Pentágono quer editar o genoma de seus soldados para ‘protegê-los dos pés à cabeça’

O Pentágono estuda a possibilidade de pesquisar a edição do genoma para proteger as tropas contra ataques químicos e biológicos, anunciou um alto funcionário da Agência de Projetos de Pesquisa Avançada de Defesa.

Nesta segunda-feira, o diretor da Agência de Projetos de Pesquisa Avançada de Defesa (DARPA, na sigla em inglês), Steven Walker, revelou que as Forças Armadas norte-americanas estão próximas de se tornar ainda mais intrusivas, caso pesquisadores consigam editar o genoma de seus soldados com sucesso.

“Por que a DARPA está fazendo isso? [Para] proteger um soldado no campo de batalha contra armas químicas e bacteriológicas controlando o seu genoma, garantindo que o genoma produza proteínas que automaticamente irão protegê-lo dos pés à cabeça”, explicou Walker, falando nesta segunda-feira em um painel promovido pelo Centro de Estudos Estratégicos e Internacionais.

O diretor reconheceu que a ideia pode soar um pouco heterodoxa, mas insistiu que os esforços de edição genética promovidos pela agência seriam, primordialmente, para proteger as tropas, e não para aprimorá-las.

“Essas tecnologias são de uso dual. Você pode usá-las para o bem ou para o mal. A DARPA está empenhada em usá-las para o bem, para proteger os nossos combatentes”, alegou Walker, de acordo com o informe do Departamento de Defesa dos Estados Unidos.

Se as pesquisas forem bem-sucedidas, a DARPA poderá ir mais longe e fornecer às Forças Armadas uma alternativa ao uso de vacinas.

“Será impossível estocar vacina e antivírus suficiente para proteger uma população inteira no futuro […] Até agora, tudo o que temos é pesquisa, não temos essa capacidade ainda”, reiterou. “Mas é por essas razões que queremos, se possível, transformar o nosso corpo em uma fábrica de anticorpos.”

Para que a técnica seja útil, será necessário desenvolver ainda a capacidade de remover os genes editados, a chamada “remediação genética“. O programa “Genes Seguros” da DARPA terá o objetivo ambicioso de reverter os efeitos da já conhecida técnica de Repetições Palindrômicas Curtas Agrupadas e Regularmente Interespaçadas (CRISPR, na sigla em inglês).

Essa técnica foi motivo de controvérsia na China recentemente, após um cientista alterar dois embriões produzidos com o esperma de um dador HIV-positivo e implantá-los em uma mãe HIV-negativa, com o intuito de gerar crianças imunes ao vírus.

Conforme apontou Walker, a tecnologia é de uso dual. Por exemplo, no início deste mês, a Universidade de Pequim publicou um estudo na Revista de Medicina de New England, na qual revelou ter tratado com sucesso um paciente sofrendo de leucemia linfoblástica aguda utilizando a técnica CRISPR.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Secularismo e tolerância a minorias predizem a prosperidade de um país

Pesquisadores da Universidade de Bristol e Universidade do Tennesse analisaram dados de quase 500 mil pessoas de 109 países e concluíram que mudanças na cultura geralmente vêm antes da melhora na riqueza, educação e democracia. Os …

Estudo: declínio de abelhas se aproxima da extinção em massa

De acordo com um novo estudo liderado por cientistas da Universidade de Ottawa (Canadá), a probabilidade de uma população de abelhas sobreviver em qualquer lugar diminuiu 30% no curso de uma geração humana. Os pesquisadores sugerem …

Pesquisador diz ter descoberto droga capaz de apagar memória ruim de separação amorosa

Um pesquisador de Montreal, no Canadá, diz ter encontrado uma maneira de acabar com o sofrimento causado por uma separação traumática — ele "edita" as memórias dolorosas usando um betabloqueador e sessões de terapia. Alain Brunet …

Documento revela que Facebook poderia ter virado uma "Wikipédia da vida privada"

Steven Levy, conhecido editor da Wired, conseguiu colocar as mãos em algo que ele talvez nunca imaginou encontrar: um diário de Mark Zuckerberg, CEO e fundador do Facebook, datado de 2006 e que mostra algumas …

Missão suicida: satélite queimará na atmosfera da Terra, mas por uma boa causa

Na próxima semana, a Agência Espacial Europeia (ESA) vai destruir um satélite, lançando-o em direção à atmosfera da Terra, só para vê-lo queimar durante a reentrada. Sim, tudo de propósito. Trata-se de um experimento muito …

Pé Grande vagueia pelo Reino Unido enquanto centenas de relatos são registrados

Apesar de a lenda do Pé Grande ser tipicamente americana, centenas de pessoas relataram ter visto a enigmática criatura em diversas localidades do Reino Unido. Se por um lado o Reino Unido é um país relativamente …

Um terço de todas as espécies de animais e plantas pode desaparecer em 50 anos

Um novo estudo da Universidade do Arizona (EUA) estimou que um terço de todas as espécies de plantas e animais do planeta pode ser extinta em até 50 anos devido aos efeitos da mudança climática. Para …

Huawei ataca governo dos EUA e lembra caso Snowden

Em comunicado publicado nesta quinta-feira (13), a Huawei voltou a se defender dos ataques feitos pelos Estados Unidos nesta semana, afirmando que, se tem alguém envolvido com espionagem internacional, esse alguém é justamente o governo …

Os efeitos políticos e religiosos do encontro entre Lula e o papa

Reunião no Vaticano vai além de troca de gentilezas entre dois líderes sul-americanos. Para especialistas, audiência tem repercussões para o ex-presidente, o PT e a própria Igreja Católica, que vive disputa de poder. A reunião entre …

Candidato de Macron à prefeitura de Paris renuncia devido a escândalo sexual

Reviravolta na campanha pelas eleições municipais em Paris a apenas um mês da votação. O candidato do partido presidencial, Benjamin Griveaux, renunciou nesta sexta-feira (14) à corrida pela prefeitura da capital. A decisão foi anunciada …