“Obsceno e imoral”: gravações da Princesa Diana falando sobre sua vida sexual geram polêmica

Amigos da Princesa Diana querem impedir o canal de televisão britânico Channel 4 de transmitir o documentário que inclui gravações em vídeo, no qual fala sobre sua vida sexual e os problemas do casamento com o Príncipe Charles.

O documentário “Diana: In Her Own Words” (Diana: Em suas próprias palavras) será transmitido pelo Channel 4 no próximo domingo (6) e surge no âmbito do aniversário dos 20 anos da morte da chamada “Princesa do Povo”.

No centro do documentário estão vídeos gravados pelo professor de oratória de Diana, Peter Settelen, entre 1992 e 1993, que nunca foram divulgados no Reino Unido.

O Channel 4 assegura que as gravações oferecem uma “visão única” da princesa, mas, segundo a BBC, uma amiga próxima de Diana, a empresária Rosa Monckton, considera que está em causa uma traição da privacidade dela.

Monckton escreveu ao canal pedindo para não divulgar os vídeos e diz ao The Guardian que seu conteúdo “não pertence ao domínio público”. “É uma traição da sua privacidade e da privacidade da família”, considera a empresária.

Os vídeos foram gravados no Palácio de Kensington, em Londres, por Peter Settelen, contratado pela Princesa de Gales, entre 1992 e 1993, para ajudá-la a falar em público.

Diana fala sobre seu casamento com o Príncipe Charles, sobre sua vida sexual e sobre como confrontou o então marido sobre seu caso com Camilla Parker Bowles, a agora Duquesa da Cornualha.

“Obsceno e imoral”

O ex-porta-voz real Dickie Arbiter critica o Channel 4 de estar simplesmente interessado em ganhar dinheiro, em declarações no programa “Victoria Derbyshire”, da BBC. “Esses vídeos foram gravados em privado como parte de um treino. Qualquer coisa feita atrás de portas fechadas continua privada”, atesta.

“É muito obsceno mostrarem isso – e imoral, francamente“, diz a biógrafa real Penny Junor à BBC. “Quando Diana gravou aquilo, o casamento tinha acabado de terminar, tinham se separado – ela não estava bem“, acrescenta, considerando que a princesa “nunca quis que essas gravações fossem ouvidas por ninguém”.

Assim, conclui Penny Junor, o documentário é uma “exploração”.

As gravações voltaram às mãos de Settelen em 2004, após uma disputa legal com o irmão de Diana, Earl Spencer, que reclamou que lhe pertenciam. Os vídeos estavam sob o poder da Scotland Yard (a polícia metropolitana de Londres), depois de serem apreendidos em uma operação na casa do ex-mordomo real, Paul Burrell, em 2001.

Extratos dos vídeos foram divulgados nos EUA, em 2004, depois de terem sido vendidos ao canal norte-americano NBC. No Reino Unido, a BBC chegou a planejar mostrar as gravações como parte de um documentário, em 2007, o ano do 10º aniversário da morte de Diana, mas desistiu da ideia.

“Um documento histórico”

O advogado de Peter Settelen, Marcus Rutherford, defende a difusão das gravações, alegando que “o argumento da privacidade falha” porque a polícia, a família Spencer e, provavelmente, até o mordomo real já viram os vídeos.

“O que era privado entre Peter Settelen e Diana de Gales foi na verdade perdido no processo”, considera Rutherford, conforme cita a BBC. O advogado acrescenta que Diana estava se separando do marido, na época em que foram feitas as gravações, e que “queria que o mundo soubesse o que estava acontecendo”.

O vice-diretor de criação do Channel 4, Ralph Lee, também defende a divulgação, notando que os vídeos são como um “documento histórico incrível” que “nos permite criar um novo retrato de Diana”, conforme refere à BBC.

Um porta-voz do Channel 4 vinca também à estação britânica que os vídeos constituem “uma visão única” sobre as “preparações de Diana para ter uma voz pública e contar sua história pessoal”.

Sexo de três em três semanas

As gravações causam polêmica porque, além de incluir Diana a treinar técnicas de voz, também a revelam falando da sua vida sexual com Charles, contando que o herdeiro da coroa britânica só queria fazer sexo com ela de três em três semanas, conta o The Sun.

Recentemente, foram divulgadas outras gravações em que a Princesa Diana fala do “desespero” que vivia e diz que chegou a se jogar das escadas, quando estava grávida de William, para chamar a atenção do marido, e desabafa, nas gravações feitas em 1991, que sofreu de bulimia e ansiedade por causa da tensão que sentia no casamento.

Diana morreu em um acidente de carro, em Paris, no dia 31 de agosto de 1997. Uma investigação recente apurou que a princesa estava em um carro com defeito.

Ciberia // BBC / ZAP

COMPARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. O que comentar ante intrigas e gossips palacianos. Só lamento por quererem que um humano (DIANA) ser uma deusa e um deus (Jesus) ser humano. WS. Camará, 2 de agosto de 2017.

  2. Mesmo após 20 anos, insistem em não deixar a mulher descansar em paz. Um ser humano como qualquer outro, que jogue a primeira pedra aquele que estiver acima do bem e do mal.

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Caminhão com dobro do peso autorizado causou queda de ponte na França

O desabamento de uma ponte no sul da França, que causou a morte de duas pessoas na manhã de segunda-feira (18), foi provavelmente provocado pela passagem de um caminhão que pesava mais de 40 toneladas, …

Suécia suspende investigações de estupro contra Julian Assange

Autoridades da Suécia anunciaram nesta terça-feira (19) que vão desistir das investigações de estupro contra Julian Assange, fundador do WikiLeaks, que segue preso em Londres. Depois de terem sido suspensas em 2017, as investigações foram …

Novo mapa de Titã revela que a lua de Saturno é coberta por material orgânico

Cientistas montaram o primeiro mapa geológico global de Titã, uma das principais luas de Saturno, graças aos dados fornecidos pela sonda Hyugens — lançada em 1997 com a missão Cassini. Além de ser a única lua …

Desmatamento na Amazônia atinge maior nível desde 2008

Entre agosto de 2018 e julho de 2019, o desmatamento da Floresta Amazônica cresceu 29,5% em comparação com os 12 meses anteriores. Ao todo, a floresta perdeu uma área de 9.762 km² (equivalente a sete …

Conheça a vodka feita de ‘nada’, produzida a partir de energia solar, água e CO2

Bebida originária da Europa Oriental, a vodka é um destilado que pode ser obtido a partir do arroz, cevada, milho, trigo, centeio e até ervas. E se a gente te contasse que um grupo de empreendedores …

EUA mudam posição histórica e afirmam que colônias de Israel não são ilegais

Os Estados Unidos afirmaram nesta segunda-feira (18) que não consideram mais os assentamentos de Israel na Cisjordânia ocupada uma quebra do direito internacional. A mudança foi anunciada pelo secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, que …

Trump poderá depor no inquérito sobre seu impeachment na Câmara dos Representantes

O presidente Donald Trump anunciou nesta segunda-feira  que poderá testemunhar no comitê de investigação da Câmara dos Representantes, que avalia a possibilidade de pedir seu impeachment. O pedido foi feito pela líder dos democratas, Nancy …

Buraco negro supermassivo disparou estrela em altíssima velocidade

Há cerca de cinco milhões de anos uma estrela foi lançada do buraco negro supermassivo que fica no centro da Vial Láctea, Sagittarius A. Os cientistas imaginam que a velocidade inicial era de milhares de …

Ataque a tiros deixa mortos em festa de quintal na Califórnia

Quatro pessoas morreram e ao menos seis ficaram feridas neste domingo em um novo ataque com arma de fogo no estado da Califórnia, nos Estados Unidos. Familiares e amigos assistiam a um jogo de futebol no …

Jovem norueguesa monitora quase 500 perfis nas redes sociais para evitar suicídios

Ingebjørg Blindheim tem 22 anos e já ganhou o apelido de “salva-vidas”. A norueguesa monitora quase 500 perfis nas redes sociais buscando identificar usuários que possam estar próximo de cometer suicídio. Quando percebe uma situação de …