Naufrágio do século XVI é encontrado na Flórida, mas seu tesouro pertence à França

(dr) Global Marine Exploration, Inc.

A flor-de-lis francesa gravada no canhão do século XVI descoberto em naufrágio em Cape Canaveral, Florida.

Um naufrágio do século XVI, sobrevivente de uma das primeiras viagens europeias à América, foi descoberto na costa da Florida.

O achado guarda tesouros que valem milhões de dólares, mas uma juíza americana determinou que a empresa que o descobriu não tem o direito de manter os valiosos artefatos.

Isso porque eles podem pertencer a uma pequena frota de navios franceses liderados pelo explorador Jean Ribault, que navegou para estabelecer uma colônia na Florida entre 1562 e 1565.

Em maio e junho de 2016, a empresa de recuperação marinha Global Marine Enterprises (GME) localizou três canhões ornamentados de bronze do naufrágio, cada um valendo mais de US$ 1 milhão, além de um monumento de mármore que carrega o brasão de armas do rei de França agora considerado “inestimável”.

Internet Archive / Flickr

O monumento de mármore com o brasão de armas do rei da França era transportado na nau de Ribault

A empresa tinha permissão do Estado da Florida para explorar sete áreas do fundo do mar perto de Cabo Canaveral.

Durante a disputa legal, a GME argumentou que invasores espanhóis saquearam os canhões e artefatos da antiga colônia francesa em Fort Caroline, na Florida, em 1565. Logo, tais objetos estavam a bordo de um navio espanhol, provavelmente com destino a Cuba, quando o navio afundou na costa da Florida.

A juíza Karla Spaulding deu propriedade do naufrágio e seus valiosos artefatos para a nação da França, no entanto. A corte determinou que eles provavelmente estavam sendo levados na nau capitânia de Ribault, La Trinité, que afundou durante uma tempestade na Florida em 1565.

Além dos três canhões de bronze e do monumento, os mergulhadores da GME também encontraram 19 canhões de ferro, 12 âncoras e outros objetos enterrados sob cerca de um metro de areia.

Poucos meses depois da descoberta, a nação da França reivindicou os restos do naufrágio em uma corte dos EUA, alegando que eles vieram da nau capitânia de Ribault.

A França, que foi apoiada em seu processo pelo Estado da Florida, alegou que o naufrágio do La Trinité está protegido por um direito soberano, reconhecido na lei dos EUA, que impede o resgate não autorizado de navios. O tribunal aceitou esse argumento. Não se sabe se a GME entrará com um recurso contra a decisão do tribunal.

A decisão judicial foi bem recebida pelo St. Augustine Lighthouse & Maritime Museum, organização que administra um programa de arqueologia marítima. No passado, eles procuraram os destroços da “frota perdida” de Ribault.

De acordo com comunicado do museu, “essencialmente, esta decisão permite que a escavação do naufrágio seja organizada pelo Estado da Florida, em cooperação com os franceses”. Os cientistas esperam fazer parte do projeto para preservar os tesouros descobertos.

Este naufrágio é o mais significativo encontrado nas águas da Florida”, disse a diretora executiva do museu, Kathy Fleming.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

George W. Bush: o suposto plano para matar ex-presidente dos EUA desbaratado pelo FBI

Um simpatizante do Estado Islâmico planejava assassinar o ex-presidente dos EUA George W. Bush, mas o plano foi descoberto pelo FBI (polícia federal americana), segundo autoridades dos Estados Unidos. O suspeito, um residente de Ohio, supostamente …

O que se sabe sobre misterioso surto de varíola dos macacos

Casos recentes da doença na América do Norte e Europa acenderam o alerta entre especialistas. Endêmico na África, vírus é transmitido por animais contaminados e por contato próximo prolongado entre pessoas. Autoridades de saúde na América …

EUA: Estudo traz primeiros resultados 'promissores' de vacina de RNA mensageiro contra Aids

Uma vacina usando a tecnologia de RNA mensageiro, a mesma que algumas vacinas contra a Covid-19, pode ser usada desta vez contra a Aids. É o que mostram os primeiros resultados promissores de testes …

Viagem de Lula à Argentina visa fortalecer governo de Fernández e teoria de lawfare contra Kirchner

O ex-presidente Lula será o primeiro estrangeiro a discursar diante de uma multidão na Praça de Maio, em Buenos Aires, em um ato destinado a renovar o vínculo do governo argentino com o seu …

Após EUA, vários países se mobilizam em boicote aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim

Reino Unido, Austrália, Canadá, Nova Zelândia seguiram os passos dos Estados Unidos e anunciaram que também vão participar do “boicote diplomático” aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim, previstos para fevereiro. Os países acusam …

Musk anuncia que Neuralink testará microchips neuronais em humanos em 2022

O bilionário e empreendedor norte-americano referiu que já testou com sucesso um implante cerebral em um macaco, e quer agora que essa tecnologia seja aplicada em humanos. Os humanos poderão ter implantes cerebrais da empresa Neuralink …

Cientistas americanos encontram substância contra coronavírus em algas para sushi

Biólogos americanos esperam que sua descoberta ajude na criação de tratamentos antivírus com base em plantas. Os cientistas determinaram que o sulfato de rhamnan – polissacarídeo componente das algas verdes Monostroma nitidum, utilizadas para embrulhar o …

Mulheres comandam metade dos ministérios no governo Scholz

Futuro chanceler confirma nomes finais do seu governo, que deverá começar os trabalhos ainda esta semana. Percentual de mulheres no comando de ministérios federais é o maior da história da Alemanha. O próximo chanceler federal da …

Biden e Putin fazem videoconferência para tentar resolver impasse na Ucrânia

Joe Biden e Vladimir Putin se preparam para uma vídeoconferência nesta terça-feira (7) em um momento em que as tensões entre Washington e Moscou se intensificam com rumores de uma iminente invasão da Ucrânia …

Aung San Suu Kyi é condenada a 4 anos de prisão

Líder deposta por golpe militar em Mianmar enfrenta série de acusações que a Anistia Internacional chama de falsas. Novo veredicto deve sair nos próximos dias. A líder deposta de Mianmar, Aung San Suu Kyi, foi condenada …