Jornalista que escreveu sobre mercenários russos na Síria morre após queda suspeita

(dr) Facebook

O jornalista russo Maxim Borodin caiu do 5º andar do prédio onde vivia

O jornalista russo que escreveu sobre a morte de mercenários russos na Síria morreu depois de uma queda suspeita do 5º andar do prédio onde vivia.

Segundo a BBC, Maxim Borodin foi encontrado gravemente ferido junto ao prédio onde vivia, na cidade russa de Ecaterimburgo, depois de cair do 5º andar. Ele foi levado ao hospital, onde acabou falecendo após não resistir aos ferimentos.

As autoridades dizem que tudo indica não haver mão criminosa, embora também não tenham encontrado nenhuma nota de suicídio. Porém, um amigo do jornalista russo conta que, no dia anterior, o prédio estava rodeado por um grupo de pessoas suspeitas.

Vyacheslav Bashkov descreveu Borodin como um “jornalista honesto e com princípios” e contou que o amigo o tinha contatado nesse mesmo dia porque tinha “alguém com uma arma na sua varanda e pessoas vestidas com trajes camuflados e máscaras nas escadas”.

O amigo explica que o jornalista estava à procura de um advogado, mas, mais tarde, voltou a ligar para dizer que, afinal, se tratava de um exercício policial na zona.

De acordo com a emissora britânica, as autoridades locais afirmam que, quando encontraram Borodin, a porta de casa estava trancada por dentro, indicando que ninguém teria entrado ou saído do apartamento.

No entanto, tanto Bashkov como o editor-chefe do Novy Den, jornal russo onde o jornalista trabalhava, afirmam que não havia nenhum motivo para ele ter tentado se matar.

O que escreveu Borodin?

Nas últimas semanas, informa a BBC, Borodin escreveu sobre um grupo de mercenários russos, conhecidos como “Wagner Group”, que supostamente morreram na Síria, no dia 7 de fevereiro, na sequência de confrontos com as forças norte-americanas.

O ex-diretor da CIA, Mike Pompeo, tinha informado que “algumas centenas” de mercenários russos tinham perdido a vida em um ataque com combatentes pró-Síria em Deir al-Zour.

Semanas depois, a Rússia admitiu que algumas dezenas de cidadãos russos tinham perdido a vida ou estavam feridos, mas salientou que não eram soldados regulares.

No último mês, o jornalista escreveu que três destas pessoas eram da região de Sverdlovsk, nos Montes Urais, onde Ecaterimburgo é considerada a principal cidade. Dois dos homens eram das cidades de Asbest e um de Kedrovoye, reportou.

Borodin também investigava escândalos políticos, incluindo alegações feitas por uma escolta bielorrussa conhecida como Nastya Rybka em um vídeo compartilhado pelo líder da oposição russa Alexei Navalny.

Os perigos de ser jornalista na Rússia

Nos últimos anos, escreve a BBC, são vários os jornalistas na Rússia que foram assediados ou atacados por causa do trabalho. Aliás, no dia em que Borodin foi encontrado, um editor de um jornal regional foi assaltado na mesma cidade.

Muitos dos órgãos de comunicação na Rússia são controlados pelo Estado e o país ocupa o 83º lugar de uma lista de 100 países sobre a liberdade de imprensa feita pela Freedom House, organização sem fins lucrativos sediada em Washington.

Uma das jornalistas de investigação mais conhecidas da Rússia, Anna Politkovskaya, foi baleada e encontrada morta em um elevador de seu bloco de apartamentos em 2006. A repórter expôs abusos de direitos humanos na Chechênia.

Dois anos depois, Mikhail Beketov foi assaltado e atacado, tendo ficado com danos cerebrais. O jornalista denunciou casos de corrupção e lutou contra a destruição da floresta de Khimki, perto de Moscou, para construir uma estrada. Acabou falecendo em 2013.

Oleg Kashin, que relatou os protestos contra o plano de destruição da floresta, também ficou gravemente ferido depois de um assalto, na capital russa, em 2010.

No ano passado, a locutora da rádio Eco de Moscou, Tatyana Felgengauer, foi esfaqueada no pescoço por um desconhecido dentro das instalações da emissora. A jornalista, uma reconhecida crítica do Kremlin, sobreviveu e não corre perigo de vida.

Ciberia // ZAP

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA:

NASA pode ter destruído as primeiras provas de vida em Marte

A NASA pode ter destruído provas da existência de vida em Marte nos anos 1970. O carbono esteve no solo marciano o tempo todo, mas, infelizmente, os Vikings podem ter incendiado tudo. Em 1976, a NASA …

Evo Morales inaugura linha mais veloz do teleférico de La Paz

O presidente da Bolívia, Evo Morales, inaugurou neste sábado a linha mais veloz do sistema de teleféricos da capital do país, o mais longo e extenso do mundo, uma das obras entregues por ocasião dos …

Fungo mortal está se tornando um problema de saúde mundial

Um patógeno que resiste a quase todos os medicamentos desenvolvidos para tratá-lo está se movendo rapidamente pelo mundo: infecções foram relatadas em 27 países, com diversas mortes. O mais estranho de tudo? Não é uma bactéria …

França conquista segunda Copa e se iguala a Uruguai e Argentina

A França venceu a Croácia por 4 x 2 e é campeã da Copa do Mundo da Rússia. O time francês foi aplicado taticamente, apostou na solidez de sua defesa e na eficiência de seus …

"Trump me sugeriu processar a União Europeia", diz primeira-ministra britânica

A primeira-ministra do Reino Unido, Theresa May, revelou neste domingo, 15, que o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, lhe disse para "processar a União Europeia" em meio às tratativas de negociações do Brexit - …

Descoberta "oficina de múmias" próximo a pirâmides de Gizé

Arqueólogos alemães e egípcios anunciaram neste sábado (14) ter descoberto uma "oficina de mumificação" perto da necrópole de Saqqara, no Egito. Arqueólogos egípcios anunciaram a descoberta de um antigo sepultamento e de uma oficina de mumificação …

Os romanos podem ter sido os primeiros caçadores de baleias

Ossadas de baleias cinzentas e baleias-francas do Atlântico Norte foram encontradas no Estreito de Gibraltar. Esses ossos sugerem que, nos primeiros séculos depois de Cristo, as baleias não só circulavam por mares europeus como também …

Cabine de avião da Ryanair despressuriza e 33 passageiros vão parar no hospital

Trinta e três passageiros de um avião da companhia low-cost Ryanair tiveram que ser hospitalizados depois que a cabine do aparelhou sofreu uma despressurização. O piloto precisou fazer uma aterrissagem de emergência em Frankfurt, na …

Marun nega participação em supostas fraudes no Ministério do Trabalho

O ministro da Secretaria de Governo, Carlos Marun, negou hoje (14) em nota que tenha participado de supostas fraudes no Ministério do Trabalho para beneficiar sindicatos em Mato Grosso do Sul, seu reduto eleitoral. A informação …

Mosaico que retrata "espiões bíblicos" de Moisés é descoberto em Israel

A descoberta de uma série de mosaicos que datam de 1.600 anos atrás, no interior de uma antiga sinagoga, em Israel, está “revolucionando” tudo o que sabíamos sobre o Judaísmo da época, apresentando “novas pistas” …