Sequestro de dados por hackers também ameaça Brasil e México

O sequestro de dados cresce rapidamente na América Latina, especialmente no Brasil e no México, países que reportaram o maior número de vítimas do ciberataque global desta semana na região, disseram especialistas à Agência Efe.

“Entre os países mais afetados está o México, que chegou a ocupar o quarto lugar do mundo em número de vítimas, e o Brasil, o sexto”, afirmou hoje Dmitry Bestuzhev, diretor de Pesquisa para a América Latina da Kaspersky Lab, uma das maiores empresas de segurança informática do mundo, ao falar sobre o ataque “WannaCry“.

O ataque, que começou no dia 12 de maio e aproveitou uma vulnerabilidade do sistema operacional Windows, afetou 200 mil computadores em 150 países, utilizando um “ransomware” para encriptar os dados digitais da vítima. Os arquivos são mantidos como “reféns” até que um resgate seja pago para desbloqueá-los.

No caso do “WannaCry”, os hackers exigiam pagamentos na moeda digital bitcoin para restabelecer o acesso aos computadores. Segundo registros da Kaspersky, até a última segunda-feira, 236 vítimas tinham efetuado o pagamento do resgate.

“O problema é pagar. O ‘ransomware’ cresce porque as pessoas pagam. Lamentavelmente as empresas ou usuários sucumbiram a isso, o que aumenta o risco porque motiva os criminosos”, indicou à Efe o diretor de Engenharia para a América Latina e o Caribe da Symantec, Sebastián Brenner.

A Symantec, outra líder mundial em cibersegurança e que essa semana apresentou em Bogotá o relatório “Ameaças à Segurança na internet”. O documento destaca que os EUA seguem sendo o país com mais casos registrados de “ransomware” no mundo, com 34% do total. Além disso, 64% das vítimas americanas acabam pagando o resgate.

Os EUA são seguidos do Japão, com 9% do total de casos. A Itália vem na sequência, com 7%, seguido de Canadá e Índia, com 4%, Reino Unido, Austrália, Alemanha, todas com 3%. Na América Latina, o Brasil lidera a lista (1,4%), seguido do México (1,2%), Argentina (0,3%), Chile (0,29%) e Colômbia (0,1%).

Bestuzhev expressou a preocupação pelo crescimento do fenômeno na região e ressaltou que México e Brasil estão no topo da propagação dessa ameaça.

“Quanto aos alvos, se estima que 69% são usuários comuns e 31% empresas. Definitivamente, é mais fácil para um ciberdelinquente atacar uma pessoa do que uma companhia, que tem mais barreiras de segurança”, explicou Brenner.

O especialista da Kaspersky concorda. “Ainda que soe como uma velha canção, o ataque não teria tido essa dimensão se as vítimas tivessem protegido seus equipamentos. Essa proteção é gratuita”, afirmou Bestuzhev.

“O remendo de segurança para evitar o ataque em massa do ‘WannaCry’ estava disponível desde março, quando a Microsoft publicou uma atualização de seus sistemas operacionais. Passaram dois meses, e as empresas e usuários não a instalaram“, alertou.

De acordo com dados da Kaspersky, uma de cada cinco empresas no mundo sofreu um ataque de “ransomware”. Em 2016, 32% das vítimas pagou o resgate. Outras 67% perderam parte dos dados sequestrados.

“A bola agora está do lado das companhias. Instalar as atualizações é gratuito e isso deve ser feito imediatamente”, reforçou o diretor da Kaspersky.

Os dois destacaram que a América Latina pode estar ainda mais vulnerável aos ataques por outro motivo: a pirataria. “Conheço empresas que têm Windows piratas, que rompem a segurança do Windows e, depois, não podem instalar as atualizações. Não pagar pelas licenças é um risco”, defendeu Bestuzhev.

O diretor da Kaspersky ainda disse que é possível recuperar os arquivos sem pagar aos hackers. A empresa está trabalhando com a Interpol para descriptografar o bloqueio.

É questão de tempo“, disse.

// EFE

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

EUA e Reino Unido teriam dado 'luz verde' a Israel para retaliar Irã após ataque a petroleiro

Irã rejeitou o envolvimento do país no ataque contra o petroleiro Mercer Street no mar Arábico que ocorreu na quinta-feira (29), condenando as acusações lançadas pelo governo israelense. Tel Aviv teria recebido "luz verde" de Washington …

Incêndios causam mortes e devastação no sul da Europa

A União Europeia EU) enviou ajuda para a Turquia nesta segunda-feira (02/08), e voluntários se juntaram a bombeiros na luta contra fortes incêndios que já duram seis dias e mataram oito pessoas no país. Em …

Golpe militar em Mianmar completa seis meses e já resultou em quase mil mortes de civis

Aterrorizados pela repressão da junta militar e pela propagação do coronavírus, poucos birmaneses se atreviam a ir às ruas para protestar neste domingo (1º), quando completam-se seis meses do golpe de Estado que mergulhou …

Governo italiano vende casas a 2 euros na região da Sicília

Mais uma vez o governo italiano está vendendo casas em áreas rurais da Itália, após o sucesso da campanha para repovoamento de áreas abandonadas. Além de promover a ocupação por meio de incentivos para jovens e …

Bolsonaro admite não ter provas de fraudes eleitorais

Em live para a qual convocou veículos de imprensa, Bolsonaro exibiu uma série de teorias falsas, cálculos equivocados e vídeos antigos, já verificados e desmentidos, mas que ainda circulam na internet, como supostas evidências de …

A incrível civilização antiga que mumificava os mortos 2 mil anos antes dos egípcios

"As mais antigas evidências arqueológicas conhecidas de mumificação artificial de corpos", segundo a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco), estão presentes na América do Sul, na costa árida …

Delta pode causar covid-19 mais grave, alerta agência americana

Documento interno do órgão de prevenção de doenças dos EUA indica que a variante delta do coronavírus é tão contagiosa quanto a catapora e pode ser transmitida mesmo por indivíduos vacinados. "A guerra mudou", diz …

Vendas de vacinas anticovid impulsionam lucros de laboratórios

A empresa farmacêutica AstraZeneca anunciou nesta quinta-feira (28) que as vendas de sua vacina contra a Covid-19 alcançaram US $ 1,17 bilhão no primeiro semestre do ano. Este número corresponde à entrega de aproximadamente …

Cientistas transformaram água pura em metal pela primeira vez

Cientistas transformaram, pela primeira vez, água pura em metal. A pesquisa poderia permitir um estudo detalhado das condições de extrema alta pressão dentro de grandes planetas. A água pura é um isolante quase perfeito. Sim, a …

Imagens do satélite Amazonia-1 já estão disponíveis — e qualquer um pode acessar

O Ministério da Ciência e Tecnologia comunicou, nesta semana, que as imagens do Amazonia-1 já podem ser acessadas pelo público. O satélite Amazonia-1 foi lançado em fevereiro de 2021 e, desde então, já avançou por etapas importantes, …