Mudanças simples no estilo de vida podem evitar 40% dos tipos de câncer

Um novo estudo mostra que quase 40% dos tipos de câncer podem ser evitados com simples mudanças no estilo de vida.

Não é segredo para ninguém que, além dos fatores genéticos, várias escolhas que fazemos na vida podem influenciar o desenvolvimento de câncer. Mas um novo estudo mostra que muitas mortes relacionadas com a doença podem mesmo ser evitadas com mais exercício físico, menos álcool, menos tabaco e outras mudanças no nosso estilo de vida.

Com dados oficiais da população da Austrália em 2013, os pesquisadores descobriram que 38% das mortes causadas pela doença – cerca de 16.700 mortes no total – poderiam ter sido prevenidas pela redução de fatores de risco.

Sem qualquer surpresa, o primeiro da lista era o tabaco, responsável por 23% das mortes relacionadas com câncer no país, enquanto a dieta alimentar, a obesidade e as infecções representavam 5% cada.

Com o estudo, os cientistas pretendem incentivar a redução destes números. “O câncer é a maior causa de morte na Austrália”, diz um dos pesquisadores envolvidos, David Whiteman, do QIMR Berghofer Medical Research Institute. O estudo foi publicado, em outubro deste ano, no International Journal of Cancer.

“Embora em muitos casos seja tragicamente inevitável, o estudo destaca aquilo que conhecemos há anos: o câncer nem sempre é uma questão de genética ou azar”, afirma.

Outros dos fatores de risco são as radiações UV, que representaram 3,2% das mortes (1.390 pessoas), o álcool com 2,4% (1.037 pessoas), pouca atividade física com 0,8% (357 pessoas) e, por último, fatores reprodutivos ou hormonais com 0,4% (172 pessoas).

Se pensarmos bem, a soma é maior do que 38% porque os fatores podem se juntar para causar a doença.

Se você está se perguntando por que todas estas porcentagens dão mais de 38%, é porque alguns fatores coocorrem para causar câncer. Além disso, houve também uma variação entre homens e mulheres. Estes fatores foram responsáveis por 41% das mortes por câncer entre os homens australianos e 34% das mortes entre as mulheres.

“As proporções de mortes por câncer potencialmente evitáveis ​​são mais altas entre os homens do que as mulheres porque, em média, os homens fumam e bebem mais, passam mais tempo no sol e também não comem tão bem”, explica Whiteman.

Os dados também mostraram os tipos de câncer mais evitáveis: pulmão, intestino, melanoma cutâneo (pele), fígado e estômago.

Claro que esta não é uma ciência exata: exagerar nas bebidas alcoólicas, ou fumar a vida inteira, não significa necessariamente que iremos ter câncer, assim como o contrário: não beber ou não fumar não garante que não sejamos atingidos pela doença.

A verdade é que estes fatores podem fazer o risco variar para cima ou para baixo em cada caso. Por exemplo: as pessoas que fumam são de 15 a 30 vezes mais propensas a ter câncer do pulmão do que os não fumantes. Enquanto isso, aqueles cujo IMC é muito alto são até duas vezes mais propensos a desenvolver a doença no rim ou no fígado.

O que os cientistas defendem é que gerir fatores de risco ​​pode fazer a diferença. O estudo é baseado em outra pesquisa, de 2014, realizada nos EUA, que descobriu que até 21% das mortes anuais causadas pela doença poderiam ter sido evitadas.

“Há muitas pessoas que podem reduzir o risco de desenvolver e morrer de câncer”, diz Whiteman. “Mesmo pequenas melhorias nessas áreas reduziriam substancialmente o número de mortes prematuras de câncer a cada ano”, acredita.

Ciberia // HypeScience / ZAP

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Governo argentino é alvo de roubo de 10 anos de arquivos administrativos

O governo da Argentina foi alvo de um ataque por meio de um ransonware e está com cerca de 10 anos de dados públicos sequestrados desde do dia 25 de novembro. Em entrevista, a ministra da …

Lausanne, na Suíça, é a melhor cidade pequena do mundo

A cidade de Lausanne, na Suíça, foi considerada a melhor cidade pequena do mundo pela influente revista britânica “Monocle”. A publicação fez uma lista com as 25 melhores cidades pequenas do mundo, com população …

Esse organismo unicelular toma "decisões" complexas mesmo sem um cérebro

Um organismo unicelular de água fresca chamado Stentor roeseli demonstra comportamento inteligente. Ele foi descoberto em 1906, e quando estimulado no microscópio, essa criatura com formato de trompete conseguiu tomar decisões consideradas complexas para um …

Rússia é banida de eventos esportivos mundiais por quatro anos

Decisão deixará o país de fora dos Jogos Olímpicos de 2020 e da Copa do Mundo de Futebol de 2022. Agência Mundial Antidoping (Wada) conclui que Moscou manipulou dados laboratoriais de seus atletas. A Rússia está …

Pessoas em situação de rua viram guias turísticos na Irlanda

Olha só que iniciativa maravilhosa. Na Irlanda, o projeto ‘Secret Street Tours’ treina pessoas em situação de rua para usar seu conhecimento sobre a cidade para serem guias de turistas em tours pela cidade de …

Cientistas finalmente criam neurônios artificiais

Uma equipe internacional liderada por pesquisadores da Universidade de Bath (Inglaterra) realizou um feito inédito: conseguiu reproduzir a atividade biológica de neurônios usando chips de silicone. E o que é ainda melhor: esses “neurônios artificias” requerem …

Huawei pode lançar novos smartphones no Brasil, afirma executivo

A Huawei oficializou, nesta quinta-feira, 5, uma plataforma de auxílio aos desenvolvedores para publicarem e divulgarem seus aplicativos para os dispositivos da companhia. Chamada Huawei Ability Gallery, trata-se de uma expansão do ecossistema da App Gallery, …

Metrô de Paris ficará em greve até segunda-feira contra reforma da Previdência

A greve dos metroviários de Paris contra o projeto de reforma da Previdência francesa foi prorrogada até segunda-feira (9). Nas assembleias-gerais realizadas pela categoria na manhã de quinta-feira (5), primeiro dia da paralisação, quase todos os …

"Operação Maleta Verde", o escândalo que atinge governo e oposição na Venezuela

Com semblante mais sério que de costume, Juan Guaidó, reconhecido como presidente interino da Venezuela pelos Estados Unidos, pelo parlamento da União Europeia e por vários países da América Latina, dirigiu-se a jornalistas reunidos em …

Sarampo causou mais de 140 mil mortes em 2018

De acordo com OMS, maioria das vítimas tinha menos de cinco anos de idade e não havia sido vacinada. No ano passado, foram registrados quase 10 milhões de casos da doença no mundo. O sarampo causou …