Organismo marinho de 47 metros de comprimento descoberto na Austrália

(dr) Schmidt Ocean Institute

Pesquisadores conseguiram captar imagens de vídeo fascinantes de um organismo “de outro mundo” nas águas ao largo da costa ocidental da Austrália.

Segundo comunica a Newsweek, uma equipe a bordo do RV Falkor, o principal navio de pesquisa do Instituto Oceanográfico Schmidt, avistou o organismo, um tipo de sifonóforo conhecido como apolemia, usando para o efeito um veículo submarino operado remotamente (ROV, na sigla em inglês) a oeste da Austrália, na zona de Ningaloo.

“Vejam este belo sifonóforo Apolemia gigante filmado durante a expedição a Ningaloo Canyons. Provavelmente este espécime é o maior alguma vez registrado, e tem uma estranha postura de alimentação semelhante a um OVNI”, lê-se no tweet.

Parecendo um longo pedaço de corda, os sifonóforos, hidrozoários aparentados a medusas e corais, podem parecer um só organismo, mas na verdade são colônias de vários membros, morfológica e funcionalmente especializados, que se juntam para formar uma única entidade, sendo cada membro da colônia especializado em uma tarefa específica.

Com a ajuda de lasers montados em seu ROV, os cientistas estimaram que o anel externo deste sifonóforo media 15 metros de diâmetro e 47 metros de comprimento, o equivalente a um prédio de 11 pisos.

Sifonóforos são predadores das profundezas marinhas que ficam à espera que animais descuidados entrem em contato com os pólipos peçonhentos de alguns de seus membros especializados.

“Participei de numerosas expedições e nunca vi nada parecido com isto”, afirmou à Newsweek Rebecca Helm, professora da Universidade da Carolina do Norte (EUA), acrescentando que “a maioria das colónias de sifonóforos que vi têm talvez 20 centímetros de comprimento, no máximo um metro”.

“Mas este é enorme, e não apenas enorme, a colônia exibe um comportamento espantoso: ela está caçando”, prosseguiu a professora universitária.

“Seus corpos esguios ficam suspensos com um único tentáculo longo pendurado como uma linha de pesca com anzol”, não precisando a colônia de se mover para se alimentar, prosseguiu Helme.

“Quando as presas são digeridas, os nutrientes são enviados através de um longo tubo digestivo que percorre totalmente a colônia, para que todos seus membros possam se alimentar”, disse ela.

Embora seja difícil determinar a idade de uma colônia de sifonóforos, Helm sugere que o animal em causa poderia ter dezenas ou possivelmente centenas de anos de idade.

“Tudo nas profundezas marinhas cresce incrivelmente devagar. [A temperatura] está apenas alguns graus acima de zero, a vida leva tempo a crescer“, disse ela, para quem, à medida que os oceanos sejam explorados, provavelmente vamos nos deparar com mais fenômenos como este.

O ambiente marinho de Ningaloo, localizado na costa noroeste da Austrália Ocidental e Patrimônio da UNESCO, apesar de conhecido por sua biodiversidade, ainda está pouco explorado.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Júpiter é tão grande que quase virou um sol

Júpiter é o maior planeta do sistema solar. Assim, bem maior mesmo. Do tipo se você pegar todos os outros planetas e juntar suas massas, não chega nem aos pés dele. Nem mesmo metadinha. Esse gigante …

União Europeia pede que EUA reconsiderem sua decisão de cortar relações com a OMS

A presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, e o chefe de relações internacionais da União Europeia, Josep Borrell, pediram neste sábado (30) que os Estados Unidos “reconsiderem a decisão anunciada” de romper …

Astronautas da NASA chegam à ISS em nave da SpaceX e entram para a história

Depois de viajarem pelo espaço por 19 horas, os astronautas Bob Behnken e Doug Hurley chegaram à Estação Espacial Internacional (ISS) a bordo da nave Crew Dragon alguns minutos antes do previsto. O lançamento histórico aconteceu …

Nova Zelândia se encontra em cima de enorme bolha de lava, segundo pesquisa

Durante os anos 70, pesquisadores propuseram a teoria de que o interior do planeta se agita lentamente como uma bolha de lava. Estas bolhas flutuantes surgem como plumas do manto derretido do centro da Terra, onde …

Alemães usam criatividade para manter distanciamento social

Até final de junho, distância mínima está em vigor em espaços públicos. Instituições de cultura encontraram meios engenhosos para reunir grupos com segurança. Ideias vão de chapéu com boia até orações em estacionamento. Com medidas de …

YouTube exibe mais de 100 filmes de ‘Cannes’ e outros festivais de cinema durante quarentena

Assim como outros eventos do cinema em 2020, o ‘Festival de Cannes’ foi cancelado em função da pandemia do novo coronavírus. Já os festivais de Veneza e Toronto, previstos para setembro, ainda são incertos. Mas, …

Moradores do Catar compram novos celulares para escapar de aplicativo espião anti-Covid

Os aplicativos para smartphones destinados a rastrear pessoas infectadas com o novo coronavírus se tornaram instrumentos de controle das atividades de milhares de cidadãos, principalmente em países não democráticos. É o caso do emirado do Catar, …

Apenas 22% das empresas têm recursos para manter atividades por mais um mês, diz CNI

Levantamento realizado pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) diz que apenas 22% das empresas têm recursos para manter atividades por mais um mês diante da crise do coronavírus. O relatório aponta que 45% das empresas podem …

Satélites podem ter problemas com o enfraquecimento do campo magnético da Terra

O campo magnético da Terra protege nosso planeta da radiação solar perigosa, mas ele não é estático. Nos últimos 200 anos ele ficou 9% mais fraco, e esse enfraquecimento pode causar problemas de funcionamento em …

Netflix não está enviando seus filmes para os festivais como costumava fazer

A pandemia de COVID-19 causou complicações em todas as áreas e festivais de todos os tipos tem sofrido intensamente com a impossibilidade de reunir pessoas. O Oscar 2021, um dos maiores festivais de cinema e, certamente, …