Segunda família de peixes que “andam” é descoberta na Austrália

Cientistas da Universidade da Tasmânia localizaram, no sul da Austrália, um pequeno grupo com 40 indivíduos de uma das espécies marítimas mais singulares do planeta.

A possível existência de um novo grupo de peixes de mãos vermelhas, de nome científico Thymichthys politus, foi divulgada por um naturalista viciado na costa leste da Tasmânia e confirmada pouco depois por cientistas que participavam numa exploração especializada. Não foram facilitados dados sobre a localização, de forma a evitar curiosos ou pescadores.

Até agora, só era conhecida a existência de uma pequena colônia, também no sul da Austrália, desta curiosa espécie catalogada em “perigo de extinção” na Lista Vermelha da União Internacional para a Conservação da Natureza.

O peixe de mãos vermelhas era considerado uma espécie limitada à baía Frederick Henry, segundo recorda a Universidade da Tasmânia, citada pelo La Vanguardia. O novo grupo de peixes da espécie, que teria entre 20 a 40 destes animais, habita a vários quilômetros da localização inicial.

O habitat desta segunda colônia se reduz a um espaço de 50 por 20 metros, em um fundo marinho que facilita os deslocamentos com a simples ajuda do movimento das barbatanas em forma de mão.

A descoberta aconteceu na semana passada durante os trabalhos de uma pesquisa sobre a vida nos recifes realizada pelo Instituto Marinho de Estudos Antárticos (IMAS) da Universidade da Tasmânia, depois de um cidadão ter avistado os peixes.

“Descobrir esta segunda população é um grande alívio porque duplica o número de animais desta espécie que acreditamos existir no planeta”, disse o cientista Rick Stuart-Smith.

O pesquisador destacou que o novo habitat é distinto do primeiro, o que revela que o peixe não é completamente dependente das condições locais. “Encontrar uma nova população que é diferente da existente é emocionante. Supõe-se que exista uma piscina genética maior e que potencialmente podemos encontrar outra população”.

Estes peixes avermelhados, que medem cerca de 6 a 13,5 centímetros, foram vistos pela primeira vez no século XIX perto de Port Arthur, na Tasmânia, um dos lugares do planeta que abriga mais espécies raras e únicas em perigo.

O peixe de mãos vermelhas tem um corpo largo e com protuberâncias em forma de verruga com as quais se move lentamente pelo leito marinho em busca de alimentos como crustáceos, segundo o Ministério do Ambiente australiano.

Ciberia // ZAP

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Coronavírus terá impacto no PIB chinês e na economia global

A nova epidemia de coronavírus é um balde de água fria na cabeça do mundo. A começar pelos chineses. Em 2003, o último vírus mortal se propagando pelo mundo inteiro – o SARS – …

Abelhas adoram cannabis e este caso de amor pode ajudar a salvar a espécie

Consideradas os seres vivos mais importantes do planeta, as abelhas são animais insubstituíveis, dos quais dependemos para viver. No entanto, nas últimas décadas, devido ao aquecimento global e o uso execessivo de pesticidas, elas estão …

Cientistas finalmente descobriram como capturar o espectro todo da luz solar para gerar hidrogênio

Pela primeira vez, cientistas da Universidade Estadual de Ohio (EUA) desenvolveram uma molécula que é capaz de coletar a energia de todo o espectro da luz solar. O processo, 50% mais eficiente que as atuais …

Você agora pode ouvir a voz de uma múmia de 3 mil anos

Com uso de tomografia computadorizada, impressão 3D e laringe eletrônica, pesquisadores do Reino Unido reconstruíram o trato vocal de uma múmia egípcia. Para a realização do projeto que teve início em 2013, foi preciso combinar medicina, …

Krakatoa, o inferno de Java: a erupção há 137 anos que foi sentida no planeta inteiro

Em 1883, o mundo presenciou um evento natural tão bombástico e violento que pôde ser notado de alguma forma por praticamente todos os habitantes do planeta. A erupção do vulcão Krakatoa, na Indonésia, lançou detritos a …

Educação e confiança fazem da Dinamarca país menos corrupto do mundo

Imagine poder almoçar tranquilamente num restaurante ou fazer compras enquanto deixa o seu bebê no carrinho, estacionado do lado de fora na calçada. Essa cena, que faz parte do cotidiano dos dinamarqueses, só é …

Brasil adianta ponteiros do Relógio do Juízo Final

O Relógio do Juízo Final teve seus ponteiros ajustados nesta quinta-feira (23/01) para a marca de apenas 100 segundos para a meia-noite, simbolizando o maior perigo para a humanidade registrado desde criação do dispositivo em …

Estudo comprova ligação entre estresse e cabelos brancos

Pesquisadores brasileiros e americanos investigaram processo de embranquecimento dos cabelos e concluem que estresse leva à liberação de substância que pode danificar células-tronco regeneradoras de pigmentos. Quando Maria Antonieta foi capturada durante a Revolução Francesa, consta …

Japão pretende desenvolver tecnologia ultrarrápida 6G até 2030

O governo japonês elaborará uma estratégia abrangente sobre as futuras redes de comunicação sem fio ultrarrápidas 6G e montou um painel para discutir o assunto, declarou ministra japonesa do Interior e Comunicações. O anúncio foi feito …

Tesla atinge valor de mercado de US$ 100 bi — e Musk receberá um grande bônus

A Tesla é uma das companhias mais promissoras do mundo, mas ainda gera dúvidas entre os investidores, devido aos problemas para atingir as metas de produção e polêmicos acidentes envolvendo seus veículos — além de …