Microsoft fornecerá fones de ouvido de realidade aumentada ao Exército dos EUA

A Microsoft anunciou na última quarta-feira (31) que venceu uma licitação para vender ao Exército dos EUA fones de ouvido de realidade aumentada (RA) baseados em seu HoloLens e que usarão ainda serviços de cloud computing da Azure. O contrato de fornecimento pode atingir US$ 21,8 bilhões em 10 anos.

Nos últimos dois anos, a Microsoft trabalhou com o Exército na fase de prototipagem do que de um projeto chamado de “Sistema Integrado de Aumento Visual” (IVAS). Ontem, a empresa afirmou que o Exército havia entrado na fase de produção do projeto. Além disso, os fones de ouvido serão fabricados nos Estados Unidos, segundo um porta-voz da empresa de Redmond.

Como o dispositivo funcionará

No blog oficial da Microsoft, o brasileiro Alex Kipman explicou que o IVAS oferecerá uma plataforma que manterá os soldados mais seguros e os tornará mais eficazes.

“O programa oferece maior consciência situacional, permitindo o compartilhamento de informações e a tomada de decisões em uma variedade de cenários. A Microsoft trabalhou em estreita colaboração com o Exército dos EUA nos últimos dois anos e, juntos, fomos os pioneiros no “Design Centrado no Soldado” para permitir a prototipagem rápida de um produto para fornecer aos soldados as ferramentas e recursos necessários para cumprir sua missão. Agradecemos a parceria com o Exército dos Estados Unidos e somos gratos por sua confiança contínua na transição do IVAS de prototipagem rápida para campo rápido. Esperamos construir esta parceria de sucesso com os homens e mulheres da Força de Combate Próximo do Exército dos EUA”.

Protestos e JEDI

Em 2018, a Microsoft anunciou um contrato de US$ 480 milhões com Exército norte-americano para fornecer protótipos de headsets de RA. Na época, pelo menos 94 trabalhadores solicitaram à empresa que cancelasse o negócio e parasse de desenvolver “toda e qualquer tecnologia de armas”.

Também nesta quarta-feira, esse mesmo grupo de trabalhadores afirmou no Twitter : “Preferíamos muito mais que a Microsoft usasse o dia de hoje para defender os transgêneros em todos os lugares no Dia da Visibilidade dos Transgêneros, em vez de construir armas de guerra.”

No ano passado, a Microsoft também estava prestes a ganhar o contrato de computação em nuvem JEDI no valor de US$ 10 bilhões com o Pentágono. No entanto, a licitação continua em disputa, já que a Amazon Web Services contesta judicialmente a decisão da concorrência, alegando interferência política do então presidente Donald Trump. Em fevereiro último, funcionários do Pentágono disseram aos legisladores dos EUA que o Departamento de Defesa pode descartar o contrato se a disputa permanecer nos tribunais.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

EUA: Estudo traz primeiros resultados 'promissores' de vacina de RNA mensageiro contra Aids

Uma vacina usando a tecnologia de RNA mensageiro, a mesma que algumas vacinas contra a Covid-19, pode ser usada desta vez contra a Aids. É o que mostram os primeiros resultados promissores de testes …

Viagem de Lula à Argentina visa fortalecer governo de Fernández e teoria de lawfare contra Kirchner

O ex-presidente Lula será o primeiro estrangeiro a discursar diante de uma multidão na Praça de Maio, em Buenos Aires, em um ato destinado a renovar o vínculo do governo argentino com o seu …

Após EUA, vários países se mobilizam em boicote aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim

Reino Unido, Austrália, Canadá, Nova Zelândia seguiram os passos dos Estados Unidos e anunciaram que também vão participar do “boicote diplomático” aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim, previstos para fevereiro. Os países acusam …

Musk anuncia que Neuralink testará microchips neuronais em humanos em 2022

O bilionário e empreendedor norte-americano referiu que já testou com sucesso um implante cerebral em um macaco, e quer agora que essa tecnologia seja aplicada em humanos. Os humanos poderão ter implantes cerebrais da empresa Neuralink …

Cientistas americanos encontram substância contra coronavírus em algas para sushi

Biólogos americanos esperam que sua descoberta ajude na criação de tratamentos antivírus com base em plantas. Os cientistas determinaram que o sulfato de rhamnan – polissacarídeo componente das algas verdes Monostroma nitidum, utilizadas para embrulhar o …

Mulheres comandam metade dos ministérios no governo Scholz

Futuro chanceler confirma nomes finais do seu governo, que deverá começar os trabalhos ainda esta semana. Percentual de mulheres no comando de ministérios federais é o maior da história da Alemanha. O próximo chanceler federal da …

Biden e Putin fazem videoconferência para tentar resolver impasse na Ucrânia

Joe Biden e Vladimir Putin se preparam para uma vídeoconferência nesta terça-feira (7) em um momento em que as tensões entre Washington e Moscou se intensificam com rumores de uma iminente invasão da Ucrânia …

Aung San Suu Kyi é condenada a 4 anos de prisão

Líder deposta por golpe militar em Mianmar enfrenta série de acusações que a Anistia Internacional chama de falsas. Novo veredicto deve sair nos próximos dias. A líder deposta de Mianmar, Aung San Suu Kyi, foi condenada …

Em último vídeo do mandato, Merkel pede que população se vacine

A chanceler alemã Angela Merkel, que deixará o poder na próxima quarta-feira (8), voltou a defender neste sábado (4) a vacinação contra a Covid-19, no último de uma série de mais de 600 vídeos …

Descobrem na China ferramenta de marfim de 99 mil anos, possivelmente a mais antiga do país

Pesquisadores desenterraram uma pá de marfim datada de há cerca de 99.000 anos em um sítio arqueológico do Paleolítico na província chinesa de Shandong. Acredita-se que o objeto seja uma das primeiras ferramentas de osso utilizadas …