Substância no cérebro que causa pensamentos indesejados é descoberta

Na hora de dormir, a maioria das pessoas trava uma dura batalha contra pensamentos e memórias embaraçosas que nos despertam do sono. Um grupo de cientistas acredita ter descoberto a resposta para esse problema.

Durante o dia, o cérebro faz o possível para evitar pensamentos indesejados, mas, na hora de dormir, não há como evitar lutar contra pensamentos e memórias que nos despertam e deixam envergonhados.

Ainda assim, o cérebro nos oferece uma forma de controlar esse tipo de pensamento nada produtivo. Sem essa ferramenta, as memórias indesejadas podem ser debilitantes para a pessoa, já que esse tipo de pensamento é um sintoma clássico de problemas mentais como a esquizofrenia, estresse pós-traumático e depressão.

Até agora, os cientistas não entendiam como funcionava esse processo. Os pesquisadores sabiam que o córtex pré-frontal tem um papel importante no controle de nossas ações e pensamentos, mas o mecanismo que ativa esse sistema de defesa continuava um mistério.

Um grupo de cientistas da Universidade de Cambridge, no Reino Unido, publicou, em novembro, um artigo científico na Nature Communications que pode explicar o funcionamento desse mecanismo de defesa.

Os cientistas afirmam que o neurotransmissor ácido gama aminobutírico, GABA, é o responsável por noites mal dormidas devido a lembranças negativas.

O GABA é uma substância química presente no cérebro que permite que as mensagens passem pelas células nervosas, e que também age como principal inibidor dessas mesmas mensagens.

Quando uma célula nervosa libera o GABA, a célula suprime a atividade de outras células conectadas. No novo estudo, os cientistas mostraram que a quantidade de GABA no hipocampo do cérebro pode prever com que eficiência o cérebro de uma pessoa pode bloquear o processo de recuperação de memórias, que, por sua vez, bloqueia a aparição dessas memórias.

“O que é empolgante sobre isso é que estamos ficando cada vez mais específicos”, explica o coautor do trabalho, Michael Anderson.

No estudo, os participantes fizeram um exercício de palavras em que tinham que associar pares de palavras sem relação entre si, como “mofo” e “norte”. Esses pares de palavras representavam as memórias que os participantes tinham que recuperar ou reprimir para passar à próxima fase da experiência, na qual tinham que reagir dependendo da cor que aparecesse na tela.

Quando aparecesse a cor verde com uma palavra, o participante em questão tinha que se recordar e dizer em voz alta qual a palavra que era associada a ela no início do teste. Mas, quando a palavra aparecia com a cor vermelha, os participantes tinham que evitar pensar no par dessa.

Enquanto isso, os pesquisadores fizeram uma ressonância magnética nos participantes para medir a atividade do cérebro. Além disso, fizeram também uma espectroscopia por ressonância magnética para analisar a química do órgão.

Os resultados revelaram que as pessoas que tinham níveis mais baixos de GABA no hipocampo tinham maior dificuldade em reprimir memórias.

“O ambiente e influências genéticas que aumentam a hiperatividade do hipocampo podem causar uma série de problemas com pensamentos invasivos como sintoma principal”, explica a coautora Taylor Schmitz. Caso um tratamento consiga melhorar a atividade do GABA no hipocampo, a severidade do problema pode vir a diminuir.

Ciberia // HypeScience / ZAP

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

EUA: Estudo traz primeiros resultados 'promissores' de vacina de RNA mensageiro contra Aids

Uma vacina usando a tecnologia de RNA mensageiro, a mesma que algumas vacinas contra a Covid-19, pode ser usada desta vez contra a Aids. É o que mostram os primeiros resultados promissores de testes …

Viagem de Lula à Argentina visa fortalecer governo de Fernández e teoria de lawfare contra Kirchner

O ex-presidente Lula será o primeiro estrangeiro a discursar diante de uma multidão na Praça de Maio, em Buenos Aires, em um ato destinado a renovar o vínculo do governo argentino com o seu …

Após EUA, vários países se mobilizam em boicote aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim

Reino Unido, Austrália, Canadá, Nova Zelândia seguiram os passos dos Estados Unidos e anunciaram que também vão participar do “boicote diplomático” aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim, previstos para fevereiro. Os países acusam …

Musk anuncia que Neuralink testará microchips neuronais em humanos em 2022

O bilionário e empreendedor norte-americano referiu que já testou com sucesso um implante cerebral em um macaco, e quer agora que essa tecnologia seja aplicada em humanos. Os humanos poderão ter implantes cerebrais da empresa Neuralink …

Cientistas americanos encontram substância contra coronavírus em algas para sushi

Biólogos americanos esperam que sua descoberta ajude na criação de tratamentos antivírus com base em plantas. Os cientistas determinaram que o sulfato de rhamnan – polissacarídeo componente das algas verdes Monostroma nitidum, utilizadas para embrulhar o …

Mulheres comandam metade dos ministérios no governo Scholz

Futuro chanceler confirma nomes finais do seu governo, que deverá começar os trabalhos ainda esta semana. Percentual de mulheres no comando de ministérios federais é o maior da história da Alemanha. O próximo chanceler federal da …

Biden e Putin fazem videoconferência para tentar resolver impasse na Ucrânia

Joe Biden e Vladimir Putin se preparam para uma vídeoconferência nesta terça-feira (7) em um momento em que as tensões entre Washington e Moscou se intensificam com rumores de uma iminente invasão da Ucrânia …

Aung San Suu Kyi é condenada a 4 anos de prisão

Líder deposta por golpe militar em Mianmar enfrenta série de acusações que a Anistia Internacional chama de falsas. Novo veredicto deve sair nos próximos dias. A líder deposta de Mianmar, Aung San Suu Kyi, foi condenada …

Em último vídeo do mandato, Merkel pede que população se vacine

A chanceler alemã Angela Merkel, que deixará o poder na próxima quarta-feira (8), voltou a defender neste sábado (4) a vacinação contra a Covid-19, no último de uma série de mais de 600 vídeos …

Descobrem na China ferramenta de marfim de 99 mil anos, possivelmente a mais antiga do país

Pesquisadores desenterraram uma pá de marfim datada de há cerca de 99.000 anos em um sítio arqueológico do Paleolítico na província chinesa de Shandong. Acredita-se que o objeto seja uma das primeiras ferramentas de osso utilizadas …