Hong Kong detém 53 políticos opositores e ativistas

studiokanu / Flickr

Protestos em Hong Kong

A polícia de Hong Kong prendeu nesta quarta-feira (06/01) 53 políticos e ativistas da oposição acusados de violar a polêmica Lei de Segurança Nacional, imposta pela China.

Muitos dos opositores, incluindo vários ex-deputados, foram presos por participação nas eleições primárias extraoficiais do campo pró-democracia em julho de 2020, antes das eleições legislativas de setembro, que acabaram sendo adiadas pelas autoridades sob a justificativa da pandemia do novo coronavírus.

O secretário de Segurança de Hong Kong, John Lee, declarou que as ações dos detidos são subversivas e podem causar “sérios danos à sociedade”. O governo da China defendeu as detenções, que chamou de necessárias para “impedir que forças externas ataquem a estabilidade e segurança da China”.

Esta é a maior operação do tipo desde que a controversa Lei de Segurança Nacional entrou em vigor, em 30 de junho de 2020, permitindo às autoridades chinesas combater o que consideram como atividade “subversiva e secessionista” na região semiautônoma. Entre as penas previstas pela lei está até mesmo a de prisão perpétua em casos de secessão ou conluio com forças estrangeiras.

O Partido Democrata local afirmou que a polícia considerou sua campanha para tentar conseguir a maioria no Parlamento de Hong Kong “um ato de subversão que viola a Lei de Segurança Nacional”.

Entre os presos estão os ex-deputados Leung Kwok-Hung, Gary Fan, Lam Cheuk-ting, Chu Hoi-dick, Au Nok-hin, Alvin Yeung, Wu Chi-wai, James To e Andrew Wan.

O organizador das primárias, Benny Tai, também está entre os detidos, assim como Robert Chung, diretor executivo do Instituto de Pesquisa de Opinião Pública de Hong Kong (Pori, na sigla em inglês), que forneceu a tecnologia para a realização da votação.

Maya Wang, pesquisadora da ONG Human Rights Watch, disse hoje que “o governo chinês decidiu celebrar 2021 com as prisões de mais de 50 destacados ativistas pró-democracia em Hong Kong, apagando os restos de aparência democrática deixados na cidade”.

“Mais uma vez, Pequim não está aprendendo com seus erros em Hong Kong: a repressão gera resistência, e milhões de habitantes de Hong Kong continuarão a lutar por seu direito de voto e concorrer como candidatos a um governo eleito democraticamente”, afirmou.

A Casa Branca não comentou as detenções. O futuro secretário de Estado, Antony Blinken, disse que se trata de um ataque “àqueles que corajosamente defendem direitos universais” e que o governo de Joe Biden “vai estar ao lado do povo de Hong Kong e contra a repressão da democracia por Pequim”.

Desde a entrada em vigor da controversa lei de segurança, que foi projetada e imposta por Pequim, houve inúmeras operações policiais e prisões de ativistas, com alguns optando por se exilar para evitar represálias por atividades que, sob a nova legislação, poderiam constituir crimes.

Ciberia // Deutsche Welle

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Covid: saúde mental piorou para 53% dos brasileiros sob pandemia, aponta pesquisa

Mais da metade dos brasileiros entrevistados por uma pesquisa declararam que sua saúde emocional e mental piorou desde o início da pandemia, em índice superior à média dos 30 países e territórios pesquisados. Segundo pesquisa do …

Senado oficializa criação da CPI da Pandemia

Presidente do Senado diz que foco deve estar nas ações e omissões do governo federal e no repasse de recursos da União para estados e municípios. STF julgará determinação do ministro Barroso que ordenou abertura …

Bernie Madoff, maior golpista da história, morre em prisão norte-americana, diz relato

Bernard Madoff, o ex-financista que realizou a maior fraude de investimento na história dos Estados Unidos, morreu aos 82 anos de idade, de acordo com relatos da mídia. Em 2009, o notório financista recebeu uma sentença …

Salvator Mundi, obra mais cara de Da Vinci avaliada em R$2,6 bi, é vista em iate de príncipe

A obra de arte mais cara do mundo é ‘Salvator Mundi’, atribuída a Leonardo da Vinci. Com valor estimado em mais de 400 milhões de dólares ou superior aos 2,6 bilhões de reais, seu paradeiro …

Variante indiana da Covid-19 se propaga mais rápido e é menos detectada por testes PCR

A Índia enfrenta a pior onda de contaminações da Covid-19 desde o início da pandemia, com mais de 165 mil casos registrados nas últimas 24 horas: duas vezes mais do que no último pico, em …

Tipo sanguíneo não afeta risco de contrair COVID-19, diz novo estudo

Um estudo buscou entender se determinados tipos sanguíneos trazem mais riscos de contrair a COVID-19, e concluiu que não é o caso. Com a pandemia, muito se questiona em relação ao comportamento da COVID-19 em nosso …

Buracos negros são famintos, mas possuem boas maneiras à 'mesa', aponta estudo

Todos os buracos negros supermassivos nos centros das galáxias possuem períodos nos quais devoram a matéria situada de seus arredores. De acordo com um estudo publicado na revista científica Astronomy & Astrophysics, as galáxias ativas têm …

Pnad e Caged: No auge do desemprego, Brasil enfrenta falhas nas estatísticas do mercado de trabalho que confundem e desorientam

Num momento em que o país tem registrado números diários de mortes por covid-19 que ultrapassam 4 mil e diversos Estados e municípios reforçam medidas de distanciamento social, na tentativa de conter a propagação do …

Jovem negro de Minnesota morreu por “disparo acidental”, afirma polícia

Policial teria confundido arma de descarga elétrica com arma de fogo. Incidente em meio a julgamento da morte de George Floyd acirra tensões e agrava protestos. Mineápolis e outras cidades ampliam toque de recolher. A policial …

Bia, assistente de voz do Bradesco, vai responder mensagens de assédio

O Bradesco precisou tomar providências para proteger uma mulher de assédio. No caso, uma mulher que nem existe fisicamente. A mulher que dá voz ao sistema de inteligência artificial do aplicativo, a Bia (sigla para Bradesco …