Jovens nigerianas criam aplicativo que detecta remédios falsos

Após cruzar a informação coletada no código de barras de um remédio com uma base de dados, app gera alerta de autenticidade e especifica data de validade.

Até pouco tempo atrás, o Vale do Silício, na Califórnia, não era mais do que um ponto estranho no mapa para a nigeriana Promise Nnalue.  Agora, é um lugar de sonho onde ela e outras quatro amigas ganharam um concurso mundial de tecnologia pela criação de um aplicativo que detecta remédios falsos e determina sua data de validade.

“O aplicativo criado foi o ganhador porque ajuda a resolver um problema da vida real”, disse à Agência Efe a mentora das jovens, Uchenna Onwuamaegbu-Ugwu.

Ela se refere ao “FD Detector“, um aplicativo para a plataforma Android criado pelas nigerianas Promise Nnalue, Jessica Osita, Nwabuaku Osseu, Adaeze Onuigbo e Vivian Okoye, que têm entre 14 e 15 anos.  Uchenna Onwuamaegbu-Ugwu é criadora da ONG Edufun Technik STEM e capacitou as jovens nos campos de Ciência, Tecnologia, Engenharia e Matemática.

Após cruzar a informação coletada no código de barras de um remédio com uma base de dados, o aplicativo gera um alerta de autenticidade e especifica a data de validade. De acordo com autoridades médicas do país, a Nigéria possui o maior mercado de remédios falsificados da África. Eles chegam a 40% do total de importações, que, na maioria das vezes, vêm da Índia e da China.

Este comércio atinge especialmente a cidade de Onitsha, de onde elas são e onde vários cidadãos, incluindo uma das meninas, perderam parentes após tratamentos com remédios falsos.

O aplicativo foi apresentado em maio na capital da Nigéria, Abuja, durante a etapa regional do “Technovation Challenge”, um programa que encoraja jovens mulheres de todo o mundo a utilizar a tecnologia para resolver alguma demanda de sua comunidade.

As meninas ganharam o prêmio em nível nacional e, em agosto, venceram a etapa final no Vale do Silício, onde desbancaram oponentes de 12 países, incluindo Estados Unidos, China e Rússia.

No entanto, começar do zero não foi fácil. Elas precisaram enfrentar a desconfiança dos pais sobre os benefícios do projeto e o receio dos professores, que temiam que atrasassem o ano letivo.

Nem mesmo os colegas de turma mostraram grande apoio. “Disseram que estávamos perdendo o tempo”, lembrou Promise, pouco depois do sucesso na aclamada competição. A companheira Vivian, por outro lado, que não sabia digitar e nem acessar à internet, agora quer ser programadora.

A vitória trouxe reconhecimento internacional também para a Escola Regina Pacis Model, onde elas estudam, e colocou a cidade de Onitsha no mapa.

“Elas estão entusiasmadas, estão felizes e querem ver o que o futuro reserva em termos de mais conhecimento”, revelou à Efe Uchenna Onwuamaegbu-Ugwu.

Para ela, o trabalho bem feito e a fama conquistada pelas adolescentes prova que, apesar de partirem de uma situação não tão favorável como as estudantes de outros países, quando se oferece uma oportunidade, as pessoas são capazes de grandes feitos.

Uchenna Onwuamaegbu-Ugwu, que nasceu e cresceu na mesma região que as meninas, também não teve acesso a muitas oportunidades, por isso decidiu mudar a história das cinco jovens com o apoio da ONG.

“Além do reconhecimento, isso pode ajudar a aumentar o número de mulheres interessadas em ciência e tecnologia no nosso país”, opinou a jovem com entusiasmo.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

George W. Bush: o suposto plano para matar ex-presidente dos EUA desbaratado pelo FBI

Um simpatizante do Estado Islâmico planejava assassinar o ex-presidente dos EUA George W. Bush, mas o plano foi descoberto pelo FBI (polícia federal americana), segundo autoridades dos Estados Unidos. O suspeito, um residente de Ohio, supostamente …

O que se sabe sobre misterioso surto de varíola dos macacos

Casos recentes da doença na América do Norte e Europa acenderam o alerta entre especialistas. Endêmico na África, vírus é transmitido por animais contaminados e por contato próximo prolongado entre pessoas. Autoridades de saúde na América …

EUA: Estudo traz primeiros resultados 'promissores' de vacina de RNA mensageiro contra Aids

Uma vacina usando a tecnologia de RNA mensageiro, a mesma que algumas vacinas contra a Covid-19, pode ser usada desta vez contra a Aids. É o que mostram os primeiros resultados promissores de testes …

Viagem de Lula à Argentina visa fortalecer governo de Fernández e teoria de lawfare contra Kirchner

O ex-presidente Lula será o primeiro estrangeiro a discursar diante de uma multidão na Praça de Maio, em Buenos Aires, em um ato destinado a renovar o vínculo do governo argentino com o seu …

Após EUA, vários países se mobilizam em boicote aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim

Reino Unido, Austrália, Canadá, Nova Zelândia seguiram os passos dos Estados Unidos e anunciaram que também vão participar do “boicote diplomático” aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim, previstos para fevereiro. Os países acusam …

Musk anuncia que Neuralink testará microchips neuronais em humanos em 2022

O bilionário e empreendedor norte-americano referiu que já testou com sucesso um implante cerebral em um macaco, e quer agora que essa tecnologia seja aplicada em humanos. Os humanos poderão ter implantes cerebrais da empresa Neuralink …

Cientistas americanos encontram substância contra coronavírus em algas para sushi

Biólogos americanos esperam que sua descoberta ajude na criação de tratamentos antivírus com base em plantas. Os cientistas determinaram que o sulfato de rhamnan – polissacarídeo componente das algas verdes Monostroma nitidum, utilizadas para embrulhar o …

Mulheres comandam metade dos ministérios no governo Scholz

Futuro chanceler confirma nomes finais do seu governo, que deverá começar os trabalhos ainda esta semana. Percentual de mulheres no comando de ministérios federais é o maior da história da Alemanha. O próximo chanceler federal da …

Biden e Putin fazem videoconferência para tentar resolver impasse na Ucrânia

Joe Biden e Vladimir Putin se preparam para uma vídeoconferência nesta terça-feira (7) em um momento em que as tensões entre Washington e Moscou se intensificam com rumores de uma iminente invasão da Ucrânia …

Aung San Suu Kyi é condenada a 4 anos de prisão

Líder deposta por golpe militar em Mianmar enfrenta série de acusações que a Anistia Internacional chama de falsas. Novo veredicto deve sair nos próximos dias. A líder deposta de Mianmar, Aung San Suu Kyi, foi condenada …