Maratonas de séries ou filmes contribuem para o aquecimento global, diz estudo

Dois estudos publicados nos Estados Unidos vieram para mostrar um lado que pouca gente pensa sobre o mundo do streaming de conteúdo: a poluição gerada.

E, de acordo com os pesquisadores, a atividade pode parecer mais verde, mas é só aparência mesmo, com um dos relatórios projetando um aumento de 0,3% nas emissões de carbono por conta das atividades, um total que só deve dobrar ao longo dos próximos anos.

A conclusão é de um estudo publicado na revista científica Nature, que associa a necessidade cada vez maior de data centers e sistemas de transmissão a um aumento na poluição gerada pela indústria da tecnologia.

E enquanto nomes como Google, Apple e Facebook trabalham para se tornarem sustentáveis, o mesmo não pode ser dito das companhias de streaming de conteúdo, que não fazem esforços nesse sentido ou não caminham nele em velocidade equivalente às suas necessidades energéticas.

Um segundo estudo segue nesse mesmo sentido e afirma com veemência que o consumo de conteúdo por streaming pode até parecer mais limpo do que a velha atividade de ir à locadora, mas essa é apenas uma sensação.

De acordo com a consultoria Shift Project, meia hora de seriado ou filme equivale a um passeio de carro de 6,2 quilômetros, distância, inclusive, maior do que a costumeira para chegar a um velho estabelecimento do tipo nas grandes cidades.

De acordo com a pesquisa, o mercado global de streaming gerou, em 2018, a mesma quantidade de emissões de carbono do que toda a Espanha. A Shift Project prevê esse total dobrando, também, nos próximos anos, na medida em que mais plataformas são lançadas, usuários assinam os serviços e mais shows são disponibilizados ao público.

O Greenpeace concorda com essa noção e aponta o aumento nas resoluções e na qualidade como um fator a ser considerado. Arquivos maiores exigem mais espaço, com data centers em expansão e, logicamente, maior gasto de energia. Novamente, a conta não fecha, com o crescimento das infraestruturas nem de longe acompanhando a popularização da energia limpa ou das iniciativas sustentáveis.

Estimativas do próprio mercado da tecnologia desenham esse cenário. De acordo com a Huawei, por exemplo, 4% de toda a eletricidade gerada no mundo será consumida pelos data centers até 2030, enquanto, já em 2022, 80% de todo o tráfego de internet será composto por conteúdos via streaming.

Novamente, é uma conta que não parece fechar direito, principalmente quando se leva em conta que, em casa, o aumento no consumo de televisores de tela plana e resoluções 4K também levaram a um incremento de 30% na utilização de energia.

O Greenpeace, porém, sabe que pedir uma redução no uso do streaming não é adequado, portanto, volta seu foco para as empresas. A ideia é trabalhar em iniciativas para garantir que as plataformas de streaming passem a usar energia sustentável e contribuam para projetos dessa categoria, de forma a reduzir seu impacto poluente no meio ambiente.

A organização pede que os usuários façam o mesmo e deem preferência a plataformas que já funcionam em ambientes dessa categoria.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Jogador alvo de racismo toma atitude que todo mundo deveria ter e abandona gramado

Na última rodada da Liga Portuguesa, o Porto venceu fora de casa Vitória de Guimarães por 2 a 1. O gol que definiu a partida foi do malinês Marega. O ponta de lança recebeu um …

Ministra da Saúde de Macron vai disputar prefeitura de Paris em batalha de mulheres

O partido presidencial francês e seus aliados centristas encontraram neste domingo (16) na ministra da Saúde, Agnès Buzyn, 58, a sucessora ideal para Benjamin Griveaux. O candidato de Emmanuel Macron ao cargo de prefeito de …

Organização vende suposto DNA de Donald Trump e outros líderes globais

Nesta sexta-feira, uma organização chamada Earnest Project passou a oferecer a chance de possuir amostras de DNA de alguns líderes mundiais e outras celebridades. O grupo alega que coletou clandestinamente itens descartados pelos participantes do Fórum …

Tribunal alemão suspende derrubada de floresta para fábrica da Tesla

Justiça ordena que gigante americana interrompa corte de árvores nos arredores de Berlim enquanto analisa pedido de associação ambiental. Empresa de Elon Musk planeja construir ali sua primeira "gigafábrica" da Europa. Um tribunal na Alemanha determinou …

Satélites podem facilmente ser manipulados por hackers, alerta pesquisador

Talvez você já esteja por dentro da confusão toda em relação aos problemas que os satélites Starlink, da SpaceX, estão causando na comunidade astronômica. Os relativamente poucos satélites lançados (cerca de 240, como parte de um …

Na Índia, campanha faz semáforo voltar ao vermelho se os motoristas buzinarem demais

Se a Índia é um país famoso por sua religiosidade, sua culinária, suas belezas naturais e, sendo o segundo país mais populoso, por ser a maior democracia por eleitorado do mundo, ela também carrega a …

Secularismo e tolerância a minorias predizem a prosperidade de um país

Pesquisadores da Universidade de Bristol e Universidade do Tennesse analisaram dados de quase 500 mil pessoas de 109 países e concluíram que mudanças na cultura geralmente vêm antes da melhora na riqueza, educação e democracia. Os …

Estudo: declínio de abelhas se aproxima da extinção em massa

De acordo com um novo estudo liderado por cientistas da Universidade de Ottawa (Canadá), a probabilidade de uma população de abelhas sobreviver em qualquer lugar diminuiu 30% no curso de uma geração humana. Os pesquisadores sugerem …

Pesquisador diz ter descoberto droga capaz de apagar memória ruim de separação amorosa

Um pesquisador de Montreal, no Canadá, diz ter encontrado uma maneira de acabar com o sofrimento causado por uma separação traumática — ele "edita" as memórias dolorosas usando um betabloqueador e sessões de terapia. Alain Brunet …

Documento revela que Facebook poderia ter virado uma "Wikipédia da vida privada"

Steven Levy, conhecido editor da Wired, conseguiu colocar as mãos em algo que ele talvez nunca imaginou encontrar: um diário de Mark Zuckerberg, CEO e fundador do Facebook, datado de 2006 e que mostra algumas …