Japão volta a declarar estado de emergência em Tóquio

O primeiro-ministro do Japão, Yoshihide Suga, anunciou nesta quinta-feira (08/07) um novo estado de emergência na região de Tóquio. O alerta vai vigorar até 22 de agosto e abrange o período de realização dos Jogos Olímpicos.

O estado de emergência entrará em vigor na próxima segunda-feira para impedir o aumento de casos de covid-19 na capital japonesa, disse Suga.

Na prática, porém, a medida não representa muitas mudanças em relação à situação atual, além de um aumento das restrições para estabelecimentos comerciais.

Os Jogos Olímpicos de Tóquio ocorrem de 23 de julho a 8 de agosto e estão confirmados apesar dos alertas contrários de médicos e especialistas sanitários e da oposição da maioria da população. Visitantes estrangeiros não serão permitidos.

O país asiático também decidiu estender o estado de emergência na região de Okinawa (sudoeste), onde já estava ativo, e manter certas restrições nas províncias de Chiba, Saitama e Kanagawa, próximas a Tóquio e onde também serão realizadas competições dos Jogos.

Na província de Osaka (oeste), as medidas também serão mantidas, enquanto em outras cinco (Hokkaido, Quioto, Aichi, Hyogo e Fukuoka) elas serão suspensas a partir de segunda-feira.

Com ou sem público?

A nova declaração de emergência sanitária, a quarta para Tóquio, pode afetar a presença do público nas instalações esportivas olímpicas da capital e dos arredores.

Os organizadores do evento nunca descartaram a realização de competições a portas fechadas devido à situação epidêmica, mas anunciaram recentemente que pretendiam restringir o público à metade da capacidade das instalações, ou no máximo 10 mil espectadores.

As autoridades agora estariam considerando reduzir o número para 5 mil ou até zero, ou realizar a portas fechadas os eventos que começam depois das 21h, incluindo as cerimônias de abertura e encerramento, de acordo com a imprensa japonesa.

Representantes do comitê organizador japonês, dos Comitês Olímpico e Paraolímpico Internacionais e das autoridades de Tóquio e do governo japonês devem tomar uma decisão em breve.

Infecções em alta

O governo japonês planejava inicialmente manter certas restrições sem declarar o nível máximo de alerta durante a competição esportiva internacional, que foi adiada por um ano devido à pandemia, mas foi forçado a mudar de posição devido ao forte aumento de infecções na capital.

Tóquio registrou nesta quinta-feira 896 novos casos de covid-19, após contabilizar 920 na véspera, uma cifra que não registrava desde maio, quando o estado de emergência anterior ainda vigorava nas áreas mais populosas do país.

O número diário de novas infecções em Tóquio pode subir para mil em julho e 2 mil em agosto, o que eleva o risco de os hospitais da capital ficarem sem leitos de emergência, segundo projeções de um especialista da Universidade de Quioto.

Ciberia // DW

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

UE exportou mais de um bilhão de doses contra Covid-19, diz Comissão Europeia

A União Europeia exportou mais de um bilhão de doses de vacinas contra a Covid-19 para mais de 150 países. Essa quantidade representa a metade das doses produzidas na Europa, de acordo com dados …

Colin Powell, ex-secretário de Estado dos EUA, morre aos 84 anos

Primeiro negro a ocupar topo da diplomacia e da máquina militar americana, ex-general teve papel de destaque na Guerra do Golfo e arranhou sua credibilidade ao apoiar a invasão do Iraque uma década depois. Colin Powell, …

Criminosos usam escaneamento por código do próprio usuário para 'sequestrar' contas do WhatsApp

Em 2019, um relatório divulgado pelo laboratório de pesquisa da empresa de segurança virtual Eset alertou que uma das formas crescentes de sequestro de contas do WhatsApp era feita por meio de um ataque conhecido …

EUA: Manobras de Trump bloqueiam investigação sobre invasão do Capitólio

Vários parceiros e associados do ex-presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, se recusaram a comparecer à comissão da Câmara que investiga a invasão de 6 de janeiro de 2021 contra o Capitólio, sede do …

Dor nos olhos após COVID-19: cientistas explicam causa de complicação inesperada do vírus

Uma pesquisa de cientistas alemães mostrou que o coronavírus pode penetrar nos olhos e infectar os fotorreceptores e células ganglionares na retina. Isso pode ser uma causa de problemas com os olhos após a COVID-19. Os …

Estudo mostra como mudanças climáticas afetarão a energia hidrelétrica no Brasil

Um novo relatório publicado pela Global Environmental Change revela que, nas próximas décadas, as reduções de precipitação e vazão dos rios na região amazônica — a maior bacia hidrográfica do mundo e uma forte candidata …

Merkel é premiada por compromisso com a União Europeia

"Somente uma Europa unida é uma Europa forte", diz a líder alemã ao receber o prêmio Carlos 5º. Rei espanhol destaca pragmatismo e confiabilidade da chanceler federal, descrevendo-a como uma "mulher extraordinária". Prestes a deixar o …

França: crianças pobres são ainda mais vulneráveis à poluição do ar, aponta relatório

O Unicef (Fundo das Nações Unidas para a Infância) e a rede mundial Climate Action Network International, que reúne associações que lutam contra o aquecimento global, divulgaram, nesta quinta-feira (14), o relatório "Injustiça social …

'Love is in the Bin': a obra semidestruída de Banksy vendida a R$ 121 milhões em leilão

Uma obra de arte de Banksy que se autodestruiu parcialmente em um leilão anterior foi arrematada agora a um preço recorde de 16 milhões de libras (cerca de R$ 121 milhões). Love is in the Bin …

EUA tentam virar a página da era Trump e voltam ao Conselho de Direitos Humanos da ONU

Os Estados Unidos voltaram, nesta quinta-feira, ao Conselho de Direitos Humanos da ONU, órgão que o país havia deixado durante o mandato de Donald Trump. O retorno mostra a vontade de Washington de fazer …