Inteligência artificial consegue quebrar proteção Captcha

Houve um tempo em que a proteção Captcha era considerada a barreira final para dividir seres humanos e bots no acesso a serviços online. Mas não mais.

Pesquisadores especializados em inteligência artificial desenvolveram uma rede neural que, por meio do reconhecimento de letras e imagens por meio de suas formas, foi capaz de quebrar o sistema e automatizar o acesso a plataformas protegidas pelo recurso.

O trabalho é da Vicarious, empresa de inteligência artificial que pertence a Jeff Bezos, fundador da Amazon, em parceria com Mark Zuckerberg, do Facebook.

Os resultados foram divulgados em um trabalho publicado na revista Science e mostram como o algoritmo conseguiu emular, com sucesso, a resposta do cérebro humano aos elementos visuais exibidos pelo Captcha.

O sistema Captcha, cujo nome significa “Teste de Turing Público Completamente Automatizado para Diferenciar Humanos e Computadores”, na sigla em inglês, é usado amplamente na internet para evitar o acesso de bots a serviços restritos ou páginas de download de arquivos.

Ele exibe um desafio simples para qualquer pessoa, mas complicado para as máquinas: reproduzir, em texto, uma palavra exibida em imagem ou o que aparece em uma fotografia. Introduzido em 1990, o sistema ganhou a internet como uma proteção incrivelmente confiável e chegou a alçar outros voos.

Um projeto, por exemplo, usava verificações do Captcha para auxiliar na transposição de textos escaneados para uma contraparte digital, enquanto uma versão do próprio Google melhora os sistemas de detecção do aplicativo de Mapas pedindo que o usuário identifique elementos como placas, carros ou fachadas de lojas em uma imagem.

Para abordar a questão, a Vicarious desenvolveu o que chamou de Rede Cortical Recursiva, RCN, na sigla em inglês, que imita os processos do cérebro humano ao abordar uma parte dos problemas de cada vez. Com diferentes camadas, essa tecnologia exige menos poder computacional ao analisar os pixels de uma imagem em busca de sua forma.

Com isso, ela seria capaz de reconhecer até mesmo objetos que estejam parcialmente ocultos ou letras escritas de maneira cursiva. O resultado dos testes exibiu um índice de acertos de até 92,5% em alguns sistemas de Captcha, e de no mínimo 57% em outros. É o suficiente para considerar a tecnologia efetivamente quebrada, já que, para a empresa, melhorias não muito complexas reduzirão ainda mais a margem de erro.

(dr) Vicarious

O algoritmo da Vicarious conseguiu quebrar o Captcha moderno com uma taxa de acertos que chega aos 92%

Por mais que sua tecnologia não tenha sido desenvolvida com fins escusos, a própria noção de que ela é possível, bem como a revelação dos achados em uma revista científica, deve levar ao desenvolvimento de soluções por indivíduos não tão bem-intencionados assim, o que vai obrigar as empresas a também trabalharem em alternativas.

Foi o que aconteceu, por exemplo, em 2013, quando a própria Vicarious quebrou o projeto inicial do Captcha com uma taxa de acerto média de 90%. Menos de 4 meses depois da revelação da descoberta, hackers começaram a liberar ferramentas automatizadas para quebrar a proteção. Isso motivou aos avanços na própria tecnologia, que levaram ao formato em vigor até hoje.

Desta vez, por outro lado, os pesquisadores são categóricos: os dias desse sistema como ferramenta de proteção estão contados. Isso porque, como a bola da vez é uma rede neural, acaba sendo mais simples adaptar a inteligência artificial a qualquer tipo de complexidade adicional que seja acrescentada, desde que ela ainda se baseie no reconhecimento de imagens.

A sugestão dos especialistas é o uso da autenticação em dois fatores, que não apenas exige atitude humana, mas também seria mais cômoda aos usuários, dispensando a necessidade de verificações a cada atividade realizada online. Mas esse é um papo para o futuro, cuja aplicação não depende necessariamente da Vicarious.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Inclinação de Saturno pode ser explicada pela migração de suas luas; entenda

Em um novo estudo, cientistas do French National Centre for Scientific Research (CNRS) e da Sorbonne University perceberam que a inclinação de Saturno pode ser causada pela influência da migração de suas luas — principalmente …

A verdade sobre as pessoas que "ouvem" os mortos: estudo

Cientistas identificaram os traços que podem tornar uma pessoa mais propensa a afirmar que ouve as vozes dos mortos. De acordo com novas pesquisas, uma predisposição a altos níveis de absorção em tarefas, experiências auditivas incomuns …

OMS diz não ter conhecimento de mortes relacionadas ao uso da vacina da Pfizer

A OMS não tem conhecimento de qualquer morte relacionada ao uso da vacina contra a COVID-19 produzida pelos laboratórios Pfizer e BioNTech, disse hoje (20) a diretora-geral adjunta da organização, a brasileira Mariângela Simão. "Temos uma …

QAnon ganha cada vez mais força na Alemanha

O ataque ao Capitólio nos EUA ilustrou o perigo que teorias da conspiração podem representar. Na Alemanha, o movimento tem cada vez mais adeptos – que se mantêm fiéis ao agora ex-presidente americano Donald Trump. A …

Coronavírus em Manaus: "Meu irmão morreu de covid em hospital particular, e a conta é de R$ 180 mil"

A tragédia familiar vivida pelo advogado Amaury Andreoletti ilustra o impacto emocional e também financeiro do colapso no sistema de saúde de Manaus (AM). Andreoletti, que chegou a ficar quatro dias internado e se recuperou, viu …

Biden reverte medidas de Trump e volta ao Acordo do Clima de Paris; entidades comemoram

Horas depois de assumir a Casa Branca, o presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, cumpriu a promessa de reverter uma série de medidas tomadas pelo antecessor, Donald Trump. No total, foram 17 decretos assinados …

Avião com vacinas contra covid-19 entra em rota de colisão com jato após curva errada

  Essa foi por pouco! Na manhã desta terça-feira (19), um avião monomotor com vacinas contra a covid-19 a bordo fez uma curva errada após a decolagem, e acabou entrando em rota de colisão com um …

Emaranhamento quântico é transmitido a drones separados por 1 km de distância

Fótons emaranhados foram transmitidos entre dois drones pairando a um quilômetro de distância um do outro, demonstrando tecnologia que poderia ser a base de uma internet quântica. Quando dois fótons são emaranhados quanticamente, você pode deduzir …

Joe Biden empossado 46.º Presidente dos EUA

Joe Biden tomou posse, esta quarta-feira, como Presidente dos Estados Unidos, e Kamala Harris foi empossada a primeira vice-presidente norte-americana. No seu discurso, Biden disse que "este é o dia da América, da democracia …

Covid-19: Brasil deve enfrentar pior fase da pandemia nas próximas semanas

Nos últimos dias, a pandemia no Brasil foi marcada por imagens de dor e de esperança. De um lado, a falta de oxigênio em Manaus mostrou a tragédia causada pela falta de coordenação contra a …