Mamíferos em risco de extinção por fazerem muito sexo

Duas pequenas espécies de marsupiais, conhecidas pelos hábitos sexuais suicidas de acasalamento, foram oficialmente incluídas na lista de animais em risco de extensão na Austrália.

Segundo o portal Phys.org, o governo australiano incluiu o antequino de cauda preta e o antequino de cabeça prata na lista dos animais que necessitam de proteção especial.

Além dos desafios impostos pelas mudanças climáticas, perda de habitat natural e animais silvestres, o rato-marsupial-australiano também está em risco devido aos seus curiosos hábitos sexuais.

Anualmente, na época de acasalamento, os machos morrem antes de cumprir o ano pelo estresse provocado pela maratona de sessões sexuais que podem durar até 14 horas e que são obrigados a repetir várias vezes, de acordo com os dados recolhidos por cientistas.

De acordo com a BBC, um fator-chave desse custoso processo é o comportamento promíscuo das fêmeas, já que todas têm a época de reprodução no mesmo período do ano. Além disso, os poucos marsupiais dessa espécie que sobrevivem permanecem estéreis.

“A pele cai, os animais parecem muito doentes, às vezes, surgem gangrenas porque o sistema imunológico para de funcionar“, disse a bióloga Diana Fisher. Além disso, eles podem ter hemorragias internas e a desintegração dos tecidos do corpo.

A reprodução suicida, ou semelparidade, é largamente conhecida em muitas espécies de plantas e peixes, mas é rara em mamíferos.

As duas espécies foram descobertas em 2013, chegando a um total de 15 espécies de antequino na Austrália. A descoberta é de Andrew Baker, da Universidade Tecnológica de Queensland, na Austrália, e sua equipe.

Competição entre espermatozoides

semelparidade é mais comum em espécies que vivem em regiões onde os alimentos são abundantes em determinada época do ano, o que torna mais provável que as fêmeas das espécies encurtem o período fértil para dar à luz apenas quando há fartura de comida.

Nesses marsupiais, as fêmeas também sincronizam o ciclo reprodutivo. Além disso, as fêmeas destes animais são altamente promíscuas, já que o comportamento promove a competição entre os espermatozoides de diferentes machos, explica a bióloga.

“As fêmeas que acasalam com mais machos conseguem evitar os machos de baixa qualidade, por causa da competição entre os espermatozoides”, diz. “Aqueles que têm sucesso na fertilização são os de melhor perspectiva de sobrevivência“, comenta.

Mas apesar de isso garantir descendentes resistentes, o processo é fatal para os pais.

Os machos tentam acasalar com o maior número possível de fêmeas, empurrados por altos níveis de hormônios como a testosterona. Esses elementos químicos, por sua vez, elevam os níveis dos hormônios do estresse, e seus sistemas não têm a capacidade de aguentar isso, segundo a bióloga.

“Se nós, humanos, ficarmos muito estressados, temos um sistema de compensação para reduzir isso”, explica. “Mas os marsupiais continuam a elevar o estresse mais e mais e são levados a passar todo o tempo acasalando competitivamente”, diz.

Segundo Fisher, isso representa seleção sexual movida pelas fêmeas. É uma estratégia diferente da de outros mamíferos, em que os machos às vezes lutam pelo direito de acasalar ou são selecionados pelas fêmeas com base na aparência ou na força.

A equipe de biólogos diz que a estratégia de perder metade dos indivíduos no ato da reprodução também pode funcionar bem como estratégia de evolução se existir uma grande densidade populacional.

Ciberia // Sputnik / ZAP

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Estudo revela por que formigas são excepcionalmente fortes

Neste trabalho, os pesquisadores conseguiram obter imagens detalhadas do que ocorre no tórax de uma formiga, tirando raios-X e criando modelos 3D para analisar os músculos e o esqueleto interno. Pesquisadores de universidades do Japão e …

Hackers russos são acusados de planejarem ataques contra as Olímpiadas do Japão

Hackers russos estariam planejando uma nova onda de ataques contra a organização das Olímpiadas de 2020, que aconteceriam neste ano, no Japão, e foram transferidas para 2021 devido à pandemia do novo coronavírus. Mais uma …

Pais de 545 crianças separadas na fronteira dos EUA não foram localizados

Famílias foram separadas como parte da política anti-imigração de Trump a partir de 2017. Muitos dos pais podem ter sido deportados sem os filhos. Os pais de 545 crianças migrantes que foram separadas deles nos Estados …

ONG Repórteres Sem Fronteiras denuncia deterioração da liberdade de imprensa no Brasil

Um novo relatório publicado nesta terça-feira (20) pela ONG Repórteres sem Fronteiras (RSF) denuncia o aumento de ameaças a jornalistas e veículos de comunicação no Brasil em 2020. Para a organização civil, sediada em …

Empreendedor mineiro cria vassoura mágica que também é meio de transporte

A sensação de voar em uma vassoura mágica se tornou possível em Belo Horizonte, Minas Gerais, pelas mãos do empreendedor Alexandre Russo, de 28 anos. Fundador da empresa Nuvem Vassouras, o mineiro criou a “Real Flying …

Bebês ingerem 1,5 milhão de partículas de microplástico por dia, diz estudo

Um bebê de 12 meses ingere, em média, mais de 1,5 milhão de partículas de microplástico por dia que são liberadas da mamadeira, revelou um estudo divulgado nesta segunda-feira (19/10). O impacto destas micropartículas para …

Aumento na densidade do espaço fora do sistema solar é descoberto pela sonda espacial Voyager

Em novembro de 2018, após uma viagem épica de 41 anos, a Voyager 2 finalmente cruzou a fronteira que marcava o limite da influência do Sol e entrou no espaço interestelar. Mas a missão da …

Polícia Federal faz operação de busca e apreensão na 77ª fase da Lava Jato

São sete mandatos no Rio de Janeiro e em Niterói contra suspeita de propina na Petrobras envolvendo pouco mais de três bilhões de litros de combustíveis. Por determinação da 13ª Vara Federal em Curitiba (PR), a …

Suspeitos de COVID-19 podem ter dados compartilhados com a polícia na Inglaterra

  As informações pessoais de suspeitos de contaminação pelo novo coronavírus (SARS-CoV-2) podem ser utilizadas pela polícia da Inglaterra para garantir que eles não quebrem o isolamento. De acordo com as informações oficiais, as autoridades poderão ter …

Jejum intermitente funciona? Este estudo indica que não

Um estudo recém publicado na revista médica “Jama Internal Medicine” mostra que a prática conhecida como jejum intermitente não traz benefícios para o corpo e, ainda, não promove perda de peso de fato. A pesquisa, …