Pessoas mais altas têm maior risco de desenvolver câncer

Pessoas altas têm um risco maior de desenvolver câncer porque têm mais células para que a doença se espalhe, informa um estudo internacional recente.

O estudo, publicado na quarta-feira passada nos Proceedings of Royal Society B, sugere que o risco de desenvolver diferentes tipos de câncer é mais provável em pessoas altas. Por quê? A resposta é simples: pessoas altas têm mais células e, portanto, maior probabilidade de essas células se tornarem cancerígenas.

A pesquisa, que aponta para as mesmas conclusões de estudos anteriores, indica que, para um aumento de 10 centímetros acima da média da altura usada como referência (1,70m para homens e 1,60m para mulheres), há um risco 10% maior de a pessoa em questão desenvolver câncer.

Os dados foram recolhidos através de quatro estudos de grande escala. cada estudo tinha, pelo menos, 10 mil casos de câncer para cada sexo, tendo sido analisados 18 tipos de câncer distintos.

Entre os 18 tipos de câncer analisados, quatro – no pâncreas, no esófago, no estômago e na boca/faringe – não mostraram nenhum tipo de aumento com a altura. Já no que diz respeito aos tumores específicos de cada sexo, apenas um – o câncer do colo do útero – mostrou não ter qualquer relação com a altura das pacientes.

No fundo, esclarecem os cientistas, as pessoas de maior estatura têm um maior risco de desenvolver melanoma porque têm uma proporção maior de células e mais pele do que pessoas de estatura média.

Leonard Nunney, da University of California Riverside e principal autor do estudo, disse à AFP que “isso significa que o risco extra que essas pessoas têm não pode ser reduzido”.

Apesar de a altura ser determinada pelos genes, Nunney adianta, porém, que o ambiente durante a infância também tem um efeito e, assim, um impacto associado ao risco de câncer.

O ambiente e os fatores genéticos atuam durante a infância e ambos têm um forte efeito sobre a altura adulta. Não há razão para acreditar que seus efeitos sobre o risco de câncer sejam diferentes, já que o vetor é o número de células”, esclareceu.

A obesidade é também apontada como um fator que aumenta o risco individual de câncer, mas entre a obesidade e a altura há uma diferença. A obesidade aumenta o tamanho das células, mas não cria muitas mais.

“Portanto, a causalidade de um aumento no risco de câncer relacionado à obesidade é diferente daquela do efeito da altura”, acrescenta o pesquisador.

Ainda assim, o cientista argumenta que as pessoas altas não devem ficar alarmadas porque a altura não é o único, nem sequer o principal fator para o desenvolvimento da doença. “O efeito é estatístico e relativamente pequeno para a maioria das pessoas.”

Ciberia // BBC / ZAP

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Papa Francisco defende união civil homossexual

Pela primeira vez desde que assumiu a liderança da Igreja Católica, pontífice se manifesta a favor da união civil entre pessoas do mesmo sexo. "Gays têm direito a ter família, são filhos de Deus", diz …

Obama faz campanha para Biden e tenta ganhar votos republicanos com evento drive-in na Pensilvânia

Em seu primeiro evento presencial do ano, o ex-presidente Barack Obama vai participar de uma campanha drive-in na noite desta quarta-feira (21) na Pensilvânia. A expectativa é que Obama conquiste eleitores negros no sul …

Cientistas acabam de descobrir um órgão misterioso escondido no centro da cabeça humana

Cientistas fizeram uma descoberta anatômica surpreendente, encontrando o que parece ser um misterioso conjunto de glândulas salivares escondidas dentro da cabeça humana que de alguma forma passaram despercebidas até agora. Essa “entidade misteriosa” foi identificada acidentalmente …

Estudo revela por que formigas são excepcionalmente fortes

Neste trabalho, os pesquisadores conseguiram obter imagens detalhadas do que ocorre no tórax de uma formiga, tirando raios-X e criando modelos 3D para analisar os músculos e o esqueleto interno. Pesquisadores de universidades do Japão e …

Hackers russos são acusados de planejarem ataques contra as Olímpiadas do Japão

Hackers russos estariam planejando uma nova onda de ataques contra a organização das Olímpiadas de 2020, que aconteceriam neste ano, no Japão, e foram transferidas para 2021 devido à pandemia do novo coronavírus. Mais uma …

Pais de 545 crianças separadas na fronteira dos EUA não foram localizados

Famílias foram separadas como parte da política anti-imigração de Trump a partir de 2017. Muitos dos pais podem ter sido deportados sem os filhos. Os pais de 545 crianças migrantes que foram separadas deles nos Estados …

ONG Repórteres Sem Fronteiras denuncia deterioração da liberdade de imprensa no Brasil

Um novo relatório publicado nesta terça-feira (20) pela ONG Repórteres sem Fronteiras (RSF) denuncia o aumento de ameaças a jornalistas e veículos de comunicação no Brasil em 2020. Para a organização civil, sediada em …

Empreendedor mineiro cria vassoura mágica que também é meio de transporte

A sensação de voar em uma vassoura mágica se tornou possível em Belo Horizonte, Minas Gerais, pelas mãos do empreendedor Alexandre Russo, de 28 anos. Fundador da empresa Nuvem Vassouras, o mineiro criou a “Real Flying …

Bebês ingerem 1,5 milhão de partículas de microplástico por dia, diz estudo

Um bebê de 12 meses ingere, em média, mais de 1,5 milhão de partículas de microplástico por dia que são liberadas da mamadeira, revelou um estudo divulgado nesta segunda-feira (19/10). O impacto destas micropartículas para …

Aumento na densidade do espaço fora do sistema solar é descoberto pela sonda espacial Voyager

Em novembro de 2018, após uma viagem épica de 41 anos, a Voyager 2 finalmente cruzou a fronteira que marcava o limite da influência do Sol e entrou no espaço interestelar. Mas a missão da …