Missão a Marte estaria comprometida por radiação cósmica

Kevin M. Gill / Flickr

O Planeta Vermelho

Radiação cósmica que atingiria tripulantes de missão a Marte poderia tornar viagem ao Planeta Vermelho praticamente impossível.

Ao viajarem a Marte, astronautas poderiam ser atingidos por uma radiação 700 vezes mais potente do que a da Terra. A Agência Espacial Europeia (ESA) reuniu uma equipe multidisciplinar de pesquisadores para obter um maior conhecimento sobre os impactos da radiação espacial na saúde.

Além disso, eles também estão explorando uma maneira de proteger os astronautas em suas missões futuras dentro do Sistema Solar.

Com isso, os pesquisadores estão trabalhando na criação de diretrizes para os astronautas que viajarão para a Lua e além, segundo o tabloide britânico Daily Mail. Perante o grande desafio, estão sendo testadas amostras biológicas, eletrônicas e materiais de proteção contra radiação cósmica desenvolvida artificialmente em laboratório.

Um astronauta em missão para Marte certamente seria exposto a no mínimo 60% do limite total da dose de radiação durante toda sua carreira, em uma viagem de apenas seis meses até Marte. A descoberta foi revelada por informações obtidas pelo projeto ExoMars Orbiter da Agência Espacial Europeia (ESA) e a Roscosmos da Rússia.

“Um dia no espaço é equivalente à radiação recebida na Terra em um ano”, afirmou o físico Marco Durante, acrescentando que “seria impossível cumprir limites de doses aceitáveis” de radiação.

O professor também fez questão de ressaltar que a atmosfera e o campo magnético da Terra agem para nos proteger da radiação cósmica, que viaja quase a velocidade da luz para penetrar no corpo humano. Partículas solares também podem fornecer altas doses de radiação em curtos períodos de tempo.

Dessa forma, podemos compreender que tanto no espaço quanto em Marte, onde o campo magnético está praticamente morto e a atmosfera é fina, os astronautas estariam desprotegidos de qualquer ameaça e expostos à radiação, que poderia causar doenças como câncer, além de danificar o cérebro, sistema nervoso central e coração.

O atual trabalho multidisciplinar pretender entender a radiação cósmica e fornecer a maneira mais segura possível de manter a saúde dos futuros astronautas segura e sem danos. “A pesquisa nessa área permanecerá sendo de prioridade máxima para a ESA”, concluiu o professor.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Pesquisadores descobrem a primeira nova cepa de HIV em quase duas décadas

Um estudo dos Laboratórios Abbott e da Universidade do Missouri (EUA) detectou a primeira nova cepa de HIV em 19 anos, desde que as diretrizes para classificação de subtipos foram estabelecidas em 2000. A cepa faz …

Google, Facebook e Microsoft propõem que Pentágono controle inteligência artificial

Microsoft, Google e Facebook estão pedindo para que Washington assuma controle sobre o desenvolvimento da inteligência artificial. Dois gigantes do Vale do Silício do GAFAM, Google e Facebook, juntos com a Microsoft, exortam, através de seu …

Georg Elser, o lobo solitário que quase matou Hitler

Em 8 de novembro de 1939, um carpinteiro alemão por pouco não mudou o rumo da história. Mas ditador nazista escapou do atentado preparado por ele em Munique. Passaram-se décadas até Elser ser reconhecido. Consta que …

Pela primeira vez, Brasil apoia embargo dos EUA a Cuba na ONU

Pelo 28º ano consecutivo, o embargo dos EUA imposto a Cuba há quase seis décadas foi condenado nesta quinta-feira (7) por uma esmagadora maioria na Assembleia Geral da ONU, onde a resolução cubana obteve 187 …

Inteligência artificial resolveria problema de Isaac Newton do século XVII

Um algoritmo astronômico descoberto por pesquisadores no Reino Unido resolveu um dos problemas que ninguém conseguiu solucionar desde Newton. A inteligência artificial (IA) poderia permitir que cientistas britânicos encontrassem uma solução em menos de um segundo …

O universo pode ser um loop gigante

Segundo um novo estudo liderado pelos cosmólogos Eleonora Di Valentino, da Universidade de Manchester (Reino Unido), Alessandro Melchiorri, da Universidade de Roma “La Sapienza” (Itália) e Joseph Silk, da Universidade Johns Hopkins (EUA), o nosso …

Macron afirma que Otan está em estado de "morte cerebral"

Em uma entrevista publicada nesta quinta-feira (07/11) pela revista The Economist, o presidente da França, Emmanuel Macron, afirmou considerar que a Otan está em situação de "morte cerebral". A opinião foi prontamente rebatida pela chanceler …

Hotel espacial com gravidade artificial pode ser construído em 2025

A Gateway Foundation planeja criar uma estação espacial rotativa que servirá tanto para pesquisas científicas quanto para passeios turísticos. Descrita no site da empresa como "o primeiro espaçoporto", a "The Von Braun Rotating Space Station" é …

Sobrevivente do Holocausto terá escolta policial após ser ameaçada na Itália

Uma sobrevivente do Holocausto de 89 anos recebeu a proteção da polícia italiana depois de ser ameaçada centenas de vezes nas redes sociais. Liliana Segre, que foi enviada ao famoso campo de extermínio de Auschwitz aos …

Lula poderá ser solto depois do STF derrubar prisão após segunda instância

O Supremo Tribunal Federal (STF) derrubou nesta quinta-feira (7), por 6 votos a 5, a prisão após condenação em segunda instância. A decisão pode beneficiar o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que cumpre pena …