Jornalista que escreveu sobre mercenários russos na Síria morre após queda suspeita

(dr) Facebook

O jornalista russo Maxim Borodin caiu do 5º andar do prédio onde vivia

O jornalista russo que escreveu sobre a morte de mercenários russos na Síria morreu depois de uma queda suspeita do 5º andar do prédio onde vivia.

Segundo a BBC, Maxim Borodin foi encontrado gravemente ferido junto ao prédio onde vivia, na cidade russa de Ecaterimburgo, depois de cair do 5º andar. Ele foi levado ao hospital, onde acabou falecendo após não resistir aos ferimentos.

As autoridades dizem que tudo indica não haver mão criminosa, embora também não tenham encontrado nenhuma nota de suicídio. Porém, um amigo do jornalista russo conta que, no dia anterior, o prédio estava rodeado por um grupo de pessoas suspeitas.

Vyacheslav Bashkov descreveu Borodin como um “jornalista honesto e com princípios” e contou que o amigo o tinha contatado nesse mesmo dia porque tinha “alguém com uma arma na sua varanda e pessoas vestidas com trajes camuflados e máscaras nas escadas”.

O amigo explica que o jornalista estava à procura de um advogado, mas, mais tarde, voltou a ligar para dizer que, afinal, se tratava de um exercício policial na zona.

De acordo com a emissora britânica, as autoridades locais afirmam que, quando encontraram Borodin, a porta de casa estava trancada por dentro, indicando que ninguém teria entrado ou saído do apartamento.

No entanto, tanto Bashkov como o editor-chefe do Novy Den, jornal russo onde o jornalista trabalhava, afirmam que não havia nenhum motivo para ele ter tentado se matar.

O que escreveu Borodin?

Nas últimas semanas, informa a BBC, Borodin escreveu sobre um grupo de mercenários russos, conhecidos como “Wagner Group”, que supostamente morreram na Síria, no dia 7 de fevereiro, na sequência de confrontos com as forças norte-americanas.

O ex-diretor da CIA, Mike Pompeo, tinha informado que “algumas centenas” de mercenários russos tinham perdido a vida em um ataque com combatentes pró-Síria em Deir al-Zour.

Semanas depois, a Rússia admitiu que algumas dezenas de cidadãos russos tinham perdido a vida ou estavam feridos, mas salientou que não eram soldados regulares.

No último mês, o jornalista escreveu que três destas pessoas eram da região de Sverdlovsk, nos Montes Urais, onde Ecaterimburgo é considerada a principal cidade. Dois dos homens eram das cidades de Asbest e um de Kedrovoye, reportou.

Borodin também investigava escândalos políticos, incluindo alegações feitas por uma escolta bielorrussa conhecida como Nastya Rybka em um vídeo compartilhado pelo líder da oposição russa Alexei Navalny.

Os perigos de ser jornalista na Rússia

Nos últimos anos, escreve a BBC, são vários os jornalistas na Rússia que foram assediados ou atacados por causa do trabalho. Aliás, no dia em que Borodin foi encontrado, um editor de um jornal regional foi assaltado na mesma cidade.

Muitos dos órgãos de comunicação na Rússia são controlados pelo Estado e o país ocupa o 83º lugar de uma lista de 100 países sobre a liberdade de imprensa feita pela Freedom House, organização sem fins lucrativos sediada em Washington.

Uma das jornalistas de investigação mais conhecidas da Rússia, Anna Politkovskaya, foi baleada e encontrada morta em um elevador de seu bloco de apartamentos em 2006. A repórter expôs abusos de direitos humanos na Chechênia.

Dois anos depois, Mikhail Beketov foi assaltado e atacado, tendo ficado com danos cerebrais. O jornalista denunciou casos de corrupção e lutou contra a destruição da floresta de Khimki, perto de Moscou, para construir uma estrada. Acabou falecendo em 2013.

Oleg Kashin, que relatou os protestos contra o plano de destruição da floresta, também ficou gravemente ferido depois de um assalto, na capital russa, em 2010.

No ano passado, a locutora da rádio Eco de Moscou, Tatyana Felgengauer, foi esfaqueada no pescoço por um desconhecido dentro das instalações da emissora. A jornalista, uma reconhecida crítica do Kremlin, sobreviveu e não corre perigo de vida.

Ciberia // ZAP

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Pais gays viram alvo de investigações na Rússia

Alguns anos atrás, o advogado Vladimir (nome modificado), morador de uma grande cidade russa, decidiu ter um filho com o auxílio de uma mãe de aluguel. Sua família inteira ficou contente quando uma menina nasceu. …

Líbano: Saad Hariri volta ao posto de primeiro-ministro para formar novo governo

Saad Hariri foi nomeado novamente primeiro-ministro do Líbano, com o desafio de chegar a um acordo com as várias forças políticas do país e formar um governo capaz de realizar as reformas necessárias para …

Alunos incentivam câmeras ligadas para que professores não ‘falem’ com telas em branco

Para amenizar a sensação de solidão de professores em aulas online, alunos norte-americanos começaram a usar o TikTok para incentivar mais estudantes a abrirem as câmeras durante encontros educacionais à distância. A usuária da rede social …

Identificada a causa da maior extinção em massa na história da Terra

A vida na Terra tem uma história longa, mas também extremamente turbulenta. Em mais de uma ocasião, a maioria de todas as espécies foi extinta e uma biodiversidade já altamente desenvolvida reduziu para um mínimo …

Cães farejadores de covid: eficazes e baratos, mas esnobados

A Europa está em pânico em meio ao segundo surto de covid-19, com taxas de contágio explodindo e os PIBs despencando. A Bélgica acaba de anunciar que não mais testará cidadãos assintomáticos, mesmo que tenham …

Bolsonaro é avaliado positivamente por 37% da população, diz pesquisa

Entre os que souberam do dinheiro na cueca do senador Chico Rodrigues (52%), 74% não mudaram sua avaliação sobre o presidente Bolsonaro. Os que mais mudaram de opinião foram os pesquisados com ensino superior (26%) …

Tribunal Constitucional da Polônia invalida direito ao aborto por malformação do feto

O Tribunal Constitucional da Polônia invalidou nesta quinta-feira (22) uma disposição que permitia a interrupção voluntária da gravidez (IVG) em caso de malformação do feto. Uma vez que a decisão entre em vigor, apenas o …

Estudo descobre 1,8 bilhão de árvores no deserto do Saara e no Sahel

Um estudo publicado na revista Nature descobriu que na região do Saara Ocidental e no Sahel, há mais de um bilhão de árvores. No meio da aridez do local, a surpreendente descoberta colocou um novo …

Guerra Fria 2.0 entre EUA e China será uma batalha tecnológica, dizem especialistas

A batalha mundial pelo domínio da alta tecnologia está cada vez mais centrada em EUA e China. Com confronto aberto no caso da Huawei, especialistas do clube Valdai alertam para uma longa guerra fria tecnológica …

Combate à corrupção reduz mortalidade infantil, aponta estudo

Auditorias anticorrupção realizadas em municípios brasileiros entre 2003 e 2015 reduziram a mortalidade infantil. Esta é a principal conclusão de um estudo, conduzido por pesquisadores da Universidade da Califórnia, nos Estados Unidos, que relacionou o …