Relatório revela centenas de casos de violência sexual em diocese alemã

Um relatório independente solicitado pela Igreja Católica revelou centenas de casos de violência sexual cometidos pelo clero e por funcionários da maior diocese da Alemanha. O documento foi divulgado pelos autores da investigação, feita pela Igreja, nesta quinta-feira (18).

O relatório de 800 páginas sobre a diocese de Colônia identificou 202 responsáveis por agressão sexual e 314 vítimas, entre 1975 e 2018, de acordo com um dos advogados que investigou o caso, Bjoern Gercke. “Mais da metade das vítimas eram crianças menores de 14 anos”, disse Gercke.

Cerca de 70% dos autores eram membros do clero e os outros funcionários comuns, detalhou, que foram sancionados. Mas esse não foi o caso dos sacerdotes. O relatório isenta de qualquer culpa o cardeal Rainer Maria Woelki, suspeito de tentar ocultar a dimensão dos abusos.

Isso nos envergonha profundamente“, reagiu Woelki, que suspendeu imediatamente dois sacerdotes da igreja de Colônia – o bispo Dominikus Schwaderlapp e o titular do tribunal, o diocesano Guenter Assenmacher – por “encobrir” os casos de abuso.

“Os atos devem também ter consequências para os membros do clero”, afirmou o cardeal. Woelki disse no início de março que suspenderia “provisoriamente, se necessário, as pessoas citadas no relatório”, antes de tirar conclusões concretas em 23 de março.

“Maior crise já vivida na Igreja”

O cardeal provocou um escândalo no ano passado ao se recusar a tornar público um primeiro relatório sobre o período, de 1975 a 2018, alegando infrações e problemas de proteção de dados. A decisão irritou as vítimas, provocou uma saída em massa de sua diocese e a incompreensão de outros membros do clero, o que levou o cardeal a pedir um novo relatório.

A comunicação do monsenhor Woelki é “um desastre”, afirmou no fim de fevereiro o presidente da conferência dos bispos, Georg Bätzing.

Esta é a “maior crise já vivida pela Igreja“, estimou Tim Kurzbach, presidente do conselho da diocese de Colônia que reúne clero e leigos. A polêmica com Woelki surgiu em um momento em que a Igreja Católica realiza alguns progressos no reconhecimento de sua responsabilidade nos casos de violência e na indenização das vítimas.

Em 2018, um relatório encomendado pela Igreja revelou que 3.677 crianças ou adolescentes foram vítimas de abuso sexual por mais de 1.000 membros do clero, desde 1946. A maioria dos responsáveis por esses eventos não foi punida. Sem acesso a todos os arquivos, os autores do estudo alertaram que o número de vítimas provavelmente era maior.

As revelações, semelhantes a outros escândalos em países como Austrália, Chile, França, Irlanda e Estados Unidos, levaram o cardeal Reinhard Marx, um reformador, a pedir perdão em nome da Igreja Católica alemã.

Fuga de fiéis

A Igreja paga uma indenização – julgada insuficiente pelas vítimas – de € 5.000 (cerca de US$ 6.000) em “reconhecimento ao seu sofrimento“, bem como despesas de terapia. Além disso, cada diocese iniciou uma investigação local sob a supervisão de uma comissão conjunta. O caso de Colônia também afeta as possibilidades de modernização da Igreja, atualmente em discussão no âmbito de um sínodo.

Trata-se também de reter fiéis, que pagam impostos na Alemanha e ajudam a financiar, por exemplo, associações de caridade. O número de membros da Igreja Católica, que continua majoritária no país, caiu para 22,6 milhões em 2019, ou seja, 2 milhões a menos que em 2010, ano da revelação dos escândalos de abusos sexuais.

O papa Francisco adotou medidas para combater o silêncio em torno dos abusos de menores na Igreja. Em 2019, aprovou uma medida histórica que exige que o clero denuncie qualquer caso de abuso sexual.

// RFI

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

“Bolsonaro não está dando os anéis, mas os dedos para tentar salvar o braço”, diz cientista política

O novo ministro super poderoso do governo de Jair Bolsonaro, Ciro Nogueira, nomeado para a Casa Civil, toma posse esta semana. Apesar de todo o fisiologismo, a analista Graziella Testa, da Escola de Políticas …

Não vacinados ameaçam combate à covid nos EUA

Em meio à disseminação de teorias da conspiração e a uma alta das infecções pelo coronavírus entre não vacinados, autoridades de saúde dos EUA lutam para convencer mais pessoas a se imunizarem contra a covid-19. Em …

Helicóptero da NASA estabelece novo recorde durante seu 10º voo em Marte

Neste sábado (24) o pequeno helicóptero da NASA em Marte, Ingenuity, conseguiu ultrapassar a marca de 1,6 km de distância percorrida acumulada após sobrevoar uma região rochosa na cratera Jezero. No sábado, o helicóptero robótico completou …

A curiosa rejeição de parte dos franceses ao passaporte sanitário na pandemia

No país onde o debate é uma espécie de esporte nacional, qualquer imposição verticalizada do governo pode ser considerada um acinte. Desde a Revolução, os franceses alimentam uma espécie de ojeriza ao compulsório que …

Astrônomo amador descobre nova lua na órbita de Júpiter

O corpo celeste recebeu o nome provisório de EJc0061 e mais provável é que seja um novo membro do grupo Carme, que orbita o planeta junto a outras 78 luas. O estudante Kai Ly se tornou …

Microsoft diz que 70% dos brasileiros já foram alvos do golpe de suporte técnico

Imagine estar navegando pela internet e se deparar com uma janela afirmando que há algo de errado com sua instalação do Windows. Ao clicar, você consegue entrar em contato com um técnico, que dá instruções …

Orçamento recorde não salva Jogos Olímpicos de Tóquio do desânimo causado pela Covid-19

Os jornais franceses desta detalharam o desafio dos organizadores dos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020, que começaram oficialmente nesta sexta-feira (23) sob a ameaça da Covid-19 e uma impopularidade recorde no Japão. Para a imprensa …

Comunidade LGBTQ da Hungria teme repressão e perseguições

Nos últimos meses, Boldizsár Nagy teve que lidar com situações que nunca imaginara. Por muito tempo, ele foi um jornalista e editor de livros infantis desconhecido, "ninguém especial", em suas próprias palavras. Quando, em 2020, ele …

68 anos! Conheça a história do homem com a maior crise de soluço do mundo

Você provavelmente já teve soluços ao longo da vida, certo? Alguns minutos de soluço são suficientes para deixar qualquer um emburrado. Mas já pensou soluçar por nada menos que 68 anos seguidos? Pois foi isso …

Mesmo após crise gerada por pandemia, Brasil terá 10 milhões de desempregados, dizem economistas

Com a aceleração da vacinação na maior parte do país, os brasileiros já começam a vislumbrar uma luz no fim do túnel da pandemia do coronavírus. Diante da perspectiva de gradual volta à normalidade, espera-se …