Startups abrem caça aos drones com aves de rapina e bazucas de gás

O “boom” nas vendas de drones de consumo gerou um movimento contrário a esta tecnologia por parte de uma série de startups – cujo objetivo é tirar do ar veículos aéreos não tripulados que estejam voando onde não deveriam.

O mercado de drones de consumo deve alcançar US$ 5 bilhões até 2021, de acordo com a empresa de pesquisa de mercado Tractica.

Dezenas de firmas iniciantes estão desenvolvendo técnicas – desde o uso de aves de rapina até o disparo de gás através de uma bazuca – para varrer dos céus veículos aéreos não tripulados que estão sendo usados para contrabandear drogas, bombas, espionar linhas inimigas ou incomodar espaços públicos.

A corrida armamentista contra drones é alimentada em parte pelo ritmo lento da regulação governamental para tais veículos aéreos.

Na Austrália, por exemplo, diferentes agências regulam drones e tecnologias de combate a eles. “Há potenciais problemas de privacidade ao operar aeronaves pilotadas remotamente, mas o papel da Autoridade de Segurança da Aviação Civil está restrito a segurança. A privacidade não é nossa responsabilidade”, disse a agência à Reuters.

“Existe um fator de medo aqui”, diz Kyle Landry, analista da Lux Research. “O alto volume de drones, além de regulamentações que não conseguem acompanhar o ritmo, levam à necessidade de uma tecnologia contra drones”.

Em outros lugares, milhões de consumidores podem pilotar drones, incluindo traficantes de drogas, quadrilhas de criminosos e insurgentes. Drones estão sendo usados para contrabandear telefones celulares, drogas e armas em prisões, por exemplo.

Já grupos armados no Iraque, Ucrânia, Síria e Turquia estão usando cada vez mais drones para reconhecimento ou como dispositivos explosivos improvisados.

Táticas contra drones

Engenheiros da TeleRadio, de Cingapura, estão usando sinais de radiofrequência no dispositivo SkyDroner para acompanhar e controlar drones.

A polícia nacional holandesa comprou recentemente várias aves de rapina de uma startup chamada Guard From Above para tirar drones indesejados do céu. Outras abordagens concentram-se em drones maiores ou armas que disparam uma rede e um paraquedas através de gás comprimido.

Algumas empresas, como a alemã DeDrone, escolhem uma abordagem menos intrusiva usando uma combinação de sensores – câmera, acústica, detectores de sinal Wi-Fi e scanners de radiofrequência (RF) – para monitorar passivamente drones dentro de áreas designadas.

Outras, entretanto, se concentram em invadir protocolos de transmissão de dados via rádio usados para controlar a direção de drones para assumir o comando deles e impedir a transmissão de vídeo.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Motor nuclear projetado para NASA poderá transportar humanos para Marte em apenas 3 meses

A NASA tem como meta enviar a primeira tripulação humana para Marte em 2030, e certa inovação poderá fazer a jornada de mais de 64 milhões de quilômetros em apenas três meses, em vez de …

Imunidade ao coronavírus 'diminui rapidamente' em assintomáticos, diz estudo britânico

Um estudo britânico publicado nesta terça-feira mostra que a imunidade adquirida por pessoas curadas do novo coronavírus "diminui muito rapidamente", especialmente em pacientes assintomáticos e, em certos casos, pode durar apenas alguns meses. O trabalho …

Senado dos EUA aprova indicada de Trump para Suprema Corte

A poucos dias das eleições americanas, Amy Barrett é confirmada para a vaga por 52 votos a 48. Conservadora e católica devota, ela substitui Ruth Bader Ginsburg, uma das mais célebres figuras progressistas do tribunal. O …

NASA descobre grandes quantidades de água em cratera iluminada na Lua

Nesta segunda-feira (26), a NASA revelou os resultados de dois estudos que trouxeram novas descobertas sobre a Lua: dados obtidos pelo observatório aéreo Stratospheric Observatory for Infrared Astronomy (SOFIA) confirmam, pela primeira vez, que existe …

Ciclone no litoral brasileiro pode causar tempestades em 9 estados

Um ciclone no litoral brasileiro já está causando graves chuvas em diversas regiões do Brasil e seus impactos podem causar tempestades em 9 estados. O Instituto Nacional de Metereologia (Inmet) emitiu sinal de alerta para diversas …

Processo contra o Google nos EUA pode afetar o modo como você usa seu celular

Na última terça-feira (23), o Departamento de Justiça dos EUA entregou um "presente de Halloween" pouco agradável ao Google: um gigantesco processo antitruste, acusando a empresa de práticas que eliminam a competição nos mercados de …

Chilenos decidem a favor de nova Constituição por ampla maioria

Em plebiscito, quase 80% dos eleitores votam a favor de uma nova Carta Magna, em substituição à herdada da era Pinochet, e de que ela seja escrita por uma Assembleia Constituinte com igualdade entre mulheres …

'Vai comprar lá na Venezuela', rebate presidente a apoiador que reclamou de preço do arroz

O presidente Jair Bolsonaro rebateu neste domingo (25), durante passeio de moto por Brasília, crítica de apoiador sobre a alta do preço do arroz. No momento em que saia da Feira Permanente do Cruzeiro, região administrativa …

Espanha, Itália e França ampliam restrições em fim de semana com recorde de casos da Covid-19

Os líderes europeus intensificam as medidas de combate à pandemia do coronavírus, depois da alta de 42% de novos casos da Covid-19 em uma semana. A Itália reforçou neste domingo as medidas de restrição …

Pistachio, o cãozinho filhote que nasceu com pelo verde na Itália

O fazendeiro italiano Cristian Mallocci esperava uma ninhada normal de cachorros de sua cadelinha labradora. Entretanto, ao ver os filhotinhos que nasceram, ele percebeu que um era um pouquinho diferente. ‘Pistachio’, como foi nomeado posteriormente, …