Putin irá usar a Copa do Mundo assim “como Hitler usou as Olimpíadas”

BackBoris2012 / Flickr

O ministro dos Negócios Estrangeiros do Reino Unido, Boris Johnson

O Ministro das Relações Exteriores britânico, Boris Johnson, disse que Putin pretendia utilizar a Copa do Mundo de Futebol, que este ano será realizada na Rússia, para promover o país, assim como aconteceu com os Jogos Olímpicos de 1936, quando Hitler governava a Alemanha.

De acordo com o Diário de Notícias, quem considerou a comparação apropriada foi Boris Johnson, ministro das Relações Exteriores: “Sim, penso que a comparação com 1936 está correta”.

Boris Johnson demonstrou ainda preocupação com a segurança dos adeptos ingleses que viajem à Rússia e com a capacidade da embaixada britânica e dos serviços consulares em protegê-los, uma vez que não pode impedir os ingleses de estarem presentes na competição.

A conversa surgiu após a discussão sobre o envenenamento do ex-agente duplo russo Sergei Skripal, na cidade inglesa de Salisbury, no início do mês.

O chefe da diplomacia britânica, Boris Johnson, afirmou também que a “cadeia de comando” no caso do envenenamento do ex-espião Serguei Skripal conduz diretamente ao Kremlin, acrescentando que o ataque foi ordenado para ajudar a reeleição de Vladimir Putin.

“Como vimos no assassinato de Alexander Litvinenko – um ex-agente secreto russo envenenado com polonium-210 e que morreu em Londres em 2006 –, a cadeia de comando destes assassinatos e de vários outros conduz inevitavelmente ao Kremlin“, afirmou o ministro britânico, que compareceu diante da Comissão dos Negócios Estrangeiros da Câmara dos Comuns, a câmara baixa do parlamento britânico.

“O caminho, a cadeia de comando, parece ir até o Estado russo e até os que estão no poder”, disse o ministro das Relações Exteriores britânico, relembrando que no ataque foi utilizado um agente neurotóxico identificado como Novichok, cuja fabricação remonta à época da União Soviética.

Para o chefe da diplomacia britânica, o caso Skripal pretendeu enviar uma mensagem a possíveis desertores russos, mas também ajudar na reeleição de Putin nas eleições presidenciais de domingo passado.

“Em primeiro lugar, acho que o presidente Putin ou o Estado russo quiseram enviar um sinal a possíveis desertores das próprias agências, é isso que acontece se decidirem apoiar um país com valores diferentes, como é o nosso”, referiu.

E acrescentou que o caso também está relacionado com as recentes eleições russas, nas quais Vladimir Putin foi reeleito presidente da Rússia com 76,67% dos votos.

“Como muitas figuras antidemocráticas quando enfrentam uma eleição ou um momento político crítico, é tentador colocar na imaginação da opinião pública a ideia de um inimigo”, prosseguiu. “Isto é o que acho que aconteceu, foi uma tentativa de agitar o eleitorado russo”, reforçou Boris Johnson.

Segundo o ministro das Relações Exteriores britânico, a Rússia cometeu o ataque com um agente neurotóxico em solo britânico por que Londres “tem denunciado repetidamente” os “abusos” de Moscou.

“Penso que a razão pela qual assumiram o Reino Unido como alvo é muito simples: é um país que tem um sentido muito apurado de valores, acredita na liberdade, na democracia e no Estado de Direito e que denunciou repetidamente os abusos russos desses valores”, disse ainda o representante na comissão parlamentar.

Ainda nesta quinta-feira (22), a embaixada britânica em Moscou acusou a Rússia de “continuar a espalhar mentiras e desinformação” em vez de explicar o envenenamento do ex-espião russo.

“Não recebemos nenhuma explicação credível sobre o motivo pelo qual um agente neurotóxico produzido na Rússia foi utilizado em solo britânico. Em vez de fornecer respostas, a Rússia continua a espalhar mentiras e desinformação”, escreveu a representante diplomática do Reino Unido na capital russa, no Twitter.

A mensagem foi publicada após uma reunião no Ministério das Relações Exteriores russo, que convocou os embaixadores baseados em Moscou para transmitir sua posição em relação ao caso Skripal. O embaixador britânico na Rússia não participou da reunião.

O caso tem causado um clima de forte tensão entre a Rússia e o Reino Unido. Londres anunciou a suspensão de contatos bilaterais de alto nível com Moscou e a expulsão de 23 diplomatas russos do Reino Unido.

Em resposta, Moscou também anunciou a expulsão de 23 diplomatas britânicos e o fim das atividades do British Council na Rússia.

Ciberia // Lusa / ZAP

DEIXE UMA RESPOSTA:

Mostra no Rio leva público a participar de experiência com tecnologia

O visitante da exposição "Disruptiva - A arte eletrônica na época disruptiva" não vai ficar apenas na contemplação das obras. Se quiser, pode participar de uma experiência que usa a tecnologia para propor novas sensações. Em …

Os Humanos não nasceram na Terra, diz cientista

Há muitos cientistas que compartilham a teoria da panspermia, segundo a qual a vida no nosso planeta foi trazida por meteoritos, asteroides e outros corpos celestes. O pesquisador da raça humana Ellis Silver afirma que nossa origem …

48 políticos investigados na Lava Jato perderão foro privilegiado se não se reelegerem

Quarenta e oito políticos com foro privilegiado que estão sendo investigados ou foram denunciados na operação Lava Jato correm o risco de ter seus casos enviados à primeira instância caso não consigam se reeleger em …

Droga que recupera movimentos é testada em humanos no Rio

Pesquisadores brasileiros começam a selecionar pacientes para testar uma droga que seria capaz de recuperar movimentos, ou seja, regenerar nervos danificados em pessoas paralisadas. A ideia é aplicar a polilaminina em pacientes com lesões na medula …

Tribunal reacende polêmica da selfie do macaco Naruto

A 9ª Corte de Apelação, dos Estados Unidos, acaba de reacender a polêmica do processo da selfie do macaco Naruto. O órgão garante que ainda julgará uma decisão final sobre o assunto, mesmo que já tenha …

Monte de Saint-Michel é evacuado devido a alerta de segurança

O histórico Monte de Saint-Michel, no litoral oeste da França, foi evacuado neste domingo pela Gendarmaria, informou a imprensa local que apontar para a presença de um indivíduo com atitude ameaçante. O jornal regional "Ouest-France" afirmou …

Cientistas criam vidro que converte energia solar em eletricidade

Cientistas da Universidade de Berkeley, na Califórnia, criaram um painel de vidro fotovoltaico, capaz de absorver a luz solar, transformando-a em energia elétrica, que poderá substituir os tradicionais painéis solares. Uma equipe de cientistas que trabalha …

Ingressos para 1° filme em cinema na Arábia Saudita esgotam em 1 minuto

Os ingressos colocados à venda para a primeira projeção pública de um filme na Arábia Saudita desde os anos 80 esgotaram "em menos de um minuto", e além disso, somente 300 sortudos puderam estar presentes …

Países comemoram suspensão de testes nucleares pela Coreia do Norte

A Coreia do Sul, a China, os EUA e o Reino Unido foram algumas das potências mundiais que celebraram a decisão da Coreia do Norte de fechar seu centro de testes nucleares. A suspensão dos testes …

NASA começará a construir estação espacial lunar já no ano que vem

Na última quinta-feira (19), um porta-voz da NASA anunciou que a agência espacial já está entrando em contato com empresas parceiras para construir uma nave que será chamada de Lunar Orbital Platform-Gateway. Essa nave se tornará …