Putin irá usar a Copa do Mundo assim “como Hitler usou as Olimpíadas”

BackBoris2012 / Flickr

O ministro dos Negócios Estrangeiros do Reino Unido, Boris Johnson

O Ministro das Relações Exteriores britânico, Boris Johnson, disse que Putin pretendia utilizar a Copa do Mundo de Futebol, que este ano será realizada na Rússia, para promover o país, assim como aconteceu com os Jogos Olímpicos de 1936, quando Hitler governava a Alemanha.

De acordo com o Diário de Notícias, quem considerou a comparação apropriada foi Boris Johnson, ministro das Relações Exteriores: “Sim, penso que a comparação com 1936 está correta”.

Boris Johnson demonstrou ainda preocupação com a segurança dos adeptos ingleses que viajem à Rússia e com a capacidade da embaixada britânica e dos serviços consulares em protegê-los, uma vez que não pode impedir os ingleses de estarem presentes na competição.

A conversa surgiu após a discussão sobre o envenenamento do ex-agente duplo russo Sergei Skripal, na cidade inglesa de Salisbury, no início do mês.

O chefe da diplomacia britânica, Boris Johnson, afirmou também que a “cadeia de comando” no caso do envenenamento do ex-espião Serguei Skripal conduz diretamente ao Kremlin, acrescentando que o ataque foi ordenado para ajudar a reeleição de Vladimir Putin.

“Como vimos no assassinato de Alexander Litvinenko – um ex-agente secreto russo envenenado com polonium-210 e que morreu em Londres em 2006 –, a cadeia de comando destes assassinatos e de vários outros conduz inevitavelmente ao Kremlin“, afirmou o ministro britânico, que compareceu diante da Comissão dos Negócios Estrangeiros da Câmara dos Comuns, a câmara baixa do parlamento britânico.

“O caminho, a cadeia de comando, parece ir até o Estado russo e até os que estão no poder”, disse o ministro das Relações Exteriores britânico, relembrando que no ataque foi utilizado um agente neurotóxico identificado como Novichok, cuja fabricação remonta à época da União Soviética.

Para o chefe da diplomacia britânica, o caso Skripal pretendeu enviar uma mensagem a possíveis desertores russos, mas também ajudar na reeleição de Putin nas eleições presidenciais de domingo passado.

“Em primeiro lugar, acho que o presidente Putin ou o Estado russo quiseram enviar um sinal a possíveis desertores das próprias agências, é isso que acontece se decidirem apoiar um país com valores diferentes, como é o nosso”, referiu.

E acrescentou que o caso também está relacionado com as recentes eleições russas, nas quais Vladimir Putin foi reeleito presidente da Rússia com 76,67% dos votos.

“Como muitas figuras antidemocráticas quando enfrentam uma eleição ou um momento político crítico, é tentador colocar na imaginação da opinião pública a ideia de um inimigo”, prosseguiu. “Isto é o que acho que aconteceu, foi uma tentativa de agitar o eleitorado russo”, reforçou Boris Johnson.

Segundo o ministro das Relações Exteriores britânico, a Rússia cometeu o ataque com um agente neurotóxico em solo britânico por que Londres “tem denunciado repetidamente” os “abusos” de Moscou.

“Penso que a razão pela qual assumiram o Reino Unido como alvo é muito simples: é um país que tem um sentido muito apurado de valores, acredita na liberdade, na democracia e no Estado de Direito e que denunciou repetidamente os abusos russos desses valores”, disse ainda o representante na comissão parlamentar.

Ainda nesta quinta-feira (22), a embaixada britânica em Moscou acusou a Rússia de “continuar a espalhar mentiras e desinformação” em vez de explicar o envenenamento do ex-espião russo.

“Não recebemos nenhuma explicação credível sobre o motivo pelo qual um agente neurotóxico produzido na Rússia foi utilizado em solo britânico. Em vez de fornecer respostas, a Rússia continua a espalhar mentiras e desinformação”, escreveu a representante diplomática do Reino Unido na capital russa, no Twitter.

A mensagem foi publicada após uma reunião no Ministério das Relações Exteriores russo, que convocou os embaixadores baseados em Moscou para transmitir sua posição em relação ao caso Skripal. O embaixador britânico na Rússia não participou da reunião.

O caso tem causado um clima de forte tensão entre a Rússia e o Reino Unido. Londres anunciou a suspensão de contatos bilaterais de alto nível com Moscou e a expulsão de 23 diplomatas russos do Reino Unido.

Em resposta, Moscou também anunciou a expulsão de 23 diplomatas britânicos e o fim das atividades do British Council na Rússia.

Ciberia // Lusa / ZAP

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

EUA e Reino Unido teriam dado 'luz verde' a Israel para retaliar Irã após ataque a petroleiro

Irã rejeitou o envolvimento do país no ataque contra o petroleiro Mercer Street no mar Arábico que ocorreu na quinta-feira (29), condenando as acusações lançadas pelo governo israelense. Tel Aviv teria recebido "luz verde" de Washington …

Incêndios causam mortes e devastação no sul da Europa

A União Europeia EU) enviou ajuda para a Turquia nesta segunda-feira (02/08), e voluntários se juntaram a bombeiros na luta contra fortes incêndios que já duram seis dias e mataram oito pessoas no país. Em …

Golpe militar em Mianmar completa seis meses e já resultou em quase mil mortes de civis

Aterrorizados pela repressão da junta militar e pela propagação do coronavírus, poucos birmaneses se atreviam a ir às ruas para protestar neste domingo (1º), quando completam-se seis meses do golpe de Estado que mergulhou …

Governo italiano vende casas a 2 euros na região da Sicília

Mais uma vez o governo italiano está vendendo casas em áreas rurais da Itália, após o sucesso da campanha para repovoamento de áreas abandonadas. Além de promover a ocupação por meio de incentivos para jovens e …

Bolsonaro admite não ter provas de fraudes eleitorais

Em live para a qual convocou veículos de imprensa, Bolsonaro exibiu uma série de teorias falsas, cálculos equivocados e vídeos antigos, já verificados e desmentidos, mas que ainda circulam na internet, como supostas evidências de …

A incrível civilização antiga que mumificava os mortos 2 mil anos antes dos egípcios

"As mais antigas evidências arqueológicas conhecidas de mumificação artificial de corpos", segundo a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco), estão presentes na América do Sul, na costa árida …

Delta pode causar covid-19 mais grave, alerta agência americana

Documento interno do órgão de prevenção de doenças dos EUA indica que a variante delta do coronavírus é tão contagiosa quanto a catapora e pode ser transmitida mesmo por indivíduos vacinados. "A guerra mudou", diz …

Vendas de vacinas anticovid impulsionam lucros de laboratórios

A empresa farmacêutica AstraZeneca anunciou nesta quinta-feira (28) que as vendas de sua vacina contra a Covid-19 alcançaram US $ 1,17 bilhão no primeiro semestre do ano. Este número corresponde à entrega de aproximadamente …

Cientistas transformaram água pura em metal pela primeira vez

Cientistas transformaram, pela primeira vez, água pura em metal. A pesquisa poderia permitir um estudo detalhado das condições de extrema alta pressão dentro de grandes planetas. A água pura é um isolante quase perfeito. Sim, a …

Imagens do satélite Amazonia-1 já estão disponíveis — e qualquer um pode acessar

O Ministério da Ciência e Tecnologia comunicou, nesta semana, que as imagens do Amazonia-1 já podem ser acessadas pelo público. O satélite Amazonia-1 foi lançado em fevereiro de 2021 e, desde então, já avançou por etapas importantes, …