Médica cria cirurgia reconstrutiva para mutilação genital feminina

(dr) Penn Medicine

A médica Ivona Percec, professora de cirurgia na divisão de Cirurgia Plástica e cirurgiã do Centro de Aparência Humana Penn Medicine, nos EUA

A médica Ivona Percec, professora de cirurgia na divisão de Cirurgia Plástica e cirurgiã do Centro de Aparência Humana Penn Medicine, nos EUA

Uma médica criou uma cirurgia reconstrutiva que pode aumentar a função sexual e ajudar a curar as feridas emocionais e psicológicas o que traz esperança para milhões de mulheres que sofreram a violência da mutilação genital.

A pesquisadora Ivona Percec é professora de cirurgia na divisão de Cirurgia Plástica e cirurgiã do Centro de Aparência Humana Penn Medicine, nos EUA. Ela usou a nova técnica com sucesso em três pacientes, e apresentou os resultados em um artigo publicado este mês no jornal de cirurgia estética Aesthetic Surgery Journal.

“Nosso procedimento é simples, mas eficaz e pode ajudar as vítimas a restaurar seu senso físico e psicológico de bem-estar”. A especialista usa seu conhecimento em outras técnicas reconstrutivas para restaurar a aparência e função da genitália feminina mutilada.

Três mulheres com idades entre 30 e 3, que tinham imigrado recentemente para os Estados Unidos, vindas da Serra Leoa, foram submetidas à cirurgia reparadora. Elas eram casadas, mas não tinham dito aos seus maridos que tinham sido submetidas à MGF quando crianças.

“Essas mulheres ficaram envergonhadas por terem sido submetidas a esse procedimento, em particular desde que se mudaram para os Estados Unidos”, diz Percec, “todas eles foram capazes de ter relações sexuais, mas sem prazer – geralmente com dor.”

Com um acompanhamento médio de quase um ano, as pacientes relataram melhora da função sexual e diminuição do constrangimento com seus parceiros. As três mulheres disseram que recomendariam este procedimento a outras que sofreram a MGF.

“Como as nações ao redor do mundo trabalham para eliminar este costume, os cirurgiões plásticos podem desempenhar um papel importante na recuperação física, emocional e psicológica das mulheres em todos os lugares”.

A mutilação genital feminina é reconhecida internacionalmente como uma violação dos direitos humanos.  “A mutilação genital feminina é uma violação dos direitos básicos de mulheres e crianças”, afirma Percec. Pode ter consequências a longo prazo, incluindo dor intensa, transtorno de estresse pós-traumático, cistos, infecções recorrentes e até morte.

A Organização Mundial de Saúde define a mutilação genital feminina (FGM) como “qualquer procedimento que altere intencionalmente ou cause danos aos órgãos genitais femininos por razões não médicas e sem benefícios para a saúde”.

Estima-se que 200 milhões de mulheres tenham sido submetidas a FGM em todo o mundo, geralmente entre a primeira semana de vida e adolescência, e muitas vezes por seus cuidadores.

É um ritual cultural em partes da África, Oriente Médio e Ásia para incentivar a fidelidade sexual feminina.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

COVID-19: produção de vacina pode causar morte de meio milhão de tubarões, alertam especialistas

Óleo natural feito a partir do fígado dos tubarões é um componente-chave entre os ingredientes utilizados por vários candidatos a vacina contra a COVID-19. A Shark Allies, uma organização de defesa aos tubarões, da Califórnia, EUA, …

Quem é Amy Barrett, a indicada de Trump para Suprema Corte?

Se aprovada pelo Senado, atual juíza federal e católica devota poderá influenciar a vida pública dos EUA por décadas e mover de vez a composição da Corte para uma orientação conservadora. Se no Brasil o presidente …

Uber ganha 18 meses de licença para atuar em Londres

Após uma longa batalha jurídica, a Uber ganhou uma licença para restabelecer suas operações em Londres pelos próximos 18 meses. Em novembro de 2019, a empresa havia sido impedida de atuar na capital inglesa, depois que …

Testes de DNA da moda não identificam indígenas brasileiros

Testes de DNA estão na moda. Se você pensou em exames para comprovar paternidade ou algo nesse sentido: não é disso que estamos falando (embora pudéssemos). A nova tendência — entre aqueles que têm condições para …

EUA e Brasil querem barrar governo Maduro na Organização Pan-Americana da Saúde

Os Estados Unidos, o Brasil e outros 11 países rejeitaram nesta segunda-feira (28) a legitimidade do governo de Nicolás Maduro na Venezuela para participar do Conselho Diretor da Organização Pan-Americana da Saúde (Opas). A …

Água líquida em Marte: descobertas mais reservas no polo sul do Planeta Vermelho

Em 2018, pesquisadores italianos anunciaram que haviam encontrado evidências da existência de água líquida em Marte, abaixo da calota polar sul. Agora, a equipe voltou em mais uma série de informações que não apenas sustentam essa …

Cientistas russos encontram nova forma de tratamento para covid-19

Uma equipe de cientistas russos sugeriu tratar os pacientes gravemente afetados pelo coronavírus SARS-CoV-2 da mesma maneira que são tratados alguns casos de intoxicação. De acordo com os especialistas do Instituto de Pesquisa de Medicina de …

Covid-19 já causou a morte de um milhão de pessoas no mundo

Nove meses após seu surgimento na China, a pandemia de Covid-19 superou, neste domingo (27), o número simbólico de um milhão de mortos no mundo. No total, o coronavírus causou 1.000.009 mortes e 33.018.877 casos …

Homem que comia alcaçuz todos os dias morre e médicos alertam sobre riscos à saúde

Um homem de 54 anos morreu após consumir alcaçuz em excesso. Segundo os médicos do Hospital Geral de Massachussets (EUA), após duas semanas ingerindo alcaçuz preto em excesso, o homem teve uma overdose de uma …

Conflito armado se acirra na fronteira entre Armênia e Azerbaijão

A Armênia e o Azerbaijão se acusaram mutuamente neste domingo (27/09) de iniciar confrontos mortais na região separatista de Nagorno-Karabakh, na fronteira entre os dois países, em meio a uma disputa territorial de décadas. Ao …