mulheres são afetadas da mesma forma, independentemente da forma como engravidam – naturalmente ou com fertilização in vitro.

Apesar das mudanças evidentes dos cérebros das mulheres, os pesquisadores analisaram imagens dos homens que se tornaram pais pela primeira vez e não identificaram alterações na massa cinzenta ou na massa branca do cérebro deles.

A pesquisa afirma que a gravidez é caracterizada por intensas correntes de hormônios sexuais e envolve mudanças drásticas tanto físicas quanto emocionais. Durante nove meses, as mulheres passam por uma avalanche de estrogênio maior do que elas passarão pelo resto da vida.

O estudo sugere que essas mudanças estruturais no cérebro das mulheres durante a gestação são semelhantes às transformações que ocorrem na adolescência e afetariam as gestantes até dois anos depois do parto. Apesar disso, elas não afetariam a memória das mulheres.

Muitas mulheres afirmam que “esquecem” de coisas facilmente ou que se sentem mais emotivas durante a gestação e geralmente citam a gravidez como responsável – o que parece estar em sintonia com o resultado do estudo.

// BBC

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Satélites podem facilmente ser manipulados por hackers, alerta pesquisador

Talvez você já esteja por dentro da confusão toda em relação aos problemas que os satélites Starlink, da SpaceX, estão causando na comunidade astronômica. Os relativamente poucos satélites lançados (cerca de 240, como parte de um …

Na Índia, campanha faz semáforo voltar ao vermelho se os motoristas buzinarem demais

Se a Índia é um país famoso por sua religiosidade, sua culinária, suas belezas naturais e, sendo o segundo país mais populoso, por ser a maior democracia por eleitorado do mundo, ela também carrega a …

Secularismo e tolerância a minorias predizem a prosperidade de um país

Pesquisadores da Universidade de Bristol e Universidade do Tennesse analisaram dados de quase 500 mil pessoas de 109 países e concluíram que mudanças na cultura geralmente vêm antes da melhora na riqueza, educação e democracia. Os …

Estudo: declínio de abelhas se aproxima da extinção em massa

De acordo com um novo estudo liderado por cientistas da Universidade de Ottawa (Canadá), a probabilidade de uma população de abelhas sobreviver em qualquer lugar diminuiu 30% no curso de uma geração humana. Os pesquisadores sugerem …

Pesquisador diz ter descoberto droga capaz de apagar memória ruim de separação amorosa

Um pesquisador de Montreal, no Canadá, diz ter encontrado uma maneira de acabar com o sofrimento causado por uma separação traumática — ele "edita" as memórias dolorosas usando um betabloqueador e sessões de terapia. Alain Brunet …

Documento revela que Facebook poderia ter virado uma "Wikipédia da vida privada"

Steven Levy, conhecido editor da Wired, conseguiu colocar as mãos em algo que ele talvez nunca imaginou encontrar: um diário de Mark Zuckerberg, CEO e fundador do Facebook, datado de 2006 e que mostra algumas …

Missão suicida: satélite queimará na atmosfera da Terra, mas por uma boa causa

Na próxima semana, a Agência Espacial Europeia (ESA) vai destruir um satélite, lançando-o em direção à atmosfera da Terra, só para vê-lo queimar durante a reentrada. Sim, tudo de propósito. Trata-se de um experimento muito …

Pé Grande vagueia pelo Reino Unido enquanto centenas de relatos são registrados

Apesar de a lenda do Pé Grande ser tipicamente americana, centenas de pessoas relataram ter visto a enigmática criatura em diversas localidades do Reino Unido. Se por um lado o Reino Unido é um país relativamente …

Um terço de todas as espécies de animais e plantas pode desaparecer em 50 anos

Um novo estudo da Universidade do Arizona (EUA) estimou que um terço de todas as espécies de plantas e animais do planeta pode ser extinta em até 50 anos devido aos efeitos da mudança climática. Para …

Huawei ataca governo dos EUA e lembra caso Snowden

Em comunicado publicado nesta quinta-feira (13), a Huawei voltou a se defender dos ataques feitos pelos Estados Unidos nesta semana, afirmando que, se tem alguém envolvido com espionagem internacional, esse alguém é justamente o governo …