Limitar aquecimento global a 1,5ºC exige redução drástica de gases poluentes, mostra relatório

Manter a temperatura da Terra a 1,5°C será impossível sem uma redução massiva das emissões de gases poluentes. É o que mostra um novo relatório divulgado pela ONU nesta quinta-feira (16). O documento “United in Science 2021”, elaborado por várias agências da organização e cientistas associados, é divulgado poucas semanas antes da COP26, que começa dia 31 de outubro em Glasgow, na Escócia.

De acordo com o relatório, as mudanças climáticas e suas consequências estão cada vez mais graves, e a redução temporária das emissões de CO2 na atmosfera, decorrente da pandemia de Covid-19, não desacelerou o efeito estufa. O Acordo de Paris de 2015 sobre mudanças climáticas, assinado durante a COP21, recomendou que o aquecimento global ficasse abaixo de 2ºC em relação ao nível pré-industrial – o ideal sendo 1,5°C.

Para o secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, o relatório é um diagnóstico alarmante, que mostra a que ponto “nós desviamos da trajetória” que conduziam aos objetivos do Acordo de Paris.

“Neste ano, as emissões de energia fóssil cresceram, as concentrações de gases continuam aumentando, e eventos metereológicos graves, relacionados à atividade humana, afetaram a saúde, a vida e os meios de subsistência em todos os continentes”, escreve Guterres no documento. “Se não reduzirmos imediatamente e em grande escala as emissões, limitar o aquecimento a 1,5ºC será impossível, com consequências catastróficas para a população e o planeta”, declara.

Efeito pandêmico

As emissões de gases poluentes atingiram seu pico em 2019, antes da queda de 5,6% em 2020, causada pelas restrições e a desaceleração econômica decorrente da pandemia. Em 2021, apesar da diminuição do transporte aéreo e marítimo, elas voltaram a crescer e praticamente atingiram o mesmo nível de dois anos atrás.

Outro problema é que as concentrações dos principais gases que provocam o aquecimento, como o CO2, o metano e o protóxido de azoto, continuaram a aumentar em 2020 e nos primeiros meses de 2021. Globalmente, apesar da diminuição em 2020, ela foi insuficiente para “inverter a variação natural” da concentração desses gases, influenciando pouco o efeito final.

A temperatura média global da Terra entre 2017 e 2021, incluindo os dados deste ano até junho, é estimada entre + 1,06ºC e + 1,26ºC em relação ao período pré-industrial (1850-1900). “O mundo está em um momento crítico, e o relatório mostra que não temos mais tempo a perder”, estimou o secretário-geral da ONU.

Fim da humanidade em jogo?

O Canadá registrou um recorde de calor em junho, com 49,6º C em Lytton, na Colômbia britânica. A onda de calor no noroeste do Pacífico foi um evento raro, mas teria sido virtualmente impossível sem a mudança climática provocada pelos humanos”, indica o documento.

Em relação às graves enchentes em julho na Alemanha, a ONU estima que a atividade humana “aumenta a possibilidade e intensidade desse tipo de acontecimento”.

O número de países que se comprometeram a zerar as emissões é encorajador, mas, até 2030, são necessárias ações mais impactantes para atingir esse objetivo, ressaltou. “Nosso futuro está em jogo”, preveniu o representante da ONU.

// RFI

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Sinais de possível 1º exoplaneta fora da Via Láctea são detectados

Pela primeira vez na história, é possível que os cientistas tenham descoberto um planeta em outra galáxia. O possível exoplaneta recebeu o nome de M51-ULS-1 e se encontra a 28 milhões de anos-luz de distância na …

China vai vacinar crianças a partir de três anos contra a covid-19

Imunizantes aprovados são das farmacêuticas chinesas Sinopharm e Sinovac, fabricante da Coronavac. País será um dos primeiros a começar a vacinar essa faixa etária. No total, China já vacinou 76% da população. Ao menos cinco províncias …

"Bolsonaro ignora todas as necessidades culturais dos brasileiros", diz Gilberto Gil à revista Télérama

A imprensa francesa desta segunda-feira (25) destaca o show de Gilberto Gil nesta noite na Filarmônica de Paris. O músico brasileiro conversou com o jornal Le Monde e com a revista Télérama. "Gilberto Gil", embaixador …

"Peças extraordinárias" achadas na Indonésia podem ser da lendária "ilha do Ouro"

Tesouros no valor de milhões de dólares encontrados nos últimos cinco anos ao longo do rio Musi podem ser do antigo império malaio Serivijaia, na ilha de Sumatra, que por 300 anos dominou as rotas …

Pandemia de Covid-19 vai acabar "quando o mundo decidir acabar com ela", diz diretor da OMS

A pandemia de Covid-19 vai acabar "quando o mundo decidir acabar com ela", disse neste domingo (24) o diretor-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS), Tedros Ghebreyesus. O representante da ONU discursou na abertura …

Google está “criando Deus”, alerta ex executivo da Google

Segundo um ex-executivo do Google, a singularidade está chegando. E, segundo ele isso representa uma grande ameaça para a humanidade. Mo Gawdat, ex-diretor de negócios da organização moonshot do Google, que na época se chamava Google …

Pandemia causa a maior redução na expectativa de vida desde a Segunda Guerra

Desde a descoberta do coronavírus SARS-CoV-2, mais de 4,9 milhões de pessoas morreram oficialmente em consequência da infecção, segundo levantamento da Universidade Johns Hopkins. Nesse cenário, a pandemia da covid-19 reduziu a expectativa de vida …

Forças Armadas da Noruega assinam contrato bilionário de mísseis para caças F-35

Noruega tem sido um parceiro ativo no programa de caças dos EUA F-35, tendo em conta que 18 empresas deste país nórdico são parceiros diretos. Subsequentemente, a Noruega decidiu adquirir 52 caças F-35 para substituir …

Brasil fez lobby para mudar relatório climático, diz Greenpeace

Vários países, entre eles o Brasil, tentaram fazer mudanças em um crucial relatório da ONU sobre como combater o aquecimento global, afirmou o Greenpeace nesta quinta-feira (21/10), citando um grande vazamento de documentos. Os documentos aos …

Site da Coreia do Sul é usado para hospedar vírus e distribuí-lo via torrents

Uma campanha de distribuição de malwares na Coreia do Sul está disfarçando cavalos de troia de acesso remoto como um jogo para o público adulto, compartilhado via serviço de hospedagem de arquivos, como o WebHard, …